Academia Teixeirense de Letras – Almir Zarfeg

Almir Zarfeg

Finalmente, chegou a vez de apresentar cada escritor/membro ou Membro Efetivo, como são chamados os acadêmicos da ATL. Vamos começar pelo Almir Zarfeg, que ocupa a Cadeira 01, da qual Sady Teixeira Lisboa é o patrono.

Natural de Itanhém (BA), Almir Zarfeg completou 25 anos de trajetória poética em 2016. A data foi marcada pelo lançamento da 4ª edição de Água Preta, primeiro livro de poemas zarfeguiano lançado originalmente em 1991, pela Asbrapa, em Belo Horizonte (MG).

Livro Água Preta

Água Preta  
recebeu também homenagens, pelo país afora, na forma de moções de aplauso concedidas por instituições literárias e culturais – como UBESC, FEBACLA, ARTPOP e PERSE –, além da criação do site Água Preta News, da Academia Teixeirense de Letras e do verbete na enciclopédia livre.

Como autor e obra, criador e criatura se con-fundem, Zarfeg ganhou sua primeira biografia – De A a Z –, escrita pelo jornalista e escritor Edelvânio Pinheiro. Ele ainda publicou em 2016 Z, Vira & Verso – obra poética premiada no Concurso Internacional de Poesia da UBE-RJ 2015.

HOBBY

Eu queria trocar o
verso pela prosa

A prosa pelo passa
tempo

O tempo pelo espaço

Eu queria trocar o
último pelo derradeiro

O porquê pelo por
que não? 

Membro de inúmeras instituições literárias e culturais no Brasil e exterior – como Academia de Letras do Brasil (ALB), Sociedade Brasileira de Poetas Aldravianistas (SBPA) e Núcleo de Letras e Artes de Lisboa (NLAL) –, A. Zarfeg é autor de pelo menos duas dezenas de livros em verso e prosa. Citam-se, por exemplo, as obras poéticas Água Preta (1991), Respublica etcétera (2010), Sutil, pero no mucho (2011) e Côncavos e (com)versos (2014).

AZ é autor de livros de crônicas, contos, infantojuvenis e reportagens. Em 2011, publicou a novela Uma besta plena de palavras. Trata-se de uma fábula bem interessante cuja leitura vale muito a pena.

Zarfeg é itanheense, mas vive há mais de dez anos em Teixeira de Freitas (BA), onde se dedica ao jornalismo, à literatura e, atualmente, preside a Academia Teixeirense de Letras (ATL), que no último mês de março realizou a 1ª edição do Prêmio Castro Alves de Literatura, nas categorias Poema e Crônica, em homenagem ao 170º aniversário de nascimento do poeta maior Castro Alves.


“Tudo que sou devo à vida e à literatura, às quais sou grato agora e sempre. Minha gratidão também à blogueira Patrícia Brito”, concluiu Zarfeg. 

 Patrícia Brito

2 comentários:

  1. Eu acho tão legal a "Academia Teixeirense de Letras", ainda mais quando incentiva e premia escritores iniciantes.
    Muito legal, parabéns pelo post querida!
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ATL só chegou para somar. Muito bonito o trabalho na Região.
      Amei sua visita.
      Obrigada pela força.
      Beijão

      Excluir


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo