Ninguém escreve ao Coronel - Dica de Leitura - TMartins


Como #dica de leitura deste mês tentei fugir um pouco dos Pessoas, Clarices, Machados, quero algo mais sonoro e só me vem o velho Gabo, conhecido também por Gabriel García Márquez. (Vale muito a pena dar um googlada e descobrir, realmente, de quem eu estou falando, caso ainda não saiba! – Não foi só o Pablo Escobar que fez história na Colômbia, viu? -).

Acho que devo começar com o primeiro livro que li desse autor (Sim, o teremos novamente aqui).



ISBN-13: 9788501016553
ISBN-10: 8501016551
Ano: 1999 / Páginas: 96
Idioma: português 
Editora: Record















Em “Ninguém escreve ao Coronel” Gabo com seus 29 anos já se mostra politicamente e socialmente ativo na sua escrita, mostrando no enredo um coronel sem apoio do governo e com dificuldade de receber a aposentadoria vivendo a beira da miséria com sua esposa e um galo de rinha.

O livro às vezes repetitivo, já mostra bem o estilo do García em tratar de forma muito “nua” a dura realidade. E assim o Coronel religiosamente as sextas-feiras vai até o correio buscar a tão esperada carta da aposentadoria que parece nunca chegar...

É um livro duro, pois fala de problemas sociais, ditadura, abandono, esperança e solidão. Porém, tudo isso é tratado de forma muito simples, quase natural já no seu melhor estilo do Gabo! 

Um romance curtíssimo daqueles que se ler numa tarde.  

Dizem que esta obra foi o ‘começo’ de cem anos de solidão, prefiro achar que é só mais uma estória de um homem solitário, esperando o passar do tempo da forma mais covarde. Como tantos outros fazem...



TMartins


Nenhum comentário:

Postar um comentário


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo