Divergente - Veronica Roth




Ano: 2012 
Páginas: 504
Idioma: português 
Editora: Rocco


SINOPSE


Divergente - Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.



A jovem  tem que decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.



E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

RESENHA






Fiquei imaginando se o mundo fosse assim! mas depois percebi, que mesmo não escancarado, o mundo é assim.
Divergente, foi o meu mais novo desafio de leitura de 2015. Saindo dos romance românticos e melados que amo, resolvi apreciar novo gênero literário e conhecer Distopia.

O desafio foi surpreendente, e o resultado não poderia ser diferente, é apaixonante. 

A esstória começa em um lugar futuro distópico que vive pós destruição da guerra. Essa sociedade, esse novo mundo é dividida por Facções. São cincos facções e suas características são explicada no decorrer da leitura. Mas basicamente é assim:
Abnegação é a da Beatriz e futura Tris. Ela é a principal da história, uma moça tímida e  a sua facção não é egoísta, atendendo sempre primeiramente o bem estar do próximo. 
A Erudição está ligada ao conhecimento. A Audácia são os defensores da cidade. Franqueza a verdade. E a Amizade valoriza a paz e harmonia.

Aos 16 anos Beatriz vive o dilema de continuar na facção da sua família, ou na facção que ela acha que pertence. Mas ao fazer o teste, seu resultado é surpreendente e perigoso. Pois Beatriz é uma DIVERGENTE, ou seja, resultados dos testes são inconclusivos.



O livro todo se baseia na luta de Beatriz e sua escolhe; a Facção Audácia, fugindo portanto das regras da Abnegação.



E virando Triz, uma garota que agora pode cuidar e se preocupar mais com si próprio. Assim mostra o início da sua entrada a nova facção, os testes, os novos amigos. Neste ponto achei o livro um pouco longo, mostrando a vida na facção. Mas por outro lado, é necessário para compreender melhor os acontecimentos diário e entender a facção, a nova vida de Tris.

O livro é em primeira pessoa, narrada por Beatriz-Triz, e no decorrer da leitura, a personagem conta um pouco das novas amizades na facção e da sua aproximação com Quatro.

Quanto ao personagem, Quatro, eu gostei muito mais dele no livro. Pelos olhos de Triz, ele fica com a imagem mais leve, protetor e educado. O Filme achei ele mais frio, mais durão. 



A leitura é gratificante, por falar muito da luta, crenças e escolhas que podem implicar em uma mudança não só na própria vida como em uma sociedade.  Mesmo que as emoções do livro ocorram nas 100 últimas páginas. Quando Tris, descobre algo que afetará todas as facções. 



O destaque deste fica com As explicações na narrativa. Os desafios da Tris na Audácia e seu amadurecimento forçado. O Quatro é muito mais simpático no livro.  Defeito Somente a questão Física (como segue a foto , meu livro chegou danificado, resultando em ter que pular alguns capítulos e contar com a sorte de continuar entender a história. O pior foi que a danificação ocorre bem no momento importante da estória, e realmente fiquei perdida com alguns fatos.  RECOMENDO Sim! E de olhos fechados. A história é maravilhosa, o amadurecimento da personagem é algo surpreendente, mostrando que nossas escolhas tem consequências e precisamos arcar com elas. Sem falar o fato de ter casal fofo. Nunca imagine que uma leitura distópica poderia me proporcionar conhecimento e deliciar ao mesmo tempo com um casal. DIVERGENTE foi sim uma leitura prazerosa, agora é esperar para ler e assistir INSURGENTE. 


Livro Danificado: Dificultando a leitura.







FILME DIVERGENTE






Eu amei o livro, mas também amei o filme. Fui entender com mais riqueza o filme depois que apreciei a leitura, justamente pelos detalhes que o livro tem e não é passado no filme.





Destaque do filme, é pela fidelidade ao livro, claro com algumas mudanças discretas que não prejudica o enredo. Decepcionei com Quatro. Achei bem chato no filme. RECOMENDO  ler o livro e depois apreciar o filme. É bem mais gostoso na hora de assistir, o entendimento é mais tranquilo.


4 comentários:

  1. Eu estava ansioso por essa resenha! Que bom que tu passou a gostar de distopias, esse é o meu gênero favorito. Ainda não li Divergente, só vi o filme, mas com certeza lerei. E é uma pena isso do livro vir danificado, ninguém merece.

    Autor de A Página Certa
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma deliciosa aventura Laplace. E que venha os próximos.
      O livro danificado dificultou a leitura, e como não guardo nota, não questionei. Mesmo tendo que pular alguns Capítulos, fui até o final.

      Obrigada pela linda Participação.

      Excluir
  2. Oi Paty. Muito bom seu post como sempre. Amei a nova capa. Parabéns! Um brande abraço!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi linda! AI. MEU. DEUS!!! Eu estava tão, tão, tão ansiosa por tua resenha de "Divergente"!! E assim como imaginei, ela ficou maravilhosa! Estou mega feliz que você tenha gostado do gênero, do livro, do casal e principalmente que agora compartilhe comigo a paixão por "Divergente"!! rsrs. Sua resenha ficou ótima como sempre! E concordo com você sobre o Quatro. Embora que no segundo livro ele vire um chato, e eu o prefira no filme... Mas temos que concordar, ele é muito bonito! kkk. Bjokas linda!
    entreumlivroe-outro.blogspot.com

    ResponderExcluir


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo