A crônica do coração míope - TMartins


Causa Mortis:

Severa miopia cardíaca, via amor onde nada existia.

...............................................................

1971, algum dia perdido em Novembro ele nascia no mesmo dia que o álbum 2 do Led Zeppelin. Não houve passagem de cometas, estrelas cadentes visíveis nem ao menos um simples eclipse solar.

1990, Meados de Março ela nascia e Andrew Wood morria de overdose, surgindo assim, com o que sobrou da banda, o Pearl Jam e a possibilidade do rock e dessa história continuar. Ou não.  

....................................................................Qual melhor lugar teria para narrar uma vidinha mequetrefe senão entre os obituários e informações sem sentido?! Por isso, após alguns anos criando amores possíveis, venho até aqui para publicar as últimas linhas desse romance. É bem verdade que essa foi a minha melhor estória. Uma fantasia vivida entre a certeza do final feliz e a ilusão do charme inoportuno. Cá entre nós, é tudo a mesma coisa.
O segundo semestre de 2012 teria sido exatamente igual, exceto pelo encontro de duas gerações, não diria opostas. Diferentes, talvez. Quatro décadas, dois caminhos e nenhuma chance disso torna – se qualquer coisa; sabe como é? Tal qual a todos os contos de fadas o santo bateu de primeira. Ele é mistério, eu curiosidade. Ele é aventura e eu coragem. Ele ouve rock ao menos uma vez ao dia, eu escrevo para desabafar todos os dias. Parecíamos  a harmonia das músicas do Dylan.
(você já está acostumado a  ler essas crônicas de amores, conhece de cor o enredo. Poupe-me linhas e lembranças).
Vamos paraO Grande final”. A quem interessar possa: Depois de lamentar e encucar com quais motivos não demos certo restou desistir, correto? Não para uma típica pisciana. Tentei outra vez, pois por alguma razão cheguei diversas vezes a acreditar que combinávamos, que toda aquela sintonia não poderia ser por acaso. Por mais indisponível que ele pudesse parecer havia sempre um motivo, justificado somente em minha cabeça, para mais uma vez acreditar que valia a pena espera-lo, que um dia ele iria perceber que todos os textos foram, de alguma maneira, a forma que encontrei para me declarar. Talvez ele tenha lido e não tenha percebido. Talvez ele ainda nem se deu conta, ou talvez ele nem seja tudo isso. A certeza que tenho é que sou uma pobre garota sonhadora, via nitidamente em cada mísero sinal (que só eu enxergava) uma nova chance. No fundo sabia que a culpa era da maldita miopia...
Por isso escrevo para poder ler e reler quantas vezes forem necessárias, pois já admito que não existe nisso tudo reciprocidade, mas sabe como é a teimosia de coração míope, ouvir dizer, inclusive, que já é considerada doença crônica ainda sem cura.
Finalmente chegamos ao fatídico Qualquer dia em Outubro de 2016 onde resolvo por um ponto final literalmente nesse romance platônico.  Cansei de tentar entender sinais, de traduzir entrelinhas. Estou farta desse descaso fantasiado de charme enigmático.
Ele pode ser tudo o que eu sempre quis, mas eu mereço mais. E como em todo final real foi assim, sem frase de efeito somente com uma crônica publicada sem grandes alardes com meus vícios de linguagens e uma narrativa cansativa. 

....................................................................

Sorte de hoje:
Pare de curtir status e vá curtir a vida!



Leia Mais ››

Caleidoscópio – Mayara Barros



Ano: 2016  
Páginas: 55
Idioma: Português
Editora: Illuminare

SINOPSE

Uma coletânea de contos onde as sensações, a criatividade, as cores e os mais profundos sentimentos são expostos em palavras e personagens.
Contos para ler, viver e refletir.





RESENHA

“Ainda andarei seguindo de sonho em sonho, criança a criança, coração a coração. Esperando chegar em casa, aquela em cima da arvore da vida, onde nasce a esperança de todos os que acreditam serão felizes. Você pode ser feliz se acreditar” (p.12)

Uma obra onde, na sua maioria, os personagens são sentimentos ou objetos. Alguns momentos, encontram-se "pessoas" como interpretes, porém sem muita identificação e detalhes.

Um livro fantasioso de 19 contos, que consegue puxar o leitor por várias emoções arrepiante.

Muito bem escrito, o que é de esperar de uma escritora jornalista.

De uma forma bem singela a autora trabalha amor, ligação, sonhos, desejos e até mesmo preconceito. A maior parte, tem os contos narrados “entre linhas”, nada de  surreal ou estorvo,  porém aquele leitor mais apurado, consegue identificar imediatamente a mensagem.

“Somos criadas para matar monstros nascidos dos medos humanos. Somos treinadas para não temer o próprio medo” (p.35)

Para quem iniciou este estilo de gênero, às vezes pode sentir perdido, entretanto Mayara é delicada na narrativa, fazendo a compreensão fácil. Ao leitor que apreciar a primeira vez a fábula, pode adquirir uma interpretação diferenciada caso releia o mesmo. Não é sempre, mas é possível, principalmente naqueles textos absconsos.

“Não deixe que um acontecimento triste tire a luz dos momentos felizes que ainda podem vir”

Uma obra pequena, deliciosa de ser apreciada,  é todo conduzido por frases/pensamentos vistosos, que faz estagnar e ruminar. Reflexões poéticas, profundas e verdadeiras. Misturando fantasia com realidade.



O destaque deixo para o conto FICOU NO PASSADO, este é para ler, reler e amar. Por ser divertido, por ter espirito curioso da personagem, conclui a leitura apegada em especial a este.


Minha nota foi máxima, 5***** por ser uma leitura tocante, que  conduziu a resenhista para um novo estilo literário.







Mayara é editora da Revista Avessa Clique Aqui

Além dos trabalhos sublime com a revista AVESSA, ela é formada em Jornalismo pela UERJ, cursa atualmente Mestrado em Comunicação na mesma instituição. Pretende seguir a carreira de professora universitária além de escritora. 




Paty Brito


Leia Mais ››

Revista Conexão Literatura – Parceria.




O Blog Leituras Plus fecha mais uma Parceria, e dessa vez, é com a revista conexão literatura.

A revista é uma produção independente

“... e livre de quaisquer vínculos políticos, comerciais e religiosos. Os textos publicados aqui são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não dizem respeito à opinião do editor e seus conselheiros, isentos de toda e qualquer informação que tenha sido apresentada de maneira equivocada por parte dos autores aqui publicados.”

Com o editor geral o Ademir Pascale que é formado em Letras pela Universidade Bandeirante de São Paulo, além da revista, ele faz trabalhos com edição de livro, desde diagramação até correção e análise crítica da obra.

Na 16º edição a revista tem como capa Gustavo Drago,

“Desta vez destacamos a Drago Editorial, comandada pelo editor Gustavo Drago. Editora que até o momento da nossa entrevista abrigava 99 autores e que vem conquistando cada vez mais espaço no mercado editorial.”

Clique aqui e conheça a revista

A entrevista está muito bacana e fala muito da rotina da editora. E tem também a coluna do próprio Ademir onde desvenda “A conexão Nerd” com Steve Mccurry.  Ainda, Ademir entrevista a escritora Luci Watanabe que revela sua experiência na jornada como autora.


“o primeiro livro é como o primeiro filho, a primeira experiência, a primeira emoção... até que a gente descobre que cada filho é uma experiência e uma emoção única.”

Entre outras entrevistas maravilhosas, dicas literárias e até filme, também o leitor encontrará textos autorais oscilando entre contos e crônicas. Uma edição bonita que você encontra disponível para baixar Clique Aqui e baixe a revista e também pode acompanhar o  Site da revista, clique aqui


Fica a dica de mais uma revista para apreciar e conhecer o mundo literário.


Leia Mais ››

Marlon Moraes - Escritor


Momento: 

Quando você descobre, ou melhor, é apresentada ao escritor conterrâneo e se encanta com sua imensidão e trajetória profissional. 

Conhecendo



Siga o Escritor no Skoob - Clique aqui

O escritor Marlon Moraes nasceu na Bahia, exatamente Bom Jesus da Lapa, em 16 de outubro de 1976. Percursos da vida o fizeram mudar para Minas Gerais, iniciando sua morada em Belo horizonte. Atualmente, ele é residente de Juiz de Fora.

A sua jornada como autor é louvável e cativante. 
Participa:
* Sarau do Poeta;
* Membro Associação de Cultura Luso-Brasileira;
* Academia de Letras da Manchester Mineira;
* Coordenador do Sarau in versus.



Graduado em Engenharia (bons escritores vêm das áreas mais inesperadas), suas primeiras obras foram publicadas na primeira estada em Juiz de Fora. Entre algumas mudanças domiciliares, sua carreira incessante expandiu e hoje se encontram inúmeros títulos publicados.

Você pode conferir todas as novidades no site do escritor, que já se encontra no ar


http://www.marlonmoraes.com/

Vamos aos filhotes literários do autor:


1. Eclipse Oculto                                                                      2. Dois dias na eternidade






















3. Vento Norte




4. Carnaval In versus                                                                         5. Via Láctea




6. Sonetos



7. Latitudes                                                                                  8. Mar de Sophia


Resenha Clique Aqui




















9. A segunda voz


10. Estrada Real (O caminho do Ouro)               11. Timpó e o circo de Alegria


Resenha em breve
Mega recomendo



















                                                         


        12. Domínio Público                                                          13. Um, 2



















Encontre todas essas lindezas na Saraiva Clique Aqui


O autor ainda tem publicações em revistas, jornais e páginas online.

E não é só por saber que é baiano que me tornei a sua mais nova fã. 

Mas por sua carreira em expansão, sua amizade e, principalmente, sua humildade. 

Lhe desejamos muita energia e SUCESSO. Leituras Plus e mundo literário sempre em oração por você.









By: Paty OBS

Leia Mais ››

A Beira Mar (By the Sea)




Direção: Angelina Jolie Pitt
Ano: 2015

Gênero: Drama


Resenha

Quantos motivos são necessários para acabar um casamento de 14 anos? Neste drama escrito e dirigido por Angelina Jolie e produzido e estrelado por ela e seu lindo marido Brad Pitt, nos é apresentado Vanessa, uma ex dançarina com uma grande frustação na vida e seu marido Roland, um escritor a procura de inspiração para seu próximo livro. Juntos eles seguem para um hotel beira mar na tentativa de se conectarem.



O filme se passa nos anos 70 na França, lugares exuberantes, moveis de mateira entalhada, paisagens tranquilas, cenas picantes e um desfecho triste e esclarecedor, isso resume A Beira Mar de maneira fácil. Não sou fã de dramas, mas A-M-O a Angelina e resolvi encarar esses 132 minutos de longa.

Da pra sentir a dor nos olhos de Vanessa do inicio ao fim do filme, mesmo após se divertir as custas de um jovem casal que reside ao quarto ao lado, onde ela passa boa parte do seu tempo observando a intimidade do casal por um buraco na parede enquanto Roland passa seu tempo bebendo e tentando entender o porquê da sua mulher recusar seu toque.

Um caso extraconjugal atrapalha a vida dos casais e, com uma tentativa de reconciliação entre Vanessa e Roland, o motivo do sofrimento de Vanessa é revelado nos últimos minutos do filme.

Um resumo sem spoillers... Uhuu \o/

Assisti A Beira Mar querendo não assistir, não sou fã de filmes dramáticos, românticos e frufrus, mas sair da zona de conforto as vezes é bom né? Começou meio chato, mas confesso que me agarrou depois de um tempo ate começar a rolar os créditos. Vanessa me transmitiu vários sentimentos: raiva, tristeza, alegria, vontade de dar na cara dela, vontade de abraça-la e não soltar mais...

Enfim...                

O filme não agradou muito os críticos, teve uma classificação de 4,8 e 10. Seu orçamento foi avaliado em 10 milhões e sua arrecadação não chegou a 4 milhões. Foi considerado um filme lindo aos olhos mas fraco de narração e enredo.

É um drama cativante, tem seus altos e baixos e um desfecho meio que “:O” no mundo dos emojis. 

Se você curte lindas paisagens, amor, sexo e traição, provavelmente se encantará com A Beira Mar.

Nota Pessoal: 3,5

Tom Matias



Leia Mais ››


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo