Elogio da Madrasta - Mario Vargas Llosa


ISBN-13: 9788560281732
ISBN-10: 8560281738
Ano: 2009 / Páginas: 160
Idioma: português
Editora: Alfaguara
Sinopse:
Vargas Llosa cria um contraponto perfeito entre o amor e a inocência, inspirado em situações da sua própria vida. O peruano revela no livro a volúpia da quarentona Dona Lucrecia, casada com Rigoberto e madrasta de Fonchito, com quem acabará se envolvendo. Reflexões sobre a felicidade, suas motivações obscuras e o paradoxal poder da inocência podem ser achados em cada uma das páginas, sustentando uma intensa narrativa poética.

Lucrécia e dom Rigoberto vivem em contínua felicidade. Ela, uma mulher que acaba de completar 40 anos, nada perdeu de sua elegância e sensualidade; ele, no segundo casamento, descobriu finalmente os prazeres da vida conjugal. Juntos, crêem que nada pode afetar esse idílio, cheio de fantasias e sexo.

Alfonso, ou Fonchito, filho de dom Rigoberto, parecia ser o único empecilho; amava demais sua mãe, Eloísa, para aceitar a chegada de uma madrasta. Mas até ele foi conquistado pelos encantos de dona Lucrécia. O amor do menino por sua madrasta, entretanto, vai muito além do que se esperaria de uma criança, criando uma linha tênue entre a paixão e a inocência que mudará o destino de cada um deles.

Publicado no final da década de 1980, Elogio da madrasta é uma incursão bem-humorada e sutil de Vargas Llosa na literatura erótica e, ao mesmo tempo, uma sátira bem-humorada dos mitos e temas que consagraram esse estilo literário ao longo dos séculos.
Sobre o autor:
Nascido em uma família de classe média, único filho de Ernesto Vargas Maldonado e Dora Llosa Ureta, seus pais separaram-se após cinco meses de casamento. Com isto o menino não conheceu o pai até os dez anos de idade. Sua primeira infância foi em Cochabamba, na Bolívia, mas no período do governo José Luis Bustamante y Rivero, seu avô obtém um importante cargo político no governo, em Piura, no norte do Peru, e sua mãe retorna ao Peru, para viver naquela cidade.

É um escritor, jornalista, ensaísta e político peruano, membro da Real Academia Espanhola da Língua e ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 2010. Considerado um dos autores que mais marcaram nas últimas décadas a literatura latino-americana, Vargas Llosa passou estudou Direito e Letras na Universidade de San Marcos, em Lima. Em 1959 mudou-se para Madri, onde ingressara no Doutorado em Filosofia e Letras.

Resenha:

Rigoberto fica viúvo e então conhece Lucrécia. Eles se casam mas ficam preocupados com a reação de seu filho, Alfonso. A madrasta quer muito ser aceita pelo enteado. Quando Alfonso começa a demonstrar afeto por sua madrasta, Rigoberto fica extremamente satisfeito. Era somente isso que faltava para completar sua felicidade. Ele agora sente-se um homem completo. Com Lucrécia ele conhece o verdadeiro amor e todas suas luxúria. 

Porém, o menino começa a demonstrar uma certa obsessão pela madrasta. Seus carinhos se excedem e tornam-se carícias íntimas, até que ela cede e começa a ter relações sexuais com o enteado. O fato de ele ser apenas um menino a envaidece e a torna mais feliz e mais fogosa, com ele e com seu pai. Mas então Rigoberto descobre a relação dos dois. Alfonso, em sua ingenuidade infantil, relata ao pai a relação tão feliz e carinhosa que tem com Lucrécia. Com a revolta do pai e o fim do casamento, descobrimos que Alfonso também tem seus segredos, e que não é tão ingênuo como aparenta.

O autor tem uma escrita empolgante, atrevida, e abusa das figuras de linguagem para enriquecimento do texto. Há quem dirá que ele peca no excesso de detalhes relacionados aos rituais de higiene do personagem Rigoberto, mas acredito que isso contribui para desvendarmos esse personagem que é obsessivo em agradar e satisfazer os prazeres dessa mulher.

O que nos surpreende no final, é Alfonso. Apesar de, não ser revelada a sua idade, tudo nos leva a crer que é um menino saindo da infância, mas que se mostra nada ingênuo e puro, como acredita seu pai e a própria madrasta. Isso causa, no leitor, uma mudança brusca de sentimentos, que começam com uma revolta contra a personagem da madrasta, e terminam com uma simpatia e compaixão pelo casal que teve seu amor impedido.

                                                                                                                    By:
By: Cristina Daitx
Resenhista Literária e Letróloga



Nenhum comentário:

Postar um comentário


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo