POEMA: Mãe - Priscila Goes

Um amor, o mais puro e doce
Perfeito como botão de flor
Mãe, sou teus raios
E Tu és meu sol, meu calor.

Desde o primeiro momento que meus olhos encontraram os teus cor de mel,
Senti-me em nuvens e no azul do céu.

Teu colo sempre será irresistível,
Teu cheiro é suave feito pétalas de rosa,
Tua risada é meu eterno combustível
E o abraço mais fofo pertence a senhora.



By: Priscila Goes - Clique Aqui

Em Poder – Mulheres em cena – Lara Braga


“[...] A voz reprimida de uma mulher brasileira,
A face torcida diante de tanta baixeza [...]”
Marias e marias (p. 28).

Empoderamento, feminismo e, sim, o machismo não são somente palavras do modismo, mas assuntos polêmicos que estão contextualizando o nosso país nos últimos anos e bem mais fortes nos últimos meses.

Tudo que é extremo faz mal, tudo que é exagerado e soa com tom de fanatismo não gera uma luta de causa e sim conflitos, transforma amor em ódio, transforma paz em guerra.

Precisamos compreender a importância do outro, escutar com sabedoria e não com julgamento, mesmo que isso difira dos seus princípios. Bem como ter consciência que o outro tem o mesmo direito de expor opinião.

Nessa vida, ninguém está certo ou errado, todos nós estamos errados e seguimos para evolução, mesmo que essa não ocorra para todos, a caminhada ou tentativa de ser sempre melhor é a mesma.

Para falar desta obra singular da Lara Braga, precisei fazer um estudo profundo do tema, não muito teórico, mas de observação. Não para defender um gênero (que não é do meu perfil), não para escrever uma resenha com teorias aprofundadas, com o intuito de convencer o leitor de algo.

Lembro de uma frase da Gabriela Garcia, em uma entrevista para o canal Projeto Estelar, que ela fala:
“[...] São poucas pessoas que param para pensar o que a pessoa do lado de lá está vivendo ou está sentindo para reagir daquele jeito ... a gente tem que se unir de informação de qualidade, se aprofundar para formar uma opinião pessoal [...]”

Gabriela tem um projeto lindo com Think Twice Brasil, uma ONG que trabalha com Direitos Humanos + empatia + igualdade de gênero.

Mas ao contrário de muitas lutas que é exposto na sociedade, a Gabriela tem uma delicadeza em trabalhar com os assuntos mais delicados sem ser extrema, sempre observando os pós e contras da “tal ajuda”, seja qual for recebida, seja qual for o conselho, percebe-se que precisamos ajudar de acordo com o interesse de quem está recebendo e não de acordo com o interesse de quem doa.
Assim, este vídeo e a obra da Lara “EM PODER” faz recordar a importância da luta por uma causa, por meios respeitosos e menos guerrilha.

Ao estudar um pouco alguns temas que o livro poético da autora propicia, é importante expor algumas definições.
“[...] O Feminismo se consolidou como um discurso de caráter intelectual, filosófico e político que busca romper os padrões tradicionais, acabando assim com a opressão sofrida ao longo da história da humanidade pelas mulheres. O movimento ganhou muita força, sendo endossado tanto por homens quanto por mulheres que defendem a igualdade entre os sexos [...]”.
(Artigo: A Crítica Feminista à Ciência e Contribuição à Pesquisa nas Ciências Humanas - Maria Helena Santana Cruz – p. 7).

Já no que tange o empoderamento, o artigo de duas autoras tem um trecho bem significativo,
“[...] poder segundo Bourdieu é construído nas relações dos indivíduos e velado pelos símbolos da sociedade em que estão inseridos. Essa interação é arraigada não só no simbolismo social (poder simbólico), mas também na bagagem que cada indivíduo traz e imprime em suas relações e dinâmicas sociais, deixando ainda mais singular o entendimento e constructo de poder para Pierre Bourdieu [...]”.
(Sobre conceito de Poder – Gênero e Empoderamento: Um Estudo Sobre Mulheres Gerentes nas Universidades – Rafaella Cristina Campos, Késia Aparecida Teixeira Silva – p. 5).
Então, reforçando: “Cada indivíduo traz e imprime em suas relações e dinâmicas sociais [...]”. Assim, é também a literatura. O livre arbítrio é necessário e cada um tem suas interpretações para assuntos e temas, até para aqueles mais controversos.
O livro de Lara trata de desabafos profundos, mas não somente pessoais, são vozes e desabafos de uma sociedade, pois quem aprecia a leitura identifica-se de imediato com sua voz narrativa.
Voz forte,
Tom alto,
Sensualidade,
Romantismo,
Porém, muito mais....
Feminina.
O prefácio de Jorge Pereira já explana o que iremos encontrar na obra,
“[...]Em Poder, de Lara Braga, a autora nos permite viver as suas experiências orgânicas, fiéis, leves, rápidas e imediatas. Nos provoca divagações mesmo quando fala das coisas brutais e suas curas: para a dor, a pílula, para o amor, a poesia, a poesia; para o sexo, suas nuances; para o vazio, as intuições [...]”.
Jorge Pereira é editor-chefe da Philos-Revista Literatura da União Latina. Produtos Cultural Pernambucano e curador em literatura e artes visuais.
Em toda a obra sentiremos cada palavra característica que Jorge mencionou, não é para menos sentir isso, principalmente quando conhecemos outro texto crítico e forte da Lara, no site da Revista Philos.
“[...] Apesar desse cenário de invalidez crônica das igualdades, ainda sou parte integrante daqueles que robustecem o discurso e acreditam que é possível transformar as bases organizacionais, com a implementação de políticas públicas para a construção da coesão social com o propósito de estabelecer a inserção e a manutenção da justiça sobre toda a humanidade [...] Somente a partir da busca da igualdade pela justiça, seremos felizes em vivenciar a humanidade organizada em coesão social, plena e justa [...]”
A justiça como entidade vivente. 20/07/2018

Ter voz ativa, lutas e direitos atributos peculiares nos poemas e textos autorais da Lara. Em Poder é uma leitura de reflexão do início ao fim. Coloca o leitor como protagonista, proporciona arbítrio para sentir as profundidades e revoltas nos versos.

A sonoridade também é algo impactante, que deixa cada poema em nossa mente musicando a realidade que estamos vivenciando.

E mesmo que exista uma revolta da autora com alguns assuntos bem polêmicos, em nenhum momento ela usa da arte com desrespeito ao próximo ou até mesmo de opiniões contrarias. Ela apenas libera o poder da sua alma, alertando a importância de não se calar, mas também de respeitar.

Em toda leitura da obra associei a entrevista da Gabriela justamente pelo preceito de lutar com respeito. É uma leitura prazerosa, mesmo com assuntos difíceis e delicados. É uma leitura que ensina a olhar o outro lado, com menos julgamento e mais carinho. E por fim, mesmo que cada combate tenha suas decisões e convicções particulares, EM PODER é uma leitura que faz o leitor querer lutar e não se calar diante das injustiças de uma sociedade.
-------------------------------------------------
Lara Braga 
É carioca, advogada, servidora pública federal, poetisa e compositora.

Começou sua trajetória nas artes no início dos anos 1980, quando fez teatro amador, além de dança, canto e participou do coro do condomínio onde morava. Foi aluna de Maria Clara Machado, dentre outros grandes mestres, na escola O Tablado, no Rio de Janeiro.

Seu percurso artístico foi interrompido ao assumir cedo as responsabilidades de esposa e mãe. Depois de tornar-se advogada e servidora pública, sua inquietude a levou por pesquisas intensas sobre o sentido da vida, através de estudos profundos da metafísica, que a direcionou numa imersão pela busca de sua essência existencial. Tal mergulho provocou o surgimento da capacidade criativa para a poesia e para a composição musical.

Lara Braga é uma mulher que acredita no novo, no poder transformador das liberdades e da evolução ampla e irrestrita de todas as coisas. Hoje, junto com sua irmã Nara Tosta, é idealizadora e coordenadora do Projeto Mulheres em Cena.
--------------------------------------------
Lara Braga recentemente participou da mesa de debate da FINART - Festival Internacional de artes gráficas em São Paulo.

Com a revista Philos ela colabora com seus textos, pensamentos autorais, além dos seus poemas profundos. Saber Mais.

Entrevista com Lara Braga Clique Aqui

---------------------------------------------
Saber Mais



© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo