Semana Escritor - Entrevista com Estefania Cristina



Conhecendo um pouco do amor de Estefania pela leitura e seu lindo trabalho. Entrevista maravilhosa, gravada especialmente ao blog.



video











1. Antes de conhecê-lo com escritor, o blog Leituras Plus gostaria de conhecer inicialmente como leitor. Com que idade iniciou seu amor por leitura? E qual livro foi o maior incentivador dessa jornada?


A minha primeira lembrança infantil é tentar escrever, fazer com que as palavras ganhem um sentindo maior sempre foi a minha paixão. O primeiro livro que eu li se chama “Meus Primeiros Versos” é uma Antologia De Poetas Brasileiros.


Mas, o livro que me apaixonou chama-se “Isso Ninguém Me Tira – Ana Maria Machado” eu tinha 12 anos quando o peguei na biblioteca da escola para ler junto com uma amiga. A historia é de uma adolescente que luta por tudo que quer, sem nunca abrir mão dos seus ideais. A autora consegue prender o publico com sua narrativa.

De lá pra cá, sempre compro livros, leio em bibliotecas ou em ultimo caso baixo em PDF.



2.  Qual seu gosto literário? E qual tipo de leitura você não aprecia?

Eu amo suspense criminal, erótico e fantasia. Atualmente evito livros de alto ajuda, voltado para relacionamentos.  

3.  Qual livro você contempla a leitura infinita vezes e emociona toda a vez que reler?




Eça de Queirós – O Primo Basílio

4.   Algum livro você apreciou a leitura empolgada e decepcionou?

Não digo decepção. Mas, teve um livro que me indicaram bastante, eu comprei e não gostei. Á historia não me prendeu, embora tivesse alguns ensinamentos interessantes.

5.  Já chegou a abandonar alguma leitura?

Sim. “Depois daquela Viagem – Valéria Piassa Polizzi”. Ela relata como é ter HIV. Valéria conseguiu passar exatamente como é o sofrimento dessa situação. Eu não consegui ir ate ao fim, você sofre com a leitura ao lado dela. Pretendo voltar a ler-lo algum dia.

6. Entre os novos escritores da atualidade, e dos consagrados qual você apreciou a leitura e tornou-se inesquecível? 



“Lisa Gardner – Viva Para Contar” Simplesmente maravilhosa. Ela escreve suspense criminal.

“Paulo Coelho – Diário de um Mago” Ele é um gênio. Me identifico um pouco com ele.

“Eça de Queirós – O Primo Basílio” Gosto do drama e da leveza no qual ele escreve. Na autenticidade mostrada muito a frente do seu próprio tempo.



Conhecendo um pouco sua carreira.

7.  Você escreveu a sua primeira história com que idade? Você lembra? O que levou você a começar a escrever? Quando esse amor por escrita surgiu? Conta essa experiência.

Aos 8 a 9 anos eu tive a ideia de continuar a fabula “Branca de Neve”, mas eu não queria uma personagem sensível e fraca que é salva o tempo todo por algum príncipe.
Escrevi uma historia chamada “A corajosa filha da Branca de Neve” Determinada a cuidar e preservar da floresta e combater vilões usando a inteligência.

Então eu peguei algumas folhas de caderno e produzi um livro com varias historinhas. Que ainda tenho guardada. 

Quando completei 12 anos o amor cresceu e eu quis escrever historias de ação e terror voltadas para o cinema. Mais eu ainda estava aprendendo.
Escrevi o primeiro livro mesmo aos 19 anos. Foi quando levei a serio a carreira de escritora.  

8. Qual foi seu primeiro texto escrito, publicado?

O primeiro espaço que consegui através da minha arte foi em concursos de redação. O mais importante foi em 2013. O prêmio me levou para a cidade maravilhosa com tudo pago para assistir o Rock in Rio.

9. Qual a maior dificuldade você encontrou para escrever o primeiro livro?

Acreditar nos personagens. Muitas vezes eu planejava um desfecho, mas parecia que os personagens tinham vida própria carregava a historia para outro rumo. A ideia de apenas um livro virou uma trilogia.
Eu tenho que admitir que ficou bem melhor. 


10. Quanto tempo você demora em escrever um livro?

Em media de cinco meses, varia da necessidade de ter que pesquisar sobre algum assunto.

11. Você tem uma rotina para escrever? Sendo, contos, romances ou não ficção. Se sim, qual?

Eu escrevo durante toda a madrugada, durmo de seis da manhã ate meio dia, almoço, tomo banho e volto a escrever.
Eu dedico todo o meu tempo quando escrevo, não consigo parar é uma ideia atrás da outra. O que posso dizer é a minha vida.

Em relação ao blogger (Clica aqui para conhecer o trabalho da Estefania)  defino os dias em que certas postagens vão ao ar e deixo pronto.



12.  Como é a rotina de compor os personagens? Você observa suas amizades? Tem um pouco de você?

Quando eu crio um personagem eu dôo uma parte da minha essência e energia. Observo fotos, desenhos e fico pensando “Essa pessoa tem cara de que?” e nisso gera um pequeno projeto.
Mas depende do que o personagem é na historia.
Exemplo, Manson: Ele é um Guardião. Com a missão de proteger a Zoe. Então ele é bom ouvinte, divertido e imponente.


13.  Paralela à profissão de escritor, você tem outra profissão como fonte de renda?

Não. Há exatamente um ano, me dedico apenas há essa carreira.

14. Você encontra dificuldade de viver da literatura no Brasil? Fale um pouco das dificuldades, encontrada na profissão do escritor no Brasil. Com suas experiências.

Quando se fala de criar um produto e colocar no mercado o objetivo principal e fazer com que ele se torne conhecido e desejado. É muito difícil no inicio não vou negar.

Embora a cultura não esteja no topo de importância do Brasil, eu tenho ficado admirada por que o espaço esta surgindo.

Eu indico ao autor a esta sempre em contato com a sua arte, observe e veja onde esta surgindo à oportunidade. O plano não é apenas escrever, registrar e publicar. O seu livro pode esta publicado e escondido em alguma prateleira na livraria, não vai vender assim.  Aquela bancada lá na frente e super disputada.

Esteja presente na vida dos leitores. O sucesso é um oceano e cada leitor é uma gota deste mar. Eles fazem parte dos nossos sonhos.


15. Ainda referente às dificuldades da profissão de escritor. Com tanta diversidade de publicações no Brasil como: romances, novelas, coletâneas de contos entre outros, você ainda acha possível sobreviver da escrita no nosso país?

Sim. Você tem que ser autêntico e amar o que faz.

16. Quanto a marketing e editora, qual dificuldade você encontra para lançar e divulgar seus livros e textos?

A editora parece ter um pouco de receio em pegar um escritor não conhecido. O primeiro livro e sempre uma barreira a ser atravessada.

Eu indico ao escritor iniciante, há não ficar apenas esperando a aceitação das editoras. Seja critico e avalie o seu trabalho, é bom? Então seja criativo e procure uma forma de ser autônomo no inicio.  O mercado precisa ver sua expansão e dedicação, para entender que você não e um gasto e sim lucro.  


17. Quais autores são referência para o seu trabalho?


Particularmente eu não baseio minhas historias nas obras dos meus colegas. Eu gosto apenas ler para expandir o vocabulário. Quando eu escrevo erótico estou lendo ficção. Quando escrevo fantasia estou lendo romântico.

Mas quando falamos de comparação eu digo que posso dar as mãos a Sylvia Day. Ela é maravilhosa.


18.Durante esse seu caminho como escritor, cultivou relações ou conhecimentos com alguns desses escritores?

Eu tive alguns momentos inusitados. Já conversei com a Sylvia Day pessoalmente, por sinal e muito divertida. Já troquei alguns E-mails com Eduardo Spohr, que é super atencioso.
Sempre converso com escritores que estão no inicio de carreira assim como eu. O  WattPad é uma ótima rede de contato.


19.  O leitor é a peça primordial para o sucesso de um escritor. Como você cultiva a relações com seus leitores? Você procura saber dos resultados das leituras dos seus livros? Troca ideias sobre assuntos como: personagens ou cenas?

Me mantenho acessível para todos aos leitores, adoro a presença deles. Procuro sempre fazer com que eles participem e se divirtam. Uso meu blog, twitter, facebook e WatPatpad como plataforma de comunicação entre mim e os leitores.
 

20. Como você recebe as críticas das suas obras?

Critica construtiva e sempre bem aceita desde que me mande uma mensagem privada. Não dou espaço à falta de respeito.

21. Neste intervalo de publicações entre os livros, sem dúvidas, sua bagagem de leitura e escrita aumenta. Você adquire mais facilidade para desenvolver a narrativa entre intervalo de uma escrita a outra?

Quanto mais eu escrevo, mais a narrativa fica apurada. A qualidade sempre tende a aumentar.

22.  Você é Mineira, mais próxima dos centros Urbanos, onde a literatura acontece. Você acha que isso facilita seu trabalho? Ou ainda encontra dificuldades

Facilita quando tenho que participar de algum evento literário, mas não muda muita coisa, pois eu sou um pouco tímida inicialmente.

23. Como você avalia o cenário dos e-books no Brasil?

Um mercado que cresce bastante, mais não tira o valor de um livro na prateleira. Eu já li muito e-book e logo depois acabei por adquirir o livro impresso. Acredito que o e-book ajuda a divulgar com mais facilidade o trabalho do escritor.

24. Você crê que existe preconceito contra algum gênero literário no Brasil?

Eu tive dois momentos que posso chamar de preconceito.
Quando disse há algumas pessoas o meu desejo de escrever um livro erótico foi um pouco polemico, parecia que eu era uma pervertida, mesmo assim continuei e escrevi o livro “Pétalas de Sangue, ID”.

Então o livro “50 tons de cinza – EL James” veio com tudo e abriu portas para o gênero.

Logo em seguida escrevi “O Relicário” voltado para fantasia e ficção científica. Direcionado para jogos online, seriados e assuntos sociais. Mostrando que tudo é possível.
Totalmente inovador.
Disseram-me que o mercado da fantasia não é para o Brasil, que o meu livro tinha uma grande influência da literatura norte-americana e que não ia dar certo. Mas decidi que está na hora de mudar isso. Temos muito a oferecer.




25.  Como você ver as feiras literárias? O que isso beneficia no mundo dos escritores?

Tudo depende de como você se organiza e apresenta em uma feira. É um espaço muito produtivo e que te possibilita a alcançar os leitores e estar em contato pessoalmente o que é muito bom.

26. Hoje a febre entre o mundo da comunicação são os blogs. Os blogs literários são cada vez mais crescentes e sempre cheios de novidades. No seu ponto de vista, como escritor, como você analisa os blogs literários?

De suma importância para o escritor e o leitor. O blogueiro através da sua resenha faz um triângulo amoroso. Pois eles sabem que o comentário nas redes sobre uma obra acaba influenciando e alcançando o publico.

Acho muito importante as parcerias. Todos ganham o escritor, o blog e o leitor.

27. Você mesma é proprietária de um blog como concilia a vida de leitora, escritora e blogueira? Tem rotina?

Sim. O blog tem os dias certos para as postagens. Quando termino de concluir uma obra dou uma pausa e leio muitos livros e estudo.  Sempre mantenho o blog em funcionamento.

28. Quanto aos eventos e encontros literários, como você avalia? Acha uma oportunidade dos escritores expor seus trabalhos? E dos leitores aproximarem dos escritores? E a organização compensa o esforço do escritor em fazer parte dos eventos literários.

Sim vale apena os encontros. Mas o primordial é que você vá para se divertir só assim o seu trabalho ira fluir.

29.  Quais dicas você deixa para escritores iniciantes?

Faça o seu trabalho com amor, carinho e dedique-se. Livro é igual um filho que esta crescendo. Não tenha presa ou ansiedade por que leva um tempinho para que o projeto ganhe força, isso é normal.

Nesse tempo aprenda a expor o seu trabalho através de uma pagina profissional, encontre os seus leitores, registre o seu trabalho, procure formas de vender o seu livro ate encontrar uma editora. Pesquise e mentalize o que você precisa fazer.

30.  Quais são seus próximos projetos como escritor? Podemos esperar novidades?

Estarei escrevendo o 3º Volume da trilogia “Intenso Desejo”.
O 2º Volume da saga “O Relicário”.
Desenvolver sorteios no blog.

Tenho várias novidades que breve estarei divulgando no meu blog.


Agradeço a todos os leitores e o Blog Leituras Plus. Beijos!











4 comentários:

  1. Amei conhecer mais um pouco do trabalho da autora. Vou aguardar ansiosa pelo próximo livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Paty, as perguntas que você fez foram ótimas! Estou amando a parceria ao lado do blog Leituras Plus. :-D

    Beijossss
    http://escritoraestefaniacristina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. É ótimo conhecer mais sobre os escritores nacionais, gosto muito dessas semanas especiais. E estou bem curioso para conhecer o livro O Relicário. E concordo com a Estefania, tem espaço sim para literatura e fantástica e de ficção científica no Brasil.

    Autor de A Página Certa
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laplace cada dia mais aproximo e apaixono por escritores nacionais. Essa semana do escritor, é um momento único e delicioso, pois acabo estudando esse universo do escritores e conhecendo com detalhe o mundo destes profissionais.
      A semana de Estefania foi muito produtiva. Desejo toda sorte nessa jornada profissional. Pois sei que coragem é o que não falta.

      Abraços, e obrigada mais uma vez por participar e acompanhar o blog

      Excluir


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo