Romance, só que não - TMartins


Já pensou quantas vezes hoje em ser menos meu? Quantos foram os motivos para terminar essa relação? Sei que passou pela sua cabeça em começar a fumar, para depois ir a esquina comprar cigarros e não mais voltar. O medo que você tem em ir é o meu medo de ficar; já somos reféns de um amor que insiste no eterno talvez.
Perco-me nessa região abissal dos teus olhos negros, sempre quieto confabulando razões para seguir em frente e s-o-z-i-n-h-o. Essas duas jabuticabas que chama de olhos relevam a tua angústia e o meu fracasso em não te fazer feliz. Há tão pouco tempo o barulho que se ouvia eram os dos nossos gemidos e gargalhadas, hoje, revirando as gavetas nessa sala escura e com cheiro de mobília velha ouço o noticiário chato, percebo que a pior guerra, desculpe-me as criancinhas da África e os Palestinos, mas me encontro no fundo do poço, a pior guerra é sim contra esse amor cancerígeno. Ah, meu bem, eu só queria não estar aqui ouvindo essa previsão do tempo. Tanto faz o verão lá fora! No fim o amor não é nada nobre.
Não lhe culpo, já ensaiei arrumar as malas e ir passar uma temporada viajando, encontrar outro cara, pensei em recomeçar e preencher esse vazio. Mas quando crio coragem em ir, você me suborna com alguma lembrança bonita do que fomos com a possibilidade de sermos e eu sempre fico na esperança de que seremos... O problema é que já não tenho certeza se suas chegadas compensam suas partidas; nesse seu vai e vem fico tonta e ando cansada de joguinhos; talvez eu não seja mesmo a pessoa certa, certamente merece coisa melhor, sejamos honestos ao menos desta vez.

Quando você decidir em ir de uma vez por todas, vai doer, provavelmente vou chorar algumas noites, mais provável ainda que eu escute finamente todos esses novos hits do sertanejo. Mulher tem dessas coisas, sempre sofre como se fosse a ultima vez e com a mesma intensidade ama como se fosse a primeira. Não fique por piedade, seria ainda mais humilhante.
Moreno, não posso dizer que vou sentir saudade há muito tempo já sinto. Ainda assim, serei sua doce lembrança, embora tenha lhe causado tantas azias.
TMartins

2 comentários:

  1. Adorei o texto! Seu blog é lindo e já só seguindo! beijos
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Markus! Obrigada pelo carinho, visita e atenção. Também acompanho seu blog e última resenha estou xonada pelo livro. beijos.

      Excluir


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo