Resenha Livros Clube Entre Leituras - Novembro 2015









Prometo Falhar



ISBN-13: 9788581637495
ISBN-10: 8581637493
Ano: 2015 / Páginas: 400
Idioma: português 
Editora: Novo Conceito


SINOPSE

Prometo Falhar é um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos. 


A linguagem fluida, livre, sem amarras, faz querer ler tudo de uma vez e depois ligar para o autor para terminar a conversa . Medo, frustração, inveja, ciúme e todos os sentimentos que nos ensinaram a sufocar são expostos sem pudores. Mergulhe de cabeça numa obra que mostra que é possível sair ileso de tudo, menos do amor. Você escolhe a ordem em que vai ler as crônicas do jovem escritor que tem 21 obras publicadas e é sucesso de vendas em Portugal.

Prometo Falhar foi o livro mais vendido de Portugal em 2014 e chega ao Brasil com mais de 100 mil cópias vendidas na edição portuguesa. 

Crônicas


AUTOR
Pedro Chagas Freitas é um palerma. Foi com palermice que escreveu mais de 150 obras – 20 das quais já publicadas. Foi com palermice que inventou o ilusionismo linguístico – através do qual tem ensinado, por entre jogos e legos e copos partidos, milhares de pessoas a escrever melhor. Foi com palermice que foi, ou talvez ainda seja, redactor publicitário, jornalista, cronista, guionista, criador de jogos, humorista, editor, chefe de redacção – e também operário fabril, nadador-salvador, barman e porteiro de bar. Acredita que a única coisa que deve ser levada a sério é a brincadeira. E cumpre-o diariamente. Até nesta autobiografia que acabou de escrever.



RESENHA

Não será bem uma resenha deste livro, pois, não tenho o poder de argumento uma vez que a leitura foi abandonada.

Este, é super bem escrito, o autor é muito bem conceituado. Entretanto, sabe quando você compra o livro de olhos fechados, esperando algo, e no final, é nada do que esperava?

Então, esse foi o problema com o Clube Entre Leituras. No debate todas abandonaram, umas conseguiram avançar, mas não concluíram, outras (como eu) não passou da página 50. E a conclusão foi muito surreal para nossos gostos literários. 

Mesmo assim, reconhecemos o profissionalismo do escritor, e a escrita impecável. Eu fui um pouco além e destaco a capa bonita e a textura do livro muito bem trabalhada.

Infelizmente a leitura não fluiu para mim, acabei abandonando. Porém, não quero aqui influenciar com o meu gosto, acredito fielmente no respeito pelo gosto literário, e o que não agrada em mim, pode agradar a você. Então, a dica é: não deixei de apreciar, é um livro de crônicas, sem capítulos, sem um roteiro, se este é seu estilo literário, LEIA!


Mundo Cão

ISBN-13: 9788542804324
ISBN-10: 8542804325
Ano: 2015 / Páginas: 168
Idioma: português 
Editora: Novo Século


SINOPSE

Unindo elementos de literatura marginal com sentimentos altruístas, surge Mundo Cão, que narra, em primeira pessoa, a história de Pedro Contino, um jovem que so­fre desde cedo por conta das peripécias da vida, e, por mais que busque o melhor, vê, em sua sombra, o caos. Morador da favela Roda Vida, Pedro poderia ter traçado qualquer caminho, mas a vida escolheu um em especial. Mesmo em meio à ausência de recursos, é apresentado à literatura por um vizinho mais velho, e, por conta dela, cria uma importante consciência social. Guiado por músicas e livros, ele logo percebe como tudo funciona. Indigna-se e, amargamente, percebe que não tem poder para realizar uma mudança no mundo…


O caos já faz parte dele, envolvendo-se com drogas, álcool, e, para completar, com as mais belas e loucas mulheres.

AUTOR
Matheus Peleteiro, Soteropolitano, vive em Salvador, onde é estudante de direito. 
Pela editora Novo Século, publicou em 2015, aos 19 anos, o seu primeiro livro, romance chamado "Mundo Cão", onde retrata a realidade contemporânea.

RESENHA

Este, foi outro livro que o Clube Entre Leituras, apreciou e debateu.

Antes vamos falar um pouco do livro, depois irei expor como foi o debate.

Mundo cão é um livro que presencia a realidade de vida, de milhões. Aquela realidade, nem sempre favorável. Sem luxo, sem idolatria, com muita crítica a realidade que Brasil vive nos últimos anos.

Ruim?

Não. Porém, não espera um livro bem romântico, esse definitivamente não é o caso do Mundo Cão. 

O protagonista, Pedro, vive uma vida de altos e baixos, tem um relação não muito afetuosa com seus avós. ( O que me deixou com raiva muitas vezes do personagem). Mesmo não sendo nada grave, apenas uma relação fria e distante, Pedro, o respeitavam, e nunca o tratavam mal.

A parte sensacional do livro, é quando,  o protagonista tem vários momentos de influências negativas, mas ele não sede. Isso, demostrou que às vezes, a pessoa não é má, e tem uma índole boa, entretanto, as circunstâncias da sua realidade de vida,  faz escolher os caminhos errados, que acaba prejudicando não somente a ele.

O gostoso do livro, são os personagens secundários que passam pela vida do Pedro, a primeira namorada séria, a descoberta do amor, os amigos tortos, e aqueles neutros, que só faz mal para si próprio. 

A vivencia diária do primeiro emprego do Pedro é bem estimulante, mostrando como as batalhas da rotina diária  é massacrante. E o surpreendente mesmo, é a forma que ele leva a vida, meio que, sem rumo, sem planos, "vamos vivendo pra ver no que vai dá". 

Matheus Peleteiro, é bem crítico no livro, mas de uma forma bem criativa. Ele cita o tempo todo, trechos de músicas que semelham com o momento do personagem. Eu, curiosa com as músicas  que não conhecia, pesquisei, e o mais incrível, acabei gostando muito. Muito mesmo.

Outro ponto que destaco nesta leitura, foram os cenários. Sou baiana, e mesmo ele fazendo uma crítica sobre o carnaval da Capital. Confesso: fui frequentadora assídua por mais de 5 anos. (Muita saudade). E também frequentei a capital em outras ocasiões, como: um ano fazendo pós graduação. Então, muito do cenário, eu consegui visualizar bem, principalmente as ruas. Matheus conseguiu passar com perfeição o cenário. 

Quanto  ao final! Leiam, só você para dizer se será ao seu gosto ou não. Eu fiquei meio cismada com o final, pois, o Pedro de uma maneira bem maluca e bagunçada, tinha sempre dia de superação. 



O QUE AMEI: Não tem algo que amei mais no livro. A verdade que amei o conjunto. O choque de realidade, os altos e baixo da vida. E como o Pedro conseguia viver daquela forma, sem planos, sem ambição, sem fé, e por diante. Amei pelo fato de achar surreal para minha pessoa. Amei pelo choque de realidade.

O QUE NÃO GOSTEI: Sério que tem aquele final (nossa, orei tanto pelo Pedro :-D ). 

RECOMENDO: Muito, muito, muito. É uma forma maravilhosa de entendermos uma realidade tão popular, que ainda existe preconceito.  







CLUBE ENTRE LEITURAS



O debate foi maravilhoso, as participantes acharam incrível, como o protagonista Pedro levava sua vida, meio largado de tudo, sem apego a quase nada.

Encontramos poucas falhas, que não atrapalham no rendimento da leitura.

E ficamos impressionadas como o autor Matheus conseguiu dá aquele desfecho para Pedro. 

A nota foi alta, Matheus ganhou um fã clube. 

Parabéns ao escritor! Espero que venha mais livros.

Em Prometo Falhar, lembro que a leitura não fluiu, mas em nenhum momento desmerecemos o escritor. 

Beijos
Até

2 comentários:

  1. Pois é né Paty, os debates foram extremos antitético rs - o que eu gosto é que estamos variando o tipo de literatura e elevando nosso senso crítico, lembrando sempre que o livro pode até não valer a pena mas não perco um debate por nada !!! Hahaha os debates são sempre ótimos.
    Que venham os próximos - beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Cy. Estou aprendendo muito com vocês. A ler com atenção e formar meu senso crítico. A cada debate vocês me ensinam algo novo. Assim, a cada leitura aprecio com carinho e entusiamo.
      Também não perco um debate, principalmente com sua participação, sem você, não tem polêmica e humor. kkkk
      Beijos
      Obrigada pela visitinha

      Excluir


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo