ACADEMIA TEIXEIRENSE DE LETRAS – FERNANDO LAGO

Fernando recebendo Prêmio Castro Alves de Literatura 2018
Fernando Lago é poeta, contista e titular da Cadeira 11 da Academia Teixeirense de Letras (ATL), da qual é patronesse a saudosa professora Lenice Amélia de Sá Martins.

Natural de Porto Seguro/BA, ele vive em Teixeira de Freitas desde o início dos anos 2000. Aqui se graduou em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e se especializou em Docência do Ensino Superior pela Universidade Cândido Mendes (UCAM), do RJ. Atualmente cursa Filosofia no Claretiano Centro Universitário (Batatais/SP).

Fernando leciona nos ensinos fundamental e médio, respectivamente, nas redes de ensino municipal e estadual. Ele também atua como músico em atividades culturais diversas em Teixeira de Freitas e região.
Caricatura do poeta e contista Fernando Lago

O acadêmico desenvolveu o gosto pela leitura e pela escrita bem cedo, de sorte que seus textos começaram a ganhar vida e repercutir, primeiro nos cadernos de folhas de papel, e depois nos blogs e redes sociais.

Entre 2010 e 2011, ele publicou poemas e contos nos meios eletrônicos, escreveu para textos para o site Digestivo Cultural e para o blog coletivo Ordinários. Também manteve uma coluna no periódico teixeirense Jornal Independente.
"Nudus", primeiro livro de poemas do confrade 

Em 2014, pela Editora Penalux, finalmente, publicou seu primeiro livro de poemas – “Nudus” (“Nu” em latim). Ele marcou presença também na antologia “ATL em Verso e Prosa!” – volumes I e II, editada pela ATL, com os textos “A ladeira do senhor bispo” e “O flagelo dentário de tio Ezequiel”.

Na 2ª edição do Prêmio Castro Alves de Literatura, Fernando brilhou com o texto “O dia de Raulzinho”, ficando em 1º lugar na Categoria Crônica/Conto, na versão interna, do referido concurso literário.

Em 2016, ele teve o nome incluído no Mapa da Palavra, a saber, um projeto que cadastrou os artistas da palavra baianos e suas obras, organizado pela Fundação Cultural da Bahia (Funceb) com o apoio da Secretaria Estadual da Cultura (Secult/BA).

De modo bem-humorado, o próprio Fernando se definiu nestes termos: “Tento ser poeta, tento ser inteligente, tento ser bonito, tento ser dócil... Enfim, de um modo geral sou um sujeito tentador. Nas horas vagas, sou eu mesmo”.

Acesse a página do confrade Fernando Lago na plataforma virtual do Mapa da Palavra AQUI.
***
Presidente da Academia Teixeirense de Letras
 Almir Zarfeg - Saber Mais
                                                 
BY: Patrícia Brito - Saber Mais
                                     









Nenhum comentário:

Postar um comentário


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo