Livro do Mês de Janeiro




Explicando minhas leituras no mês de Janeiro, por ordem eu diria que inicie-o muito bem. Ler um livro de uma escritora nacional, do nosso país, é muito gratificante e sinto orgulho dobrado, orgulho por ser brasileira, orgulho por esta ser bem representada  no campo da leitura.

Em seguida apreciei a leitura da Silva Day, livro erótico, (confesso que amo), mas achei ele bem mais vulgar que 50 tons, o que me deixou um pouco chocada e decepcionada. Mas no geral, gostei da leitura e estou envolvida na história do Gideon e Eva. Próximas semanas início o segundo livro da série. 

Na terceira semana comecei o livro Segredo de Família, organizada pela escritora Lycia Barros. Sempre sonhei em ler um livro de conto. O livro é maravilhoso, tem de tudo; terror, preconceito, fantasia. Mas o fato de ser conto, ser história curta, acreditem se quiser, dificultou minha leitura. O fato de cada capítulo ser uma história nova, resultou em uma leitura devagar e amarrada. Talvez eu tenha descoberto, que para mim conto não me atrai muito. Mas é um gosto peculiar.  Não posso deixar de reconhecer a qualidade do livro e das histórias.

Quarta semana, e tio Nick não poderia faltar, amo loucamente esse escritor e as histórias deles, e por mais que alguns criticam seus livros, falando que são sempre histórias amarradas e mesmo desfecho de sempre. Eu não consigo visualizar e interpretar dessa maneira. Fiz a leitura desse livro em parceria com uma leitora do blog. Nos emocionamos, choramos juntas. É um doce livro triste, com história de amor, família, amizade, acho que é um dos livros mais profundos que já apreciei do Nicholas Sparks, não é meu predileto, mas achei lindo e profundo. Tio Nick toca a alma e é impossível não amar seus livros.

Mês de janeiro é longo, então ainda apreciei mais uma leitura, a quinta  e  última do mês. Então depois de chorar muito, aprecie um suspense. E recomendo, depois de um livro de muita emoção, eu gosto de ler comédia ou um suspense (suspense descobri agora). O livro é maravilhoso e breve terá resenha aqui. 

Portanto o Oscar de Janeiro vai para:


Nunca tinha lido suspense, essa foi a primeira leitura de um novo ciclo e uma nova descoberta. Também apaixonei com o escritor Harlan Coben. O livro que achei que seria um romance policial, tinha mais mistério que romance, e mesmo assim amei. Breve resenha.

Sendo assim esse livro é o primeiro a concorrer o Oscar literário 2015. 

Beijos


2 comentários:

  1. Seis Anos Depois é suspense? Eu jurava que era romance. O mês de janeiro voo, não foi? Eu entendo o que tu quisesse dizer sobre os livros de contos. Eu gosto deles, mas é como falasse, a leitura é mais amarrada mesmo. Por mais que as histórias sejam curtas, é como se cada conto fosse um livro novo, não tem como sair de um e mergulhar no outro imediatamente com a mesma intensidade, porque será outro universo. Fiquei curioso sobre o livro do Harlan Coben agora que descobri que era suspense. Não sou muito fã de suspense, mas fiquei com vontade de conhecer. kkkkk

    Autor de A PÁGINA CERTA
    www.laplacecavalcanti.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ufa! Ainda bem que você entendeu Laplace. Juro que estava preocupada.

      Não é que não gostei do livro de contos. Eu só obtive um rendimento lento, bem amarrado. Perfeita foi sua explicação, é como se fosse um novo livro a cada conto.

      Sobre Harlan ele foi uma doce surpresa, não tão doce por ser puro suspense. Eu esperava romance policial (é o que estou louca para ler um desse estilo). Mas de romântico este nada tem. Ele consegue fazer você se envolver com o personagem de uma forma absurda. Primeiro suspense que leio, e confesso é a mais nova deliciosa descoberta.

      Excluir


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo