A Cabana - William P. Young




SINOPSE


A Cabana - A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar àquela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, "A Cabana" invoca a pergunta: "Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?" As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.


RESENHA



O Livro A Cabana é um tipo de livro que faz você refletir sobre a sua Fé e crenças, seja nas, atitudes, pensamentos, julgamentos. 

Então quando no prefácio Willie fala: 



Na verdade, ele somente quer dizer: se você é uma pessoa descrente, ou até mesmo ateu; esse livro realmente não foi escrito para você. 

No Prefácio conta um pouco a vida sofrida de Mack, antes mesmo dele ser pai. E sim! Mesmo não tendo um pai exemplar, Mack conseguiu ser diferente, e ser um pai maravilhoso de cinco filhos com sua esposa Nan. 

Ainda, o prefácio é narrado em primeira pessoa, mas todo o livro seguinte é narrado em terceira pessoa. Tem um escrita leve, cheio de cenas que nos leva a refletir e trabalhar nossas atitudes e pensamentos.

Mack depois de um final de semana, em uma viagem maravilhoso  no Parque Estadual do Lago Wallowa, em Oregon - Pequena suíça da America, localizada em uma região montanhosa, onde ele se divertia com seus filhos; retorna a sua cidade, para sua compreensiva esposa Nan, sem a sua filha Missy, que desapareceu misteriosamente, e pelas investigações locais desconfiam que ela foi brutalmente torturada e assassinada.

No início o livro narra a vida sem Missy,  e Mack recebendo um bilhete no mínimo estranho com os dizeres um pouco assustador. Depois o livro passa pela história de fato, narrando tudo o que acontece com Missy. Retorna em seguida para início, prosseguindo com o misterioso bilhete .

A Missy é uma criança, delicada, educada e sempre gentil. Cada filho de Mack, ele tem uma relação de amor diferente, mas não por preferir um mais que outro, e sim, por simplesmente amar incondicionalmente seus filhos. 

Todo livro que tem criança e idoso eu emociono e fico vidrada na história. Neste livro, a Missy é um doce de criança, curiosa e carinhosa, então de cara apaixonei pelo livro. Em momento do livro até arrepiei com os questionamentos da Missy, como por exemplo:




Quando o livro volta para o ponto de início, que Mack recebe o bilhete misterioso, ele resolve arriscar e retornar ao local onde tudo aconteceu.

E ai...

E neste momento, todas reações de Mack são minhas também. A cada cena, eu tinha a mesma expressão de espanto, choro, questionamento, curiosidade, desespero. E claro, achando aquilo muito surreal, sem acreditar no que estava lendo. 

Alguns momentos pensei que Mack estava delirando, sonhando ou até mesmo que tinha morrido, mas o fato é, que ele retornar A Cabana, é nada mais nada menos  ele encontra

Deus e toda santíssima trindade.


Neste encontro coisas acontecem surpreendendo, as experiências que Mack vive é surreal, ao mesmo tempo, é singelo e emocionante. Mostra um lado da Fé, fugindo dos padrões impostos pela sociedade, fazendo em alguns momentos refletirmos sobre como estamos nos comportando, e como anda a nossa credibilidade. Isso tudo, por Mack simplesmente questionar os recentes acontecimentos.



O livro inteiro é cheio de diálogo que leva a meditarmos. É um livro curto de poucas páginas, mas com uma leitura lenta de muita análise.

Eu sou adepta ao respeito, tenho minha crença mas sempre estou disposta a conhecer Doutrinas e outras Religiões que pregam o amor, Deus, Jesus e Maria com sabedoria e não fanatismo. (o único tipo de pessoa que não consigo discutir e às vezes não relacionar é com Ateu).



Então, respondendo a pergunta do Prefácio. Este livro foi escrito para mim. Amei a filosofia que é trabalhada, a Fé, preconceito, julgamento e nossa relação como ser humano.

O QUE AMEI: A delicadeza do livro. A Missy. O Mack como pai. O livro é simples, mas muito profundo. 

O QUE NÃO GOSTEI: Alguns diálogos extensos. Olha, que amo diálogo.

RECOMENDO: É uma leitura que eleva a alma. Sendo ou não escrito para você, recomendo conhecer essa leitura. Principalmente para ter uma opinião sobre o tema, ou até mesmo sobre o livro. Meu Saldo foi positivo com o livro e minha nota foi 4 no Skoob.












Um comentário:

  1. Sua resenha ficou maravilhosa Paty! Conseguiu transmitir com clareza a historia do livro. Lendo sua resenha me lembrei de como foi a minha leitura e dos pontos em que me emocionei. Realmente os diálogos são extensos.
    Quando o Marck volta para a Cabana a historia me pareceu desafiante em continuar. Falar sobre a trindade não é fácil. O livro é bom!

    Ficou maravilhosa sua resenha! :-D
    Beijosss

    ResponderExcluir


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo