Um Cadáver na banheira - Semana Maicon Tenfen





ISBN-13: 9788561063009
ISBN-10: 8561063009
Ano: 2008 

Páginas: 190
Idioma: português 
Editora: La Ventana


SINOPSE

Um Cadáver na Banheira - Então aconteceu a única coisa que não podia acontecer. Alguém bateu na porta. Toques secos, ritmados.

"Geraldine?", o grito lá fora.

Era ele, meu Deus, justo ele! Através da porta do banheiro, vi o pezão ensangüentado sobre a borda de pedra-mármore. Voltei-me para Geraldine, que segurava o ventre com as duas mãos, e executei um gesto de inevitável desespero. O importuno visitante continuava gritando e batendo. "Como foi que ele chegou aqui?"

"O Calinho deve ter dado o serviço", respondeu Geraldine. "Mas o que isso importa agora? Ele vai descobrir o cadáver... vai querer te matar..." Trocamos o olhar da perdição. Estávamos completamente sujos de sangue.



RESENHA




Responde rápido. Até onde você iria pela sua carreira, sua profissão ou seu sonho? E quais caminhos você escolheria?

Recomendação: Leia este livro  entenderá essas perguntas.

Se amei Quissama (Resenha Aqui) e consumi a leitura rápido, eu dobrei a velocidade para este livro. 
Um Cadáver na banheira é um livro narrada em primeira pessoa,  e divide-se  em quatro momentos.
Um - Teia de encrencas.
Dois - Os acontecimentos de Witmarsun;
Três - O Sequestro;
Quatro -  A grande noite 

A primeira e a segunda parte são mais longas, mas a narrativa é tão envolvente que você não percebe; o livro é fino de quase 200 páginas, então a leitura rende e com velocidade. 

Jorge Gustavo de Andrade, é um jovem com seus 30 e poucos anos e concede vida ao livro ao ser expulso da casa dos pais por sonhar com a carreira de escritor; 
Ele escreveu a obra "O retorno do Alquimista" (familiar este título?)

Porém, o livro nasce de trás para frente,  aprecio este estilo de leitura, pois no meio, oferece um pausa, regressando; o que me deixa bem maluca, deixando a  leitura bem célere até voltar ao ponto onde foi parado.

Isso não é spoiler, pois encontra-se nas primeiras páginas deste e é o título da obra.

Tem um cadáver na banheira onde Jorge e Geraldine, sua namorada, moram. Depois que apresenta o cadáver, o livro conta como o casal foi parar e morar na pensão de D. Tânia. 

O casal passa por um momento delicado, pois  ambos encontram-se foragidos, com oito mil reais em mãos, surpreendentemente roubados ou "emprestado" pelo pai de Geraldine; ; no decorrer da leitura vocês irão conhecer bem. O casal são novos em Blumenau, mas Geraldine já tem um trabalho e Jorge foca na carreira sonhada de escritor.

Logo nesta primeira parte conhecemos personagens importantes e que também não deixam de ser centrais, como Jorge e Geraldine. Como por exemplo: quando Jorge sai na noite de Blumenau para fazer uma pesquisa e acaba conhecendo Bebé, que no início ingenuamente fiquei com dó da vida que ele possui, mas logo depois, conhecendo a figura, a "raiva" tomou conta.

E é quando Jorge conhece Bebé e que Geraldine sofre um assédio com "o rapaz do Passat verde" é que o livro desenrola.

Geraldine por sofrer este assédio, deixa Jorge preocupado fazendo-o acompanhar no trabalho, lá Geraldine reconhece o rapaz que a assediou, deixando jorge descontrolado, sendo  por causa deste descontrole que a vida de Jorge vira uma bola de neve de omissões e mentiras.

Passado o susto turbulento, Jorge que continua focado na carreira de escritor, procura uma editora para poder lançar seu livro, na editora, ele é muito bem recebido e logo consegue fechar contrato. No entanto, ao retornar para sua morada, o dinheiro "emprestado", os oito mil, desaparecem e Jorge tenta e consegue desvendar este mistério para surpresa de Geraldine ( e a minha).


Mas o mais surpreendente fica para o final da primeira parte, quando Geraldine revela para espanto de Jorge (e mais uma vez também a minha) quem ela realmente é.

A segunda parte incia contando como Jorge saiu das casas dos pais, as aventuras percorridas para chegar em Witmarsum, como conheceu, Seu Lorival, sua família e  Geraldine, e a escola estadual onde trabalhou como professor de português sem formação na área.


É claro...
Ele "apronta" ou melhor, acaba caindo em uma enrascada, fazendo-o fugir da cidade com então Geraldine e os oito mil reais.



E assim a leitura entra no terceiro momento, regressa para o momento que está o cadáver. Nesta fase da leitura, é uma loucura atrás da outra, e assim retorno aquelas perguntas inciais desta resenha. Até onde você iria?

Jorge mantém-se ofuscado pela carreira, para lançar seu livro e com isso as omissões e mentiras aumentam, e vira uma bola de neve crescente fugindo totalmente do seu controle.



Neste trecho você ler (pelo menos eu senti isso) com uma certa cisma, pois  é inacreditável o que ele faz e passa, para ter o sonho do livro lançado.

O final...

Só lendo para entender a louca vida do Jorge.


O QUE AMEI: O fato de contar um pouco da luta de um jovem que sonha em ser escritor. O livro não é os romances meladinhos ou sensuais que amo, mas tem cenas fofas dos protagonistas, que deixou eu fã do camarada Jorge. Portanto Amei a leitura e claro o final.

O QUE NÃO GOSTEI: Amei o livro, a narrativa. nada para reclamar.

RECOMENDO: SIM. Recomendo ler, reler e depois cotarem as impressões.  








Nenhum comentário:

Postar um comentário


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo