Convite Especial da escritora Patrícia Galúcio


Oi Pessoal,
Olha quem passou no blog fazendo um convite especial a todos vocês


Esse livro é lindo e amanhã tem mais novidade. Vem sorteio

Beijos
Leia Mais ››

Entrevista com a escritora Patrícia Galúcio - Semana Escritor


Escritora Patrícia Galúcio

"Nascida em Santarém - PA Patrícia Galúcio graduou-se  Economia na UFPI. Depois de trabalhar por anos com finanças públicas, decidiu a iniciar a carreira como escritora em 2014, com lançamento do seu primeiro romance: Virtus, fruto do desejo que nutriu por anos de escrever um livro. Atualmente, mora com o marido os dois filhos, em Goiás"


    1.Antes de conhecê-la como escritora, o blog Leituras Plus gostaria de iniciar conhecendo você como leitora. Com qual idade iniciou seu amor pelo mundo da leitura? E qual livro foi o maior incentivador dessa jornada?

Quando eu tinha uns nove anos, minha mãe me levou a uma biblioteca pública perto de casa. Fiquei impressionada quando eu sai de lá com um livro na mão. A minha mãe me explicou que eles emprestavam para lermos e em alguns dias precisaríamos devolver. No começo ela ia comigo, mas depois de um tempo, eu já ia sozinha. Porém, não lembro o nome dos livros que li, embora possa garantir que adorava. Pra ser sincera, não teve um título que tenha sido o grande incentivador, embora tenha alguns preferidos!

     2.Qual seu gosto literário? E qual tipo de leitura você não aprecia?
Gosto dos clássicos franceses como Vitor Hugo, Júlio Verner e Gaston Leroux. Além desses gosto de comédias românticas e aventuras. Não curto muito dramas. Fico muito abalada com estórias tristes. Também, não leio livros hots, mesmo que a estória seja muito interessante ou badalada!

3.Qual livro você contempla a leitura infinita vezes e emociona toda a vez que reler?
Os Miseráveis.
  
     4. Já chegou a abandonar alguma leitura?
Vários... pra ser sincera, não tenho dificuldades de abandonar uma leitura. Se não estou gostando, não continuo mesmo... não tenho metas de nº de livros lidos.




    5. Dos novos escritores da atualidade, e dos consagrados qual você apreciou a leitura e tornou-se inesquecível?
Da atualidade acho que  Nicholas Sparks, dos clássicos, sem dúvida,  Vitor Hugo

Vitor Hugo
Nicholas Sparks














Conhecendo um pouco da sua carreira e sobre Patrícia

    6.Você escreveu a sua primeira história com que idade? Você lembra? O que levou você a começar a escrever? Quando esse amor por escrita surgiu? Conta essa experiência.

Ainda adolescente escrevi pequenas peças para serem encenas na igreja, mas nada muito sério. Com frequência acordava pela manhã e pensava nos sonhos que havia tido durante à noite. Os achava tão interessante que dizia: uau... isso daria um livro. Chegou uma época que eu comecei a anotar alguns sonhos que achei legais... então, depois escrever uma peça para a Ceia de Natal da igreja, decidi que iria colocar em ação meu antigo sonho de escrever. Na virada do ano de 2013 para 2014 decidi que colocaria no papel as minhas ideias. Deu certo. Amei escrever um texto mais longo. Achei fascinante a experiência! Decidi que é isso mesmo que quero para mim!


     7.Qual foi seu primeiro texto escrito, publicado?
Sem dúvidas foi Virtus

     8. Qual a maior dificuldade você encontrou para escrever o primeiro livro?
Tempo. Conciliar família, trabalho, atividades domésticas,  atividades voluntárias na igreja e etc., não foi fácil!

     9.Quanto tempo você demora em escrever um livro?
Bom, levei de 3 a 4 meses para finalizara a estória de Virtus. Embora, tenha demorado mais uns 6 meses ajustando, editando e revisando o texto.

   10.Você tem uma rotina para escrever? Sendo, contos, romances ou não ficção. Se sim, qual?
Até gostaria de ter uma rotina. Mas ainda tenho outras atividades que levam a maior parte do meu tempo.

    11. Como é a rotina de compor os personagens? Você observa suas amizades? Tem um pouco de você?
Não exatamente. Sou muito observadora, mas crio cada personagem de forma exclusiva. Realizo muitas pesquisas  sobre as personalidades e as profissões que idealizo. Por exemplo, para criar Paul Lewis, estudei bastante sobre tênis, os campeões mundiais, regras etc. Procuro compor as características com base  nas ideias que eu quero para o texto, e claro, não podemos negar que de certa forma, tem algo de nós em cada um deles.

     12. Paralela à profissão de escritor, você tem outra profissão como fonte de renda?
Sim, sou servidora pública.

    13.Você tem formação em economia na UFPI, trabalhou muitos anos com finanças públicas, você ainda exerce a profissão? Se não o que fez você mudar de área?
Gosto muito de finanças públicas. Por muito tempo achei que nasci para fazer isso. Talvez por que tenha começado a trabalhar na área muito cedo, ainda como estagiária no período da graduação. Depois que saímos do Piauí e fomos para Goiás fiquei um tempo dedicada só à família. Foi uma ótima experiência, mas logo eu passei em um concurso e voltei a trabalhar. Infelizmente o novo cargo não é na área de finanças públicas, apesar de gostar bastante do trabalho e do pessoal.

    14.Você acha que a sua formação em economia, ajudou de alguma forma no seu desenvolvimento como escritora?
Acho que não... talvez a minha experiência profissional tenha ajudado a compor um pouco da personagem Salma, de Virtus, sobretudo na utilização dos jargões  usados no escritório.  Mas só isso.

   15.Você encontra dificuldade de viver da literatura no Brasil? Fale um pouco das dificuldades encontrada na profissão no Brasil. Com suas experiências.
Estou começando agora. Sempre soube que o mercado literário é difícil, sobretudo em um país de não leitores! (rss...). Adoraria viver apenas da literatura, mas ainda não tenho essa pretensão, por agora... preciso escrever outros livros e ganhar um público. Ainda assim, sei que não será fácil. 


   16.Quanto a marketing e editora, qual dificuldade você encontra para lançar e divulgar seus livros e textos?
Bom, para uma autora iniciante e desconhecida como eu, não resta outra opção senão se autopublicar. Nenhuma editora conceituada pretende investir em uma desconhecida. Assinei com a Chiado Editora uma parceria. Acho que estamos indo bem, embora eu seja responsável pela maior parte da divulgação. Confesso que divulgar e vender não é o meu forte. Mas, tenho que me virar nos trinta.

    17.Quais autores são referências para o seu trabalho?
Adoro o estilo da Jane Austen e claro, Vitor Hugo.

   18.Durante esse seu caminho como escritora, cultivou relações com alguns escritores?
Não! (rsr ...) Conheço bem poucos escritores atualmente.

   19.O leitor é a peça primordial para o sucesso de um escritor. Como você cultiva a relações com seus leitores? Você procura saber dos resultados das leituras do seu livro? Troca ideias sobre assuntos como: personagens ou cenas?
De fato, o leitor é chave! Às vezes eu penso que manter um bom relacionamento com os leitores é tão importante quanto escrever uma boa estória. Sem eles, nem a melhor de todas as estórias faria sucesso. Postei alguns capítulos de Virtus no Widbook e tenho recebido ótimos comentários. Procuro responder a todos com carinho. Ainda, fiz uma página do livro e um blog. É um excelente canal de contato com os leitores, sobretudo os mais empolgados.

  
     20.Como você recebe as críticas das suas obras?
Meu ego não gosta muito, mas felizmente não tenho um ego muito inflado! (rsss...) mas fico feliz por ter recebido poucas críticas. Talvez porque ainda não tenha muitos leitores. Bom, sempre  temos o que aprender e o que melhorar. Se a critica for ajudar, ficarei muito grata.


    21. Você reside atualmente em Goiás não muito próxima dos centros Urbanos onde a literatura acontece. Você acha que isso dificulta seu trabalho?
Um pouco, mas não tanto quanto seria se fosse anos atrás, em uma época em que não haviam as redes sociais e internet. Hoje as coisas estão bem mais fáceis nesse sentido.

    22.Você é mãe, você incentiva o hábito da leitura em casa? Seus filhos têm o hábito e amor por literatura?
Sim, sou. Adoro dar livro de presente para outras crianças e presentear meus filhos com livros também. Livros são ótimos presentes. Meus filhos  sempre estão lendo algum título. Nem sempre são eles mesmo que leem. Às vezes sou eu, às vezes é a minha mãe, com quem eles ficam uma parte do dia.

    23.Como você analisa a juventude em relação a literatura atualmente no Brasil?
Tenho visto com uma boa perspectiva. Vejo um número crescente de leitores. As redes sociais têm ajudado a popularizar a leitura e versões digitais também têm ajudado.

     24.Como você avalia o cenário dos e-books no Brasil?
Próspero. Embora veja resistência por parte de muitos, sobretudo dos mais velhos, acho que em alguns anos essa será a principal ferramenta de leitura.

     25.Você crê que existe preconceito contra algum gênero literário no Brasil?
Não acho que exista preconceito contra algum gênero específico, mas sinto o preconceito contra a literatura nacional em geral. Muitos leitores dizem que não gostam de nacionais.

    26.Como você ver as feiras literárias? O que isso beneficia no mundo dos escritores?
Acho ótimo. É um canal excelente de divulgação do trabalho. Já fui em várias como leitora, agora, vou em agosto na FLIC, como escritora. Será a minha primeira feira. Talvez depois dela, possa dizer com mais confiança como um escritor pode ser beneficiado. Mas, minhas expectativas são as melhores.

     27. Hoje a febre entre o mundo da comunicação são os blogs e Vlog. Os blogs literários são cada vez mais crescentes e sempre cheios de novidades. No seu ponto de vista, como escritor, como você analisa os blogs literários?
Acho fundamental o trabalho dos blogueiros literários para unir os autores aos leitores. Eles têm feito um ótimo trabalho com suas resenhas, indicações, comentários, etc. Passei a seguir muitos deles... eles me atualizam, me ajudam a decidir uma nova leitura. Acho muito bom!

    28.Quanto aos eventos e encontros literários, como você avalia? Acha uma oportunidade dos escritores expor seus trabalhos? E dos leitores aproximarem dos escritores? E a organização compensa o esforço do escritor em fazer parte dos eventos literários.
Ainda não participei de nenhum desses eventos. O lançamento de Virtus ainda não aconteceu. Depois do lançamento, estou programando um evento desses para julho, em que vou organizar tudo. Estou torcendo para que dê certo.

     29.Quais dicas você deixa para escritores iniciantes?
Assim como eu? (rss...) bom... precisamos de perseverança e fé.

  30.Quais são seus próximos projetos como escritora? Podemos esperar novidades?

Sim, podem. Estou amando escrever um novo romance. O que posso adiantar e que ele e bem diferente de Virtus. Estou indo para o gênero ação, com uma abordagem bem atual de terrorismo, espionagem etc.  Acho que tá ficando bacana. Aguardem! 


Uau...Romance terrorismo, Leituras Plus já ficou louca para conhecer. Patrícia obrigada por participar do quando "Semana do Escritor" Leituras plus deseja sucesso total nessa sua jornada como escritora e com o livro Virtus.
Leia Mais ››

Semana escritor - Virtus - Patrícia Galúcio


Autor: Patrícia Galúcio
Ano: 2015 
Páginas: 357
Idioma: português 
Editora: Chiado Editora



SINOPSE:


Virtus - Salma é uma jovem bem-sucedida, em uma fase excepcional da vida. Prestes a casar-se com Heitor, o homem dos seus sonhos, é escolhida pelo milionário Victor Adamatti para presidir o conceituado escritório de advocacia em que trabalha. Realizada afetiva e profissionalmente, não esperava mais nada da vida. Porém, ao assumir um novo caso de divórcio, conhece o famoso tenista escocês, Paul Lewis, que depois do seu segundo casamento, perdeu a crença no amor.

Rico, charmoso e muito popular, ele descobre uma trama que a envolve. Depois de tentar alertá-la, fica perplexo diante da sua incredulidade. Impulsivo, rouba-lhe um beijo na festa em que seria nomeada a nova presidente da V.F. Adamatti Advogados. Tal rompante intempestivo ceifará tudo que Salma havia conquistado: carreira, reputação e, principalmente, seu grande amor.

No fundo do poço e ainda aturdida com os fatos, entende que apenas Paul poderá restituir-lhe a vida, como outrora existia. Movida pelo ódio e desespero, viaja para a Escócia com a roupa do corpo em busca de uma retratação pública. Nessa jornada, toma decisões precipitadas e inconsequentes que a colocam ainda mais em perigo. Sem dinheiro, documentos e prisioneira, descobrirá que a vida pode reservar surpresas inimagináveis e que nem sempre tudo o que se mais deseja, traz felicidade quando conquistado.



RESENHA:


O Livro Virtus tem 354 páginas e uma edição linda, desde capa, com páginas amarelas e a leitura deliciosa. É narrada em terceira pessoa e a trama têm personagens como Salma, Heitor e Paul.

A história começa com Salma muito estressada com a prova do seu vestido de noiva, ela tem a companhia inseparável da amiga Luci.
Salma está noiva de Heitor Albuquerque Prado. Logo no início apresenta Victor Franzoi Adamatti um italiano que veio fugido da II Guerra, que ao chegar, não demorou para conhecer Enrico Florenzo outro Italiano e seu benfeitor, que fundou a V.F. Adamatti Advogados, onde boa parte da trama ocorre.

Victor é um senhor de 81 anos, pensa em se aposentar, para isso, prepara para que a presidência fique em boas mãos.  Neste caso, ele vê Salma e Heitor os perfeitos substitutos para "V.F. Adamatti Advogados.
Paralelo à história de Salma, é narrada também a história de Luci e dos pais de Salma. No início você não entende, mas lendo um pouco mais, você compreende melhor a história e faz-se importante para o enrendo.
Também narra os avanços da carreira de Heitor e como ele chegou ao cargo de confiança.

Mas antes destas histórias paralelas, a história principia narrando como foi seu processo de Salma entrar na V.F. Adamatti Advogadose amizade com o seu chefe,  mostrando que atitudes malucas em momentos corretos podem sim funcionar.  Assim, após a maluquice de Salma, dia seguinte ela já encontra-se trabalhando no escritório.

Salma desconfia da secretária de Heitor, a Bárbara. Mas a chegada do Tenista famoso no escritório, na qual será seu cliente  deixa-a ocupada, com a responsabilidade  de defender um ídolo mundial.
Paul é tenista, ídolo mundial, até então tem fama de bonitão e garanhão. Passa por um processo de divórcio muito complicado, na qual Salma é sua mais nova advogada.

Por conta do desquite, Paul desacredita quando o assunto é o amor.

Com a ajuda da amiga Luci, Salma descobre que Paul é na verdade um cafajeste mulherengo. Por esses pretextos Salma resolve não importar com a filosofia anti-casamento do tenista e segue acreditando no seu amor por Heitor
Em uma partida de Tênis na casa do Poderoso Victor, após acudir Salma de um mini acidente, Heitor entra na casa para pegar gelo.

Percebendo a demora, para poupar Salma a não forçar o tornozelo, Paul entra na casa, quando estava desistindo de encontrar Heitor ele escuta a conversa que vem do banheiro.

Entrando no momento de reviravolta...

Ao escutar a conversa, Paul arma um plano mal sucedido em defesa de Salma, e  por insatisfação de presenciar o mal comportamento de Heitor. Porém, o mesmo não contava com o inesperado e para a história não ficar mal contada ele acaba aprontando com Salma. 

E...

E Heitor e o Chefe visualiza tudo.

E...

E Salma, perde o noivo, casamento, emprego e futuro cargo a presidência.

E...

E ainda estamos na metade do livro e muita coisa para acontecer.

O Tenista vai embora e retorna para casa de Veraneio em North Berwick a uns 40 km da capital Escócia. O tenista possuí uma propriedade estilo vitoriano, é o seu refúgio, o menos luxuoso, mas, o que mais ele pode ser ele longe dos holofotes.

Sabendo que Paul foi embora, em um ato de loucura (mais uma das suas maluquices) ela não pensa duas vezes. Lembra dos ingressos que tem nas mãos, recebido pelo próprio tenista. Então, com apenas sua bolsa de mão, corre para o aeroporto e embarca.

E...

Pense na história que fica boa a cada página. A Salma é a personagem mais ingênua e maluca que apreciei em uma leitura.
Nesta viagem acontecem de tudo, ódio, amizade, aventura, escândalo, delegacia, quase morte, e a descoberta de um novo sentimento.

Enquanto isso Heitor passa por um momento de reflexão e arrependido corre em busca de Salma para tentar redimir dos seus atos.
Só lendo para entender a reviravolta desta doce e agitada história. Com um final surpreendente e inesperado.

Visite o site - Clique aqui








Leia Mais ››

Leitura Vencedora do mês Junho



Todas minhas leituras neste mês foram de parcerias, se não foi pelo quadro Semana Escritor - Clica Aqui foi para resenhar o livro.
Portanto a decisão ficou muito mais difícil,  todas elas foram leituras  lindas e devorei página por página. 
A primeira decisão, coloquei duas leituras especiais e para complicar mais um pouco, este mês obtive empate. Sinto que decidir no final do ano, a melhor leitura  apreciada de 2015, não será tarefa fácil.

A primeira dificuldade foi decidir entre.






                   X



Justificativa:

Virtus foi uma leitura prazerosa, maravilhosa, onde a ingenuidade da protagonista Salma para um assunto e a fortaleza e coragem dela para outros assuntos é o equilíbrio da leitura, fazendo nos surpreender a cada página. É um livro lindo, com belas reflexões, de elevar a alma. Um dos protagonista é esportista, o que tajudou a leitura ficar  apaixonante. Eu amei infinitamente este livro e não é por menos que no Skoob minha nota foi 5 estrelas.

O Garoto dos olhos azuis. Foi outra leitura deliciosa, nunca me diverti tanto, dei altas risadas com os personagens. Como a Bárbara decidi seus caminhos, sendo sempre impulsiva, e as amizades atrapalhada e família Buscapé, tudo isso ajudou o livro ter uma leitura deliciosa. Tem a avó de Bárbara que fiquei apaixonada. Amo leitura que tem idoso e criança. E neste livro, a avó foi uma das melhores revelações de leitura. Este no Skoob também apresentei nota 5.

Os dois livros têm personagens surpreendentes com o comportamento, e fez pensar na mente humana, como somos fracos quando o emocional não é bem cuidado.
A minha escolha do mês entre estes dois, foi por uma leitura que emocionei e diverti muito. Então foi.

O Garoto dos Olhos Azuis
Raiza Varella

Paralela a essa decisão, outro livro que surpreendeu este mês na minha lista de leitura  e que irá para o final de 2015 concorrendo com a leitura do ano é este.

Escritor: Maicon Tenfen

Acostumada com minhas leituras chick litt, romances melados, dramas e amores impossíveis, este livro me tirou da zona de conforto e me surpreendeu com uma leitura histórica e rica em detalhes da época. A mistura de personagens fictícios com personagens reais foram itens dos mais deliciosos na leitura. Este livro será trabalhado no mês de Agosto, é só aguardar.

Então mês de Junho O garoto dos Olhos Azuis e Quissama foram as leituras top do mês, concorrendo com minhas melhores leitura de 2015.

Só deixando claro, que não desmereço nenhuma das outras leituras, foram leituras deliciosas e muito enriquecedor. Não costumo colocar neste mini óscar particular, livros de parcerias, por um simples motivo: já  resenhar em caráter especial e serem mais caprichadas no blog. Como este mês minhas leituras de parcerias foram adiantadas por motivos pessoais,  não tive outra opção.

Que venha as leituras de Julho.
Até!
Leia Mais ››

Sorteados do Blog em parceria - Felizes - E eu também


É só o início!
Muitos sorteios já se encontram agendados. Aguardem!

Enquanto isso, venho expor a felicidade dos últimos sorteios no blog, que com alguns contratempos, chegaram salvos nas casas dos leitores vencedores.

Livro Amor em Jogo de Anaté Merger - Ganhadora Ivanilde de Manaus



  




O mais recente foi de um sorteio em parceria com o grupo no facebook do Nicholas Sparks, a qual administro. Foto da leitora sorteada. 




E aguardem que semana que vem tem muitos sorteios no blog.

Até!
Beijos



Leia Mais ››

JUNHO - LEITURAS


Como sei que não conseguirei apreciar mais leitura no mês e por ter que adiantar este post para que semana que vem eu possa também adiantar a Semana Escritor, Clica Aqui por conta de uma mini férias.
Hoje o post é sobre as leituras do mês. Sexta sai o vencedor desta leituras. Adianto que não foi fácil escolher. Foi o mês mais difícil.

Vamos a leituras do mês de Junho!


1. Finalizei Pétalas em chama

Livro de parceria para Semana Escritor.
Clica aqui para conhecer a Semana Estefania.
















2. Leitura Parceria - Estefania Cristina

Devorei o livro em 3 dias para poder fazer uma semana top. Clica aqui para conhecer a semana da escritora.







3.  Iniciei 07/06/2015 Finalizei 13/06/2015


Virtus - Patrícia Galúcio. Como amei este livro. Leitura parceria.














4. Início: 15/06/2015 Terceira semana de Junho



Quissama - Maicon Tenfen











5.  Início: 15/06/2015 Terceira semana de Junho


O garoto dos olhos azuis - Raiza Varella














6. Início 22/06/2015 Quarta semana de Junho. Encerrando o mês bem. Leitura para o Clube Entre Leituras Clica Aqui












O Mês de leituras de parcerias  até Agosto, adiantada e em fase de conclusão. Ufa! 
Leia Mais ››

Segredos de Família - Antologia - Organização Lycia Barros


ISBN: 9788665105954
Ano: 2013

Páginas: 220
Idioma: português 
Editora: Ases da Literatura


SINOPSE


Segredos de Família - Alguns segredos são trancados nos cofres da alma. Muitos deles estão escondidos no passado, assombram o presente, e são capazes de decidir o futuro de uma família. Segredos de Família é uma antologia recheada de contos misteriosos e descobertas assombrosas que mudarão o rumo de famílias que poderiam ser a sua. Alguns contos são baseados em fatos reais! Entre, descubra, surpreenda-se... Mas, por favor, não conte para mais ninguém...

RESENHA


O livro é uma antologia organizada pela escritora Lycia Barros, Clica Aqui e conheçam o trabalho dela.

Por se tratar de contos, a narrativa vária. São dezessete contos, com  tema central Segredos de família. É uma leitura que você encontra de tudo. Drama, romance, terror, fantasia, você chora, e ainda dar boas risadas.

Os contos são:

Esqueleto no Armário - Fátima Venceslau
Clara - Lucas Odersvank
A queda da torre - Mateus Atalaia
Relicário - Rodrigo Alves
O Protegido - Adriana Ramiro
Herança de família - Melissa Marinho
O Conto de fadas às avessas de Aurora - Liz Negrão
A gaveta esquecida - Cecília Aquino
Entre irmãos - Priscila Louredo
Iniciação - Joan Ferrer
Bosque Cinza - Sandro Chernicharo
Última sesta a noite - Laplace Cavalcanti Resenha clica aqui
Laços de Sangue - Michele Mourão
Para Sempre -Anaté Merger Clica aqui 
Operação fantasma - Renan Santos
O Detetive Elias em: O drama de Anne - R. M. Azevedo
Procura-se Ross Floyd - Gabriela Maya


Entre estes contos, uns encontram-se resenhados no blog. São os dois escritores que passaram pelo quadro: Semana Escritor ou na página de resenha em  Contos


Confesso, no início fui lendo em ordem, quando chegou na metade mudei o ritmo de leitura e optei apreciar pelo amor a primeira vista, ou seja, por títulos. Mas no fim conclui a leitura de todos os contos.

O bom de ler livros de contos é que se preferir, você pode ler paralelo há uma outra leitura, que não atrapalha, pois é possível dividir cada conto por dia e ainda render altos sentimentos como medo, choro, risadas. No início foi complicado; pois não estava acostumada com o estilo de leitura curta, mas logo adaptei bem e apaixonei.

Algumas leituras foram lentas, talvez por não ser o meu estilo, mas todas fui até o final, pois sempre minha curiosidade é bem maior.

A ideia agora é resenhar conto por conto apresentando cada escritor, e separá-los individualmente na página especial de contos. Portanto, aguardem que este livro ainda poderá ser bem trabalhado aqui no blog.



O QUE AMEI: Tudo, da capa a contra capa, a diversidade que o tema proporcionou. A escrita dos escritores. O final por ter uma pequena biografia de cada escritor e infinitas outras qualidades, merecedora de ser resenhada com mais profundidade cada conto.

O QUE NÃO GOSTEI: Por não ter um conto da escritora Lycia Barros. Bem que eu queria ver lido neste livro, abrindo e fechando com algum conto dela. Fora isso, nada a reclamar, o livro é realmente muito bom.

RECOMENDO: Sim! A melhor forma de conhecer novos escritores, ou de matar a saudade de algum é apreciando esse tipo de leitura. Livro de contos com vários escritores.






Leia Mais ››

Laçamento - Vida Fácil - Fernanda Navarro





Aproveitando sua estadia pela Europa, a escritora Fernanda Navarro Lançou a segunda edição do livro  Vida Fácil, em Lisboa, Portugal. E para estreitar ainda mais a parceria ela enviou os registro deste grande momento. 

Entenda melhor essa obra, com este booktrailler


Essa obra é um documentário a qual Fernanda pesquisa o universo da prostituição de jovens brasileiras em terras europeias. Será uma vida é fácil como são rotuladas?
O Livro na primeira edição se passa boa parte em Algave, Braga e sul da Espanha.

Sinopse:
Testemunhos e experiências de mulheres brasileiras que foram para a Europa (concretamente a Portugal e Espanha) para melhorar suas condições de vida e acabaram exercendo a prostituição.
Muitas delas sabiam o que iam fazer, mas também houve algumas que não tinham a mínima ideia do que lhes esperavam.
A autora recopila essas vidas em uma obra que quer reivindicar o direito dessas mulheres a ser felizes, a levar uma vida normal e a não ter que recorrer ao
“oficio mais antigo do mundo” para poder sobreviver em um mundo cheio de prejuízos e desigualdades.
Concretamente a autora protesta pela opinião que as pessoas têm sobre os brasileiros, as dificuldades que eles encontram na hora de tentar legalizar sua situação em Portugal e Espanha e principalmente conseguir um
trabalho digno e viver uma vida um pouco melhor, do que passar por tanta humilhação tão longe de sua família e de seu País.
É um grito de alerta para que outras mulheres não venham a cair nesta armadilha de vida que de fácil, só tem o nome.
Em 2015 o livro fez novo lançamento, nova tiragem, com atualização. O Lançamento em Lisboa foi movimentado e emocionante. Confira como foi seu dia.

Primeiro Laçamento do Livro Vida Fácil 


1ª ed. do livro, Lançamento no Brasil














Fãs Prestigiando!




















Lançamento em Portugal, Lisboa Junho 2015

A 2ª ed. Vida Fácil







Para você encontrar essa obra, rica em detalhes, deste universo cruel e nada fácil entra no site da Amazon  Clica Aqui.


"Escrevi em forma de protesto e solidariedade com pessoas que deixam seu país e vivem longe de seu mundo, e são maltratados, humilhados por ser estrangeiros." 
Entrevista para o JR Notícias em 2011
Leia Mais ››


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo