Maravilhosas Distopias - Organização Maurício Coelho



ISBN-13: 9788567673219

ISBN-10: 8567673216
Ano: 2015 / Páginas: 76
Idioma: português 
Editora: Darda Editora

SINOPSE


Zygmunt Bauman já prevê o fim da democracia, mas não consegue dizer de que forma. O mundo já não aguenta tanta desigualdade. Este famoso sociólogo polonês, vai contra as palavras da ficção cientifica que enxergam um futuro nebuloso, encoberto por brumas de mil megatons, repleto da mais intensa desigualdade e realidades múltiplas; um mundo que cada vez mais caminha para as profundezas, rumo às distopias de Aldous Huxley e George Orwell. Os contos reunidos nessa antologia procuram demonstrar o que está por trás dessa cortina nebulosa que só autores de ficção científica conseguem ver: futuros nada agradáveis numa realidade muito próxima do que antes chamavam de distopia.



RESENHA

“Lá fora, em um mundo caótico e anarquizado, as pessoas se matam. Isso é tudo que você precisa saber.” (p17)

Distopia não é uma leitura apreciada por todos.
Porém, para todo caso existe uma exceção.

“Querido diário hoje eu matei uma criança” – Dia 1 (p.17)

Maravilhosas Distopias é uma obra pequena, com 76 páginas. Tranquilamente você lê em um dia. É organizada por Mauricio Coelho e tem pouco mais de dez contos, variando narrativa em primeira e terceira pessoa.

Os contos São:
       1.       Superface Dawn – Ivan Y. Sikorski
       2.       A liga invisível – L. A. Nunes
       3.       Asfixia – Lu Days
       4.       Lei dos mais fortes – Claudio Mina
       5.       A abdução de Lucas – André Luiz Pinto
       6.       A Chuva – Gabriela Leão
       7.       Crimes cibernéticos – Davi M. Gonzales
       8.       Sobre corações partidos e curas indesejadas – Marcia Dantas
       9.       O Refúgio – Amauri Chicarelli   
      10.   Mais um pedaço de carne – Jean Thallis
      11.   Locus Amoenus – Mauricio Coelho

A relação com contos sempre é de altos e baixos. Neste livro, iremos encontrar um tema muito bem trabalhado, escrito com a peculiaridade de cada escritor. Porém, têm aqueles que chamam mais atenção, por ser mais simples, e aquele que te emociona, seja por deixar seu coração choroso, penalizado com a situação; seja por raiva: da situação ou personagem.

Você encontra de tudo neste livro, personagens querendo ajudar o mundo, personagem querendo destruir o mundo. Figuras dramáticas fazendo o mal para sobreviver, ou figuras do bem, abrandando um mundo pós-apocalipse.

“O que meus ancestrais esqueceram é que tecnologia fabrica homens ambiciosos. E homens ambiciosos iniciam guerra.” (p.22)

Para cada conto, uma  catástrofe própria.  

E se formos lembrar o que é distopia, segundo a filosofia: uma comunidade fantasiosa controlada pelo Estado ou por outros meios extremos de opressão, criando condições de vida insuportáveis a pessoas. Apresentando como embasamento a realidade da sociedade atual, vividas em condições extremas no futuro. Ressalto, o livro chegou ao ponto máximo, atingindo o objetivo central.

Encontra-se sangue humano que vira água, corpo humano passando a ser churrasco, a cura ou não do bissexual. É uma leitura arrepiante, que faz o leitor sentir na pele de cada personagem, passando por cada desafio.



Minha nota foi:

 5 *****Estrelas

Por superar expectativas, é um gênero que não aprecio, porém, este eu amei e usufrui com extrema velocidade.

Tem contos assustadores, mais amei encontrar contos meio “românticos” em uma situação extrema ou personagem superando desafios surreal.


É uma leitura muito recomendada. 


Maurício Coelho
Clique aqui e conheça mais sobre o autor .

Beijos

2 comentários:

  1. Gosto muito de distopias. Já ouvi falar desse livro mas nunca dei muito crédito a ele, depois de ler sua resenha fiquei curiosa.

    Adoro seu blogue Paty.

    Bjus!
    https://colecionandohistoria.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owww que fofuraaaa! E eu amo sua visitinha.

      Mas sério! Leia. É incrível, em toda a leitura fiquei imaginando na pele dos personagens. Não foi fácil, é meio aterrorizante. Bjocas

      Excluir


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo