No Seu Olhar - Flávia Pimenta

SBN-13: 9788542808636
ISBN-10: 8542808630
Ano: 2016 / Páginas: 272
Idioma: português
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira



Dono de uma beleza e uma fortuna invejável, Tony tem tudo o que um homem deseja, menos a felicidade. Ele esconde uma dor profunda de culpa, é um sonhador dominado e oprimido pelo pai. Cansado de todas as imposições que o dinheiro lhe faz, Tony abdica de tudo e sai em busca da felicidade, compondo suas músicas e sendo livre. Porém, a vida coloca o amor em seu caminho, na forma de tudo aquilo que ele despreza: arrogância, dinheiro e poder. Assim é Lívia, a mulher que faz com que novamente ele tenha que escolher. Uma linda história de recomeços, perdão e amor!


RESENHA

“Não mesmo, senhor Otávio Videiro! Quem não quer mais sou eu! Não sou a porra do filho que quer. Não sou assim. Vou correr atrás dos seus sonhos, compor e até cantar se preciso for, com ou sem o seu consentimento!” (p. 14)


Escolhas – Erros – acertos
Amadurecimento – equilíbrio – Perdão

São essas palavras que definem a leitura da obra No Seu Olhar.

“É preciso coragem para sair da zona de conforto e descobrir quem somos” 
(Revista Vida Simples p. 22, ed 191)
É com essa matéria que percebo a essência desta obra, da autora Flávia.

Flávia Pimenta Formada em Administração de Empresas tornou-se escritora por vocação. Sua predileção por livros a fez se aproximar do mundo mágico da literatura. Para saber mais da escritora - Página Flávia Pimenta

O livro conta a história de Tony e Lívia, com a intermissão da personagem Marina elevando o humor da leitura.

Tony é um personagem frustrado com a vida; desde seu passado triste, até o seu presente acomodado. Trabalha por obrigação e intimação do pai; a vida de luxo que não o deixa completamente feliz; compositor que tem um sonho - quer ser músico, porém é desacreditado por quem ama.

O motivo de toda adversidade familiar é, uma dor não superada, resultando o desencontro afetivo.

“Quer dizer que só sou seu filho se fizer do seu jeito? Você é um ditador, que nunca nos deu carinho…” (p.14)

Lívia é aquela típica mulher independente, sem tempo para as coisas supérfluas. Para ela o amor é desnecessário. Também tem um passado sombrio; tem muitas relações rasas e poucos amigos. Trabalha o tempo inteiro como herdeira de uma gravadora; Um tio e um amigo são seus únicos alicerces.

As vidas dos dois se cruzam, quando Tony joga o trabalho “chato” na empresa do pai para o alto e, com ajuda de um amigo, ele consegue sair de Caxias para São Paulo, sendo mais novo hóspede do apartamento de Marina.

Marina é típica amiga que ama todos, quer ver as pessoas que rodeiam felizes, preserva uma boa amizade, mas também tem seus defeitos exorbitantes, como todo e qualquer ser humano; se apaixona fácil e ás vezes sonhadora.

“Saiu cambaleando daquela boate, cego e sem rumo. Não acredito no que fiz com Marininha. É uma mulher linda, mas não sinto nada por ela, a não ser amizade. Não podia ter me aproveitado dessa maneira...Fui um cafajeste…” (p.72)

A primeira proeminência da obra é a construção dos personagens. Com a narrativa em primeira pessoa, a autora conduz com zelo cada capítulo, sem deixar a leitura cansativa. Importante destacar que os capítulos são separados por personagens, alternando em sua maioria por Tony, Marina e Lívia. Apenas o final fica sendo um personagem bônus, um convite para continuar lendo “No seu sorriso”.

Outro destaque são os capítulos bem curtos, a página 74 e 75 é um bom exemplo, deixando assim, o leitor mais estimulado, descrevendo  qualificações e defeitos  dos personagens por meio do diálogo.
  
É marcante este estilo de narrativa, pela riqueza de sentimento transmitido ao apreciador, não ficando oprimido por uma única personagem, deixando a imaginação vivenciar a dor, erros, acertos de todos os envolvidos na prosa.

É uma leitura sensual, com muita intimidade exteriorizada, mas sem ser frívola, ao contrário, ajudando a compreendê-los melhor em seus comportamentos.

“Gosto dessa distância pós-sexo, porém, senti-me estranha...” (p.66)

O Ambiente é outro encanto, porém não muito explorado. Passa no eixo Sul-São Paulo, com algumas viagens rápidas. A contextualização com as músicas selecionadas (músicas internacionais e delicadas) são também atrativos da leitura. No final, é possível você ter  uma nova playlist para escutar.

Amadurecimento dos narradores é notável a cada capítulo, a cada escolha, a cada escorregadela. Da mudança de Tony para São Paulo, novo trabalho, novas amizades e do seu retorno ao Sul, não só por suas cabeçadas, mas  por circunstâncias da vida, são situações que magnetiza o leitor.  

Uma fatalidade muda todo o rumo de Tony, é aquele momento de virada, já que sua temporada em São Paulo até então estava “bem”.

“Eu amo meu pai, queria que tudo fosse diferente, mas amor a gente não pede, não implora; deve ser espontâneo. Cansei de ver em seus olhos a rejeição, por isso resolvi sair…” (p.88)

Entre protagonistas errantes, com uma gratificação no final, Flávia Pimenta, assim como editora Novo Século – Talentos da Literatura brasileira acertam no ponto do enredo até o capricho da arte.  

Segundo Prem Baba viver um propósito é na verdade uma mudança interna, um salto de consciência, é este legado que herdamos com a leitura da obra "No Seu Olhar", com Tony e Lívia descobrimos que as mudanças às vezes são necessárias para um propósito maior.

                                                                                     BY:












Nenhum comentário:

Postar um comentário


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo