Café Com Poemas X Escritor Leandro Flores X Editora Agilite Publicações e interatividade




Segundo um artigo no Jornal da USP em 2015, o marcado livreiro registrou uma retração de -3,27% em relação ao movimento anterior. Em 2016, o fenômeno dos livros de colorir, junto com a crise econômica, novamente o Brasil fechou o primeiro semestre de 2016 em queda com relação ao mesmo período de 2015, declínio de 16,3% (matéria completa no site da Globo).


Mesmo com essa notícia isso não desanima o mundo dos editores, leitores compulsivos, escritores. Em especial na Bahia, onde as referências literárias são motivos de orgulho, por dispor de (autores) consagrados como: Gregório de MatosJoão Ubaldo RibeiroJorge Amado.  Desfrutamos de eventos literários, incentivo à cultura literária, com projetos, editoras, escritores do milênio que acreditam que a literatura é uma arte que tem que ser espalhada e cultivada, não importando os números.


Sendo assim, o post de hoje é especial. Onde apresento, o projeto Café com Poemas, a editora Agilite Publicações e Interatividade, fruto do trabalho do escritor baiano Leandro Flores. Contrariando os números, ele quer mais é espalhar a literatura, aqui na Bahia e no Brasil. Confiram a entrevista.


"...parei de brigar e comecei a agir. Passei a investir em mim. Estudar. Viajar. Buscar parceria e recursos para publicar os meus escritos. Comecei a me organizar, priorizando sempre o necessário e o que fosse relevante para os meus objetivos."...
Leandro Flores apresenta o projeto:




Temos o Café com Poemas e o Movimento Café com Poemas. O Café com Poemas é um projeto que visa agregar vários elementos de identidade sociocultural e educacional e se estende em diversos campos de atuação: Literatura, jornalismo, design, educação, culinária, eventos, música, dança, performance e interatividade.  Ou seja, é uma marca, um guarda-chuva para diversos outros projetos e atuações literárias, onde levamos poesia e poetas às produções culturais, realizações sociais e feições poéticas. Em breve, estaremos lançando outros projetos que definirão melhor a marca ‘Café com Poemas’.

O Movimento Café com Poemas nasceu em 2013 na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. Começamos em encontros informais em casa (sempre acompanhado de um café e um pãozinho de queijo no final).  Depois levamos também para os centros culturais e para as escolas de Belo Horizonte.

A ideia foi evoluindo e passamos a organizar de maneira mais ampla, incentivando outros poetas a seguirem esse movimento, que consiste em moldar a poesia (mensagem) e saboreá-la, através de vários elementos culturais, sociais e artísticos, com objetivos de pluralizar, oportunizar, descobrir, valorizar a poesia e os novos poetas.

O Movimento se fortaleceu através do "Manifesto ao Cultivismo", produzido, na cidade de Belo Horizonte/MG em 2015. (...)

O Manifesto é o resultado de alguns encontros, debates, estudos e pesquisas acerca da cultura e da arte CONTEMPORÂNEA no Brasil. São dez itens com sugestões e posicionamentos sobre o que nós acreditamos e referenciamos como importante para o Movimento Café com Poemas, arte e cultura em geral.

Prezamos pela união, compreensão, inclusão, debate, respeito e fortalecimento sociocultural a todos os nossos CULTIVADORES. A poesia (como mensagem) será sempre a nossa mais bela ferramenta de lapidação.

Nessa perspectiva, qualquer pessoa (desde que se apresente com os mesmos ideais) pode se integrar junto ao movimento, representando, divulgando, cultivando e semeando a poesia, através de encontros, bate-papos, saraus, contribuições em geral. O nosso ideal é a “polimentação” poética, no sentido de “polir”, “cultivar”, “redescobrir” a mensagem que chamamos de poesia. Temos esse sonho que é redefinir o sentido de “ser escritor”, “ser poeta” e “ser artista”. Tudo é uma questão de transcendência, personificação (além do simples ato de escrever). Nosso intuito não é criar um novo movimento de “vanguarda contemporâneo”, mas de produzir um amplo debate acerca do verdadeiro papel de “Ser poeta”, como emissário da poesia, não um mero tradutor de palavras. 

O Movimento Café com Poemas cumpre esse papel de juntar pessoas com os mesmos ideais, com os mesmos propósitos de lidar com a poesia, no sentido de contribuir, de agregar valores e significados, de facilitar e buscar sempre a verdadeira mensagem, com humildade, união e sede de transformações. Convidamos você a sentar-se e saborear à vontade, sem nenhuma moderação esses nossos ideais. Depois levaremos esse mesmo banquete a outras mesas e assim sucessivamente.  


Se alguém quiser saber mais sobre os nossos projetos, favor entrar em contato, através do e-mail: cafecompoemas@gmail.com ou encontre-nos no Facebook, através de nossas páginas e grupos. 



***
Conheça um pouco do escritor Leandro Flores.
 

Jornalista, Sertanista, Comendador, poeta, arte educador e designer gráfico. Fundador e Organizador de vários Projetos. Recebeu o Título de Doutor Honoris Causa em Letras pela Reitoria Acadêmica do Seminário Teológico BOU-Bonhoeffer Open University. Atualmente trabalha e reside na cidade de Salvador-Bahia, onde organiza e participa de vários eventos, ligados a literatura, a educação e a comunicação visual. Leandro Flores é nosso entrevistado da semana, onde conta um pouco da sua carreira como escritor e dos negócios no mundo editorial. 




         Fale um pouco da sua carreira. Qual foi o seu primeiro trabalho como escritor?
   Comecei a escrever ainda pequeno, lendo os livros didáticos, pois não havia biblioteca na comunidade onde eu morava e nem livros de literatura. Só os que os professores repassavam nas disciplinas apropriadas; Depois de ler exaustivamente todas as histórias contidas nesses livros, passei então a reproduzi-las. Foi aí que comecei a desenvolver esse meu lado da escrita. Cresci com um sonho. Queria ser escritor. Até que em 2007 tive a oportunidade de participar de uma coletânea literária, com escritores baianos, intitulada “Bahia de Todos em Contos”. A partir daí não parei mais. Participei de dezenas de coletâneas e em 2014, lancei o meu primeiro livro solo: “Sorriso de Pedra -A outra face de um poeta”, e em 2015“Portfólio – Traços e Conceitos”

          Você tem uma carreira extensa e recheada de participações e obras, seja como jornalista, por meio da imprensa ou no universo literário, com a Agilite, escritor, poeta, quais as dificuldades encontradas neste mercado na jornada de autor? E como você vê este nicho na Bahia?

As dificuldades são enormes. Mas parei de pensar sobre isso.  Antigamente eu vivia reclamando, chateando com isso e aquilo, e não adiantou nada. Então eu parei de brigar e comecei a agir. Passei a investir em mim. Estudar. Viajar. Buscar parceria e recursos para publicar os meus escritos. Comecei a me organizar, priorizando sempre o necessário e o que fosse relevante para os meus objetivos. Deu certo. No momento, estou focado mais na parte educacional, mas com muita fé no futuro. Certamente abrirei uma porteira enorme para a literatura como um todo em mim.

Mas eu sei que não é fácil. Até estou escrevendo um livro que fala sobre tudo isso que você acabou de me perguntar. A história se passa em Minas e tem muito de mim, apesar de não ser uma autobiografia, mas um romance multifocal. 


   Como leitor, quem lhe inspira?
Eu gosto muito dos poemas do Fernando Pessoa, dele e de seus heterônimos... Gosto também da Série Vaga-lume e dos livros do Edgar Allan Poe. Mas quem me inspira hoje em dia é a Celeste, minha esposa (Celeste Farias, editora, poeta e educadora). Ela é a primeira a ler os meus textos e dizer se estão bons ou ruins. É uma pessoa muito crítica e tem um amplo conhecimento sobre linguagens e conotações literárias. Faço o mesmo em relação aos seus escritos também, e, assim, um vai ajudando o outro a costurar um padrão objetivo.

Ultimamente tenho lido muito, os novos escritores, sobretudo os meus amigos. Tenho deixado os clássicos um pouco de lado e me dedicado mais aos contemporâneos. E olhe, tenho encontrado muita coisa boa por aí... até porque, eu como jornalista e agente literário, tenho que estar inteirado sobre os novos talentos que surgem...     


     Quais os projetos literários você mantém e atua?
Temos vários projetos, em diversos campos de atuação. Por exemplo: Na literatura, temos o Café com Poemas que é um projeto que visa agregar poetas e poesia em um movimento de identidade sociocultural e educacional e temos também a Agilite Publicações e Interatividade, que é a uma editora, onde oportunizamos (pelos meios editoriais) a produção de livros e materiais gráficos. Tudo isso por um preço justo e feito com muita dedicação e amor. Representamos também uma instituição chamada Ordem Federativa de Honrarias ao Mérito que faz premiação a poetas, educadores, ativistas culturais e ambientais, artistas, entre outros.
Recentemente aconteceu um Concurso Nacional de Poesia, no qual a OFHM daria uma premiação ao vencedor e a Agilite Publicações e Interatividade organizaria uma Antologia poética, com os poemas classificados, de poetas de diferente parte do Brasil.
Temos ainda: o Movimento Café com Poemas, o Projeto Cartas e Depoimentos, Projeto Árvores Poéticas, entre outros.
É um leque de atividades, elaboradas, tanto aqui na Bahia, quanto em Minas Gerais e se formos colocar no papel daria algumas linhas a mais e ficaria delongado o papo. Mas peço que se alguém tiver interesse em saber mais sobre esses projetos mencionados, pode nos procurar através das redes sociais ou pelo e-mail: leandrofloresofhm@gmail.com

***

“A Agilite é uma empresa que objetiva a satisfação dos clientes, priorizando pela qualidade dos produtos e serviços que são realizados com solidez, eficácia e inovação.” 
Fale um pouco da Agilite. Como nasceu e qual o maior foco?

Hoje moramos em Salvador. Mas a Agilite nasceu em Minas (Belo Horizonte), em agosto de 2014, com o intuito de PUBLICAR SONHOS. Sim. Sabe aqueles sonhos que as pessoas costumam engavetá-los por falta de tempo, dinheiro ou opção? Pois é. Nós os publicamos.

Buscamos fazer um trabalho diferenciado, com oportunidade de realizações; sempre com a intensão de agregar, contribuir, facilitar a vida de quem sonha em ter um trabalho publicado. Fazemos com amor porque carregamos a poesia em nossos olhos. A poesia como mensagem, como mecanismo de contribuição (além de tudo) social.

  Quais são os serviços prestados pela Agilite?
Trabalhamos com publicação de livros, revistas, jornais, etc. Além de comunicação visual: logotipo, cartão de visita, folheto, banner, entre outras atividades: gerenciamento de rede, divulgação, etc.

Um dos nossos diferenciais é a CONSULTORIA GRÁTIS que fazemos com os nossos clientes. Por exemplo: a quantidade de produto a ser produzido, o melhor projeto a ser avaliado, o mais atrativo, as questões de sustentabilidade, etc.
Outro fator importante é o preço. Procuramos sempre a melhor forma de pagamento e melhor custo benefício.  

Agilite localiza-se na Bahia e trabalha com agenciamento literário, revisão de texto, e trabalhos gráficos, como você vê este nicho de mercado na Bahia? Agilite também atende fora do Estado?


Sim. Todo o nosso trabalho é feito através da internet e atende qualquer lugar do Brasil. Não importa, onde tiver computador e correios, a gente pode estar presente...

Quanto ao mercado editorial aqui na Bahia é algo cada vez mais crescente. Temos uma gama de escritores, poetas e aspirantes literários que podem contribuir e muito para esse crescimento. Com essa Era da informação, da comunicação rápida, do desejo das pessoas de registrarem tudo que vivem, penso que é o momento em que esse mercado pode florescer. Apesar que (por um lado) as pessoas estão deixando de formalizar alguns processos para lançarem de qualquer jeito, por exemplo, um trabalho literário. Esse tipo de procedimento vejo com preocupação pela banalidade e superficialidade com que a literatura é encarada. Mas no tocante ao processo como todo, eu só enxergo melhoria. A hora é essa de organizar as ideias e publicarem os sonhos.  

Para um escritor interessado em apresentar o seu trabalho escrito, qual o primeiro passo?

O primeiro passo é nos procurar através do e-mail: agilitepublicacoes@gmail.com e solicitar um ORÇAMENTO, descrevendo quais os serviços deseja contratar. Teremos o maior prazer em atender qualquer solicitação, independentemente de compromissos e acertos.
  
Trabalham com todos os tipos de gênero?
Sim, todos os tipos.  De revista de quadrinhos a livros acadêmicos (risos). Temos um percentual de clientes que sempre nos acompanham, diferentes gêneros literários, poesia, romance, livros acadêmicos, contos, cartas, etc. 

***
Agradeço ao escritor Leandro Flores pela entrevista e por apresentar lindos trabalhos literários encontrado na Bahia.

By Patrícia Brito 

Nenhum comentário:

Postar um comentário


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo