Rico - Coleção Despertar - Lycia Barros


Alguém conhece o Alderico dos livros A Bandeja e Entre a mente e o coração ?

Então, vamos a apresentação.

Inauguro o quadro com ele.

Todo personagem que tem característica de bonito, loiro e olhos claro, só vem um em minha mente um ator. 

A capa do livro com Rico é essa


Logo ele sendo assim, peço licença a Lycia Barros. Trabalhei minha mente em todos os três  livros, (digo três por quê querendo ou não, no último livro Perdido sem você ele tem uma leve participação) o Rico assim.


Então!
O Rico é um daqueles personagens TDBS - Tudo De Bom SAFADO ...

Era para todas odiarem ele, mas todas acabam amando.

Boa pinta, que misteriosamente é professor e tem uma vida de "luxo" como não amar. 

Ele apronta poucas e boas com Angelina, mesmo assim não consigo odiar.  No primeiro livro quando pensamos que ele vai mudar; vem a pancada, e ele continua o mesmo cafajeste.  Até que algo ocorre e ele perde o que mais amava.

Entre a mente e o coração o Rico amadurece das suas cabeçada e inícia uma nova vida. Agora ele esta bem mais cauteloso. E quem era apaixonado por ele, acaba amando.

Profissional dedicado, namorado exemplar, reconhecendo e amadurecendo todos seus erros. Sai do lado TDBS para TDBB - Tudo De Bom do BEM

Mas uma confissão pessoal. No final eu sábia; sábia que ele não era um má pessoa. Ele só precisava conhecer pessoas do bem. 

ALDERICO - TDBS + TDBB = Perfeição


TAG - UMA SÓ PALAVRA


Amei TAG que encontrei no blog Entre um livro e outro e resolvi fazer também. A TAG consiste em você responder as perguntas em uma só palavra, acho difícil mas vou tentar, vamos lá! 


1.Onde está seu celular? Do Lado
2.Seu parceiro? Amo
3.Seu cabelo? médio
4.Sua mãe? Tímida
5.Seu pai? Bravo
6.Seu objeto preferido? Celular
7.Seu sonho da noite passada? Londres
8.Sua bebida predileta?  Limonada
9.O carro dos seus sonhos? BMW SUV ou qualquer SUV

10.O quarto onde você está nesse momento? Quarto de solteiro do irmão 
11.Seu ex?  Boa Pessoa
12.Seu medo? Magoar Pessoas
13.O que você deseja ser em 10 anos? Feliz
14.Com quem você passou a noite passada? Marido
15.O que você não é? Egoísta
16.O que você fez por último? Escrevendo.
17.O que você está usando? Pijama
18.Livro predileto? Muitos
19.A última coisa que você comeu? Subway
20.Sua vida? Amo
21.Seu humor? Bom; antes do almoço (risos)
22.Seus amigos? Do bem
23.Em que você está pensando nesse momento? Marido Trabalhando
24.O que você esta fazendo nesse momento?  Escrevendo.
25.Seu verão? Odeio 
26.O que está passando na sua TV? Não sei
27.Quando você sorriu pela ultima vez? Agora
28.Quando você chorou pela ultima vez? Ontem
29.Escola? FIM
30.O que você esta escutando nesse momento? Like a Payer - Madona
31.Atividade predileta dos finais de semana? Ler.
32.Profissão dos seus sonhos? Jornalismo/Letras
33.Seu computador? Não largo
34.Do lado de fora da sua janela? Jardim
35.Cerveja? Nojo
36.Comida mexicana? Sei não
37.Inverno? Amo loucamente
38.Religião? Católica de nascença. Espirita de Marido. Evangélica de coração.
39.Férias? Inglaterra
40.Em cima da sua cama? Travesseiros
41.Amor? Vida


Algumas consegui, outra impossível falar em uma única palavra. Espero que tenha gostado das respostas.

Quem quiser pode fazer, leitores podem responder também!


Beijos

Será um ano de mudanças? - TMartins


A rotina tem um jeito bucólico que me deprime na medida em que me envolve. Todo dia o mesmo dia; acordo com o barulho do despertador, tomo meu café puro, vou para o trabalho, vejo as mesmas pessoas seguindo ritmicamente suas vidas iguais, cheias da mesmice repetitiva e no silêncio do caminho ecoa a frustração de não realizar os sonhos de outrora.  
No pensamento as dúvidas e a pontinha de desejo de jogar tudo pro’ar e viver de maneira livre, sem rotina, metas, contas pra pagar, assuntos repetitivos e piadas velhas. Comprar um fusca e ir em direção ao oeste poderia ser uma solução, mas a gente sempre carrega nossos medos para os novos endereços.

Utilizo como pretexto de mudança as segundas-feiras como meu dia oficial de começar regimes, que não duram até as terças, e o final de ano para promessas maiores: Começar um curso novo, desenvolver no trabalho, parar de correr atrás do fulano, juntar dinheiro para aquela viajem e deixar de falar da vida alheia. Julgando que se escorar nas desculpas possa ser um principio de mudança. 

Mentira! Essas promessas não duram até a quarta-feira de cinza. 

A verdade é que a maioria tem medo das incertezas que o novo trás, preferindo mais do mesmo... Essa babaquice de planejamentos, metas, são coisas de corporativismo, bom mesmo é quando o obvio começa a incomodar de tal forma que naturalmente a mudança ocorre. Eu não preciso passar a ultima folha do calendário para perceber que preciso mudar, eu preciso querer correr riscos.

É inevitável, todo final traz com sigo essa sensação de oportunidades e urgências nas pendências. Talvez seja por isso que a maioria se pega fazendo planos, traçando objetivos, pois é quando o medo de ficar parado assusta. 

No final que a gente percebe que o saldo foi negativo. Dizem que quando morremos o nosso cérebro fica “vivo” por mais dez segundos, quando processa o tal filme de tudo de importante que vivemos, curiosamente a cada ano fazemos a contagem regressiva de dez segundos, quando também pensamos em tudo que aconteceu e ou deixamos de fazer durante os 365 dias, como se nesses segundos temos a oportunidade ver quantas chances deixamos escapar por descuido, achando que a vida é para sempre, esquecendo que a cada novo ano é um ensaio pro final. 

E feito à programação da TV nossas vidas vão ficando cada vez mais chatas, as lembranças vão se reproduzindo compassadamente...

 Vivendo como figurante na nossa própria história, esperando que as coisas melhorem milagrosamente, tentando se realizar na esperança de um futuro bom entre a reunião importante e o chopp’s de sexta-feira, me questiono se realmente a gente que leva a vida ou é vida que leva a gente?


TMartins

PERDIDO SEM VOCÊ - LYCIA BARROS




Ficha técnica
Edição exclusiva de colecionador
Ano de edição: 2014
Número de edição: 1
Coleção/Série: Coleção Despertar
Quantidade de páginas: 250
Encadernação: Brochura

Idioma: Português



Dante sempre foi um rapaz irrepreensível. Filho de pastor, cheio de fé e com um talento musical nato, seu objetivo de vida sempre foi levar as pessoas a adorarem a Deus através de suas canções. No entanto, seus princípios estremecem quando a sua banda subitamente alcança um sucesso estrondoso, com o qual ele nunca sonhou. Por conta disso, Dante começa a tomar decisões e a assumir compromissos que afetam a sua vida espiritual, a convivência com a sua família e, principalmente, o relacionamento com Angelina, sua namorada. Fora isso, seu vício pelas redes sociais faz com que seu raro tempo vago seja preenchido de forma improdutiva, o que aumenta ainda mais a cobrança dos amigos. Em meio a tudo isso, Dante somente encontra a paz nas conversas com um misterioso artesão, que tentará ajudá-lo a entender o que é realmente importante na vida.

RESENHA


Não posso iniciar essa resenha sem citar a duas obras anteriores que fez sequência para este. O livro Despertar - a bandeja, (Resenha - Clique aqui) e Entre a Mente e o coração ( Resenha - Clique Aqui) ambos fazem parte da nova e deliciosa coleção, Despertar.

O Despertar - A Bandeja conta a estória e aventuras de Angelina no seu início de vida acadêmica; conta sua história com Rico e um final surpreendente; Dante aparece e desenvolve no decorrer do livro. Entre a mente e o coração, já conta a história do Rico e suas cabeçadas e erros com Angelina e Ana.

Agora chegou Perdido sem você, onde conta a estória de Dante. 

A capa perfeita, linda, com um toque de independência e música. As cores também maravilhosas, deixando-a bem alto astral.

Segundo a própria escritora, esse livro foi lançado com edição limitada, exclusiva, para os colecionadores. 

O livro tem mais de 200 páginas, na página que separa o final de um início e cada número do capítulo, tem o desenho de um violão.  Já o encerramento de cada capítulo tem um desenho de um fone de ouvido. Ou seja, quem cuidou da diagramação, da beleza interna do livro é bem profissional, pois a delicadeza das páginas é inspiradora para a leitura.

A estória dessa vez é de Dante. Dante amigo desde pequeno de Angelina, agora está com 22 anos e segue uma carreira próspera de músico com sua banda gospel. Viciado em redes sociais, vê seu sucesso crescer na mídia, fazendo-o assim trabalhar muito.

Mas não é só de sucesso e fama que Dante vai viver, sua vida vai passar por um turbilhão de decisões. E um deles é referente a Angelina.

Enquanto as decisões não são assumidas, Dante continua a trabalhar com intensidade, e nesse momento surge, programa de auditório, gravação de um especial para o canal GNT, esse último causando lhe grande dor de cabeça e uma briga com Angelina, que quase resulta em uma ação, que foge dos princípios tanto dele como da protagonista.

Nesse trecho do livro entra a Desiré para descabelar qualquer leitor.

 “Você tem a Deus. -...dê a alça dessa mala para ele. Apenas confie” (95)

Logo, com os sábios conselhos do pai, Dante conversa e esclarece as coisas para Desiré. Ele acha que ela compreendeu. Mas essa garota ainda dará algumas dores de cabeça.

Só que, esse ainda não é o momento mais tenso do livro; coisas na vida de Dante estão acontecendo de forma desagradável para ele; e ele começa a cogitar a existência da bondade de Deus, a sua fé começa a se abalar. E Dante inicia uma série de questionamentos.

Nessa fase ele descobre que Angelina a mulher que ama, escreveu o livro e ele não foi o primeiro a saber, e sim o Rico. Este mesmo! O gato do seu ex–namorado. Nesse momento inicia uma sequência de ciúmes, desconfiança, que vai o fazendo afastar–se de Angelina sem querer.

A página 111 do livro é deliciosa, a  ideia da Lycia de colocar Angelina como escritora, e o melhor é o título do livro, não poderia ser mais original.

Um trecho emocionante do livro é o capítulo 14, quando Dante tem a confirmação de uma notícia dolorosa, que muda o rumo da sua vida, suas decisões. O capitulo é de arrepiar do início ao fim,

“Mas também precisa se amar. Se cuidar... – Como você pode amar os outros se não se amar?”  (135)"Sou filho de Deus e não Super Homem"(137)


O livro inteiro é uma delícia, os personagens paralelos movimentam a história, o que faz o livro ficar bem divertido e mostrar a importância da amizade, seja qual for a situação.
E claro a leveza, simplicidade que ela trabalha a Fé é THE BEST.




Destaco A história de Dante. É linda e como ele passa e sai dos apuros é louvável, uma grande e deliciosa lição de vida. Na qual Lycia Barros é The Best em descrever. RECOMENDO Sim! Deus abençoe e conserve a sabedoria das palavras da escritora por eternidade. Pois a cada livro dela você amadurece alma do leitor. E faço um desafio para quem ler. O que vocês acham do título antes de ler e depois de finalizar a leitura? Título, é muito mais profundo. Leiam e me contam.






Patrícia Brito

© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo