Uma Herança de Amor - Armadilhas do destino - Lycia Barros




ISBN: 9788572160152
Ano: 2013 / Páginas: 320
Idioma: português 
Editora: 
Novo Século

SINOPSE
De todos os filhos de Paulo, Rafael sempre foi o que mais deu trabalho. Após uma infância traumática – incluindo o abandono de sua mãe – ele se reergueu com o apoio da família. Contudo, carregou marcas profundas na sua alma.

Agora, já adulto, Rafael Cavalheiro pretende estabelecer-se definitivamente na cidade maravilhosa, perto do irmão gêmeo e da cunhada, para realizar seu grande sonho: tornar-se um renomado chef de cozinha. Seus planos pareciam perfeitos.

Mas sua vida muda radicalmente ao conhecer Alexia, garota desafiadora e irresistível. E mesmo contra a vontade de ambos, eles se apaixonam. Porém, Rafael e Alexia passarão por diversas turbulências, que deixarão esse inusitado relacionamento ameaçado, pois uma armadilha do destino poderá mudar as suas vidas para sempre.

RESENHA

“Jesus disse aos seus discípulos: É inevitável que aconteçam coisas que levam o povo a tropeçar, mas ai da pessoa por meio de quem elas aconteçam. Seria melhor que fosse lançada no mar com uma pedra de moinho amarrada no pescoço do que levar sofrimento a um pequenino e incentivá-lo a pecar. Mas se pecarem contra você e se arrependerem, perdoem-lhe. Se sete vezes pecarem contra você, perdoem-lhe.
E os apóstolos, ouvindo isso, disseram ao Senhor: Aumenta a nossa fé” Lucas 17:15 (p. 149)

Há muito tempo eu apreciei a leitura do livro Uma Herança de amor – quando o fim pode ser o começo. CLIQUE AQUI e veja atualização da resenha.  Porém, ao mergulhar neste projeto do Blog em conhecer a autora Lycia Barros, eu não fiquei preocupada em relembrar está estória.

Pois, a mesma, está bem viva em minha memória. Amanda, Adam, família buscapé, ou melhor, Família Cavalheiro, e a charmosa cidade mineira São Lourenço.

Por que me lembro da família do filme buscapé?

Lycia Barros descreveu uma família unida, barulhenta, e bem atrapalhada. No primeiro livro você não sente tanto; devido ao drama familiar que é apresentado, mesmo assim, impossível ficar sem proporcionar uma gargalhada diante das atrapalhadas dos integrantes desta doce e intensa família. O primeiro tem um humor bem leve, em comparação ao segundo. 


Iremos por parte para todos entenderem.

Neste segundo da trilogia, a estória, baseia na batalha e conquistas do Rafael. Ele resolveu encarar a vida com seriedade, mudou-se para a casa do irmão (um quase recém-casados), para tentar uma nova vida, cursando gastronomia e sonhando em ser Chefe de Cozinha.

A cada capítulo percebemos o amadurecimento gradual do então, mas mimado e irresponsável Rafael, no início continua garanhão, pegador. Depois consegue um trabalho, conhece a Jovem Alexia e então.

Finalmente descobre o amor.

Um fato curioso, que demonstra a competência da escritora, é que: no primeiro, ela inicia com um mistério, ao revelar, o mistério a leitura continua com muito suspense; enigmático, sendo bem solucionado no final.

Neste segundo, ela inverte. O parábola do livro é logo revelado nas primeiras páginas, e no decorrer de toda a estória, Lycia trabalha a charada com encontros, desencontros, intrigas. (Fico imaginando o que me aguarda no último da trilogia).

A família buscapé continua firme e forte. Mas o Adam me irritou um pouco neste, ele ficou um pouco chato com seu comportamento interiorano. A Ivy começa a perder a doçura e entra na idade problemática de pré-adolescente.  Entretanto, Paulo e Janine continuam casal, pais perfeitos, esbanjando sabedoria e fé.

O cenário. Armadilhas dos destinos cultiva bem a rotina carioca, por exemplo: capítulo 10, narra bem um passeio na Lagoa. É uma característica da escritora, sempre desenvolver um trecho com passeios charmosos. Tem também momento shopping, universidade e estúdio de TV.

A escrita é encantadora.  Ao contrario da trilogia Despertar, que é mais para jovem, adolescente, onde Lycia trabalha bem a importância da fé com erros e acertos. Neste, a autora tem uma dedicação para o leitor adulto. Não deixando de pincelar sobre a fé, mas focando mais na batalha da rotina adulta, e suas responsabilidades.

“Rafael, amar alguém de verdade e lutar por essa pessoa não faz de você menos homem.” (p. 209)

É agradável também apreciar o amadurecimento dos personagens na escrita, em nenhum momento você fica perdida, pois, ela tem a preocupação de pincelar o passado com bons diálogos e pensamentos, que faz o leitor reviver bem toda 0 histórico da familiar.

Não poderia ser diferente. Minha nota é máxima. Mesmo me irritando bem com o Adam (pois fui alucinada por ele no primeiro), o Rafael é o verdadeiro Cavalheiro da vez, nos surpreendendo a cada capítulo e decisões (que não são poucas).

A Alexia também nos deixa encantada com seu estilo independente, romântica e sonhadora. O casal acaba amadurecendo a cada avanço na leitura, com os problemas habituais. E o cenário estúdio permutando com programa culinário, ficam bem afáveis de acompanhar.

“... Quero construir uma família, como meu pai contruiu. Quero ser feliz como Adam... Eu nunca amei ninguém antes porque o conceito de amor estava além da minha compreensão...” (p. 249)

O encanto de acompanhar as leituras da autora Lycia é que mesmo esperando; ela sempre nos surpreende com o final. Na verdade comecei a ler a obra preparada, já conhecendo a autora de outras leituras. E, quando deparei com: capítulos lindos, suaves, logo, eu imaginei que o final seria bombástico, bem torturante. E assim, lá no capítulo 20 em diante, tudo se confirma. O mais inesperado foi realmente a última página.

A estória tem um desfecho bem concluído, bem fechado. 

Preparem o coração.

Recomendo essa leitura linda, mesmo lendo o segundo depois de quase um ano, eu senti em casa e encantada de acompanhar o desfecho do Rafael. E claro, sempre os livros desta autora, tem uma verdadeira aula de comportamento e sentimentos. Fazendo nos refletirmos sempre nossa atitude. O Perdão e o pré-julgamento, foi muito bem trabalhado neste livro.

O que será que vem no próximo?


Irei despedindo por aqui, lembrando que o projeto segue firme durante todo mês. Terças resenhas dos livros de Lycia e quinta entrevista lá na fanpage “Eu leio Lycia Barros” (Clique Aqui) com a Isa, que também será compartilhado por aqui.


Até quinta.
Beijos
Paty

Nenhum comentário:

Postar um comentário


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo