APARECIDA - RODRIGO ALVAREZ



SINOPSE:
Aparecida – A biografia da santa que perdeu a cabeça, ficou negra, foi roubada, cobiçada pelos políticos e conquistou o Brasil é o livro mais completo sobre o maior símbolo da fé católica brasileira. Fruto de pesquisas realizadas no Brasil e no exterior pelo jornalista Rodrigo Alvarez, correspondente da TV Globo em Jerusalém, traz três séculos de história sobre a padroeira do país.
Narra, por exemplo, a noite em 1978 em que um homem atormentado invadiu a basílica de Nossa Senhora Aparecida e destruiu a imagem da santa – atentado que se desdobrou em uma sequência de acontecimentos cheios de mistérios, como numa trama cinematográfica. Este é apenas um dos eventos que cercam Aparecida e, à medida que se desenrolam, vão se confundindo com a própria História do país.
Ricamente ilustrada, a obra descreve personagens curiosos: o padre que tirava a santa do altar às escondidas; o governador que cortava cabeças; a restauradora irritada; o frei que enfrentava corruptos. E também revive personalidades marcantes, como a princesa Isabel, que lhe deu a coroa; o general Médici, que financiou uma peregrinação pelo país da ditadura; e os três últimos papas, João Paulo II, Bento XVI e Francisco, que fizeram questão de beijá-la.
A mistura entre fé, paixão e identificação nos faz pensar que a imagem de Aparecida seja, talvez, o primeiro símbolo nacional brasileiro. Até mesmo os mais céticos sabem que, ao ver a imagem triangular coberta pelo manto azul, estão vendo um retrato do Brasil.
RESENHA: 


Essa é uma resenha especial movida pela  FÉ. 
Essa semana "particularmente abri" mão dos romances e interrompi uma leitura para apreciar a doce e tumultuada história de APARECIDA. Esse tipo de leitura, para quem é acostumada a ler romances, tem suas vantagens e desvantagens. Como trabalhar a imaginação dentro da realidade; e a desvantagem - sabendo que a história é verídica, tem cenas difíceis de apreciar, 

O livro de autoria do jornalista Rodrigo Alvares tem 239 paginas, dividi-se em quatro partes, com 35 capítulos, e na metade dele,  encontra- se fotos de arquivos históricas. Deixando uma obra encantadora

A leitura começa com uma belíssima Introdução. Uma verdadeira aula de história, descrevendo a aparição de Aparecida na rede de três pescadores em 1717. Quando Brasil ainda estava longe de ser o Brasil de hoje. O Brasil de Fé, futebol, povo bonito.

"Será que contribuiu o fato de a imagem ter ficado escura, a ponto de ser chamada por alguns padres de santinha negra? Será que isso deu a Aparecida a coloração mestiça que nos separa de Portugal e, afinal, acabaria se tornando parte da identidade do povo brasileiro?" (p. 10)
Narra a importância geográfica para a popularização da Santa. Explicando a Estrada rebatizada Presidente Dutra, onde vê o enorme santuário de 36 cm

Também explica que o primeiro milagre é muito antigo, foi em uma pescaria sendo em seguida um milagre atrás do outro. A tradição de 12 de outubro, a cidade que tem o nome da Santa dede 1928, e as loucuras dos féis com a Fé.


Após a introdução, inicia-se a primeira parte "Atentado e Mistérios: O Renascimento". 
O livro é uma delicia de ler por conta dos capítulos curtos. O que  estimula o leitor a insistir sempre mais um pouco na leitura. 

O primeiro capítulo conta como surgiu a imagem da santa, e mesmo com sua importância histórica, até hoje não se sabe o dia exato da sua criação.  Em seguida conta a história de quando a a imagem da Santa, em 1978, sofreu tentativa de roubo e acabou sendo quebrada. Isso nunca tinha acontecido desde seu surgimento como imagem em 1717.

"Tentamos mostrar aos fiéis que a devoção nunca deve ser dirigida à imagem achada no Paraíba, e sim ao que ela representa, a Virgem Maria"

O capitulo 3, é um pouco tenso para os católicos. Pois, continua com a tragédia da Santa despedaçada no chão da Basílica de Aparecida. Acaba descobrindo o autor do ato chocante, Rogério Marcos de Oliveira 19 anos, estudante. Padres na época disseram que Rogério andava sob a influência narcótica dos sermões de um  Pastor. É nessa parte que entra a história polemica de João Calvino e Martinho Lutero; Moises e os famosos dez mandamentos de Deus.

Rodrigo Alvarez consegue ser brilhante nesse trecho do livro, explicando as versões da história. Não condenando nenhuma, nem glorificando outra.

Ao adentrar na história da restauradora Maria Helena da Masp, o leitor consegue construir todas as cenas de tão rica é os detalhes narrado, conseguem imaginar a pressão sofrida, ao tentar fazer o trabalho  de restauração, com a Santa despedaçada, com seguranças e padres no pé durante 24 horas. Maria Helena chegou  a pensar no impossível, mas aos pouco atingia o objetivo.

Destaque ao Padre  Izidro.  Que remedia qualquer um da calmaria. E o fim trágico do Piloto Daniel Chaim.

Neta obra descobre que a data 11 de setembro é histórica não só para os EUA, mas  primeiro para os Católicos Brasileiro. 

A segunda parte se mistura com a historia do  Brasil.

Confunde-se a história (não sabendo até que ponto), a história faz parte de "Nossa Senhora" ou se  "Nossa Senhora" faz parte da História?!
O fato é que nessa parte, o livro narra momentos em que é paralelo aos fatos da história do Brasil e da Bíblia. E ainda, Rodrigo Alvarez tenta desvendar o mistério de como a Santa foi aparecer no fundo do mar, voltando um pouco para o dia em que os pescadores  a acharam, resultando no milagre dos peixes.
Encerrando o módulo com fotos, deixando o livro gostoso de ser apreciado.
"O Brasil descobrindo a sua cara, cada vez mais diferente de Portugal".  (p.116)
TREVAS E REDENÇÃO - é a terceira parte do livro.

Começa em um novo século e ainda se mistura com a história do Brasil, e novos personagens reais aparecem.
Entra Joaquim do Monte Carmelo, um Padre irritante sem papas na língua que briga com todos. Mas que no decorrer comove todos com sua luta.

Em 1888, depois de 43 anos de obras e roubalheira e discussões,  ficou pronta  a Basílica de Domingo Carmelo.

Na quarta e ultima parte do livro, conta a história comovente da Princesa Isabel


Chegando no final, Alvarez introduz contando a parte mais emocionante. 
A tentativa de "Aparecida" ser a Padroeira do Brasil. Os políticos com sua Fé, ou investindo na Fé; para alcançar os seus objetivos. A Basílica. E as visitas dos Papas a Santa. Os últimos capítulos, não é possível descrever, só lendo para sentir a emoção. Sendo que o último encerra lindamente falando do Papa atual, o Argentino.




A obra proporcionar aproximar da história. É belo da capa a contra-capa.

Independente da sua religião da sua Fé, a obra, é um espetáculo de história, chegando no ponto, que você confunde quem veio primeiro, Aparecida ou História? A História ou Aparecida?









***
Visite Aqui - Clique Aqui

Leia Mais ››

LIVROTECA DAS GURIAS - Entrevista III

O Blog Livroteca das Gurias. 

http://livrotecadasgurias.com/


 18. Vamos falar um pouco do seu blog, que não deixa de ser um trabalho. Conte para nós como surgiu a ideia do blog?

Tamy: Como me apaixonei por leitura, livros e tudo relacionado, já acompanho alguns blogs voltados para leitura, então minha vontade de criar um blog foi crescendo, mas sempre tenho dificuldades para escolher nomes, e então falando com minha sobrinha Alice no Watts, eu falei da vontade de criar o blog e ela já tinha essa ideia, então ela me enviou o nome "Livroteca" mas eu disse que faltava algo, então falei "das Gurias" e foi assim que o nome foi escolhido "Livroteca das Gurias" e no mesmo dia já criei o blog, e desde lá temos o blog.

Alice: Bom minha Tia Tamires tinha um blog a mais tempo e então ela já sabia como funciona um blog, como se faz, etc.. Então um dia surgiu uma ideia de criar um blog para apaixonadas pela leitura como nós e assim surgiu “Livroteca das Gurias”.

19. Quais as primeiras dificuldades encontradas com o blog?

Tamy: A maior dificuldade é na divulgação, porque não é fácil divulgar um blog, até porque somos iniciantes e tem muitos outros blogs a muito mais tempo e mais conhecidos,mas sempre que possível colocamos posts para o blog ficar sempre atualizado. 

Alice:  Nosso problema é a pouca divulgação, pois ainda estamos no começo, mas temos fé que logo estaremos com esse problema solucionado.

20. Como é o ritmo do blog? Quando ocorrem as atualizações?

Tamy: Nossa meta era colocar dois posts por semana, mas infelizmente não estamos conseguindo, então colocamos um post por semana, tentamos ao máximo manter o blog atualizado.

Alice:  Bom a parte de postagem fica com a Tamires, sempre passo minhas resenhas paraela e ela posta. Sempre tentando postar duas resenhas por semana, mas as vezes por causa da correria só postamos uma, mas sempre postamos algo.

21. Você tenta passar alguma mensagem com seu blog? Ou simplesmente o blog é seu amor por
leitura?
Tamy: Claro que quero compartilhar meu amor pela leitura, mas acredito que fazendo resenhas dos livros, estou ajudando a incentivar a leitura, porque, eu por exemplo se leio uma resenha e gosto, logo vou atrás do livro para ler, então espero causar este efeito nas pessoas (o efeito curiosidade). 

Alice: Claro, nós não só tentamos mostrar nosso amor pela leitura como queremos que outras pessoas amem ler como     nós ou até mais rsrs.

22. Quando você recebe livros para resenhar no blog, você tem algum critério de prioridade? Ou
é por ordem de chegada?

Tamy: Não recebemos livros (ainda, rsrsrs), mas nossa prioridade não é receber livros, mas sim mostrar para as pessoas que é bom ler, que a leitura te faz ir longe, te telentransportando , em lugares incríveis, você só precisa de criatividade, e ao mesmo tempo que você lê, você está aprendendo sempre, tanto ortografia, quanto a fala correta, e aprender assim é fantástico.

Alice: Claro, nós não só tentamos mostrar nosso amor pela leitura como queremos que outras pessoas amem ler como nós ou até mais (rsrs).

23. Qual importância você acha que tem os blogs literários para a literatura?

Tamy: No incentivo a leitura, muitas pessoas leen posts de resenhas e gostam tanto que querem ler aquele livro e depois querem ler outro e mais outro, e assim nasce um verdadeiro amante da leitura, porque depois que você começa a ler, não para mais, e incentiva outras pessoas a ler, e isso vai se tornando uma corrente de vários novos leitores.

Alice:  A sua importância é obvia, pois são eles quem nos inspiram e nos influenciam a ler os livros. Se não fossem por esses blogs não teríamos tanta curiosidade em ler os livros que eles indicam. Obrigada por existirem.

24. Qual mensagem você deixa para colegas blogueiros (as) apaixonados como você pelo mundo da leitura.

Tamy: Aos blogueiros mais conhecidos, simplesmente quero agradecer por eles estarem ai, dedicando seu tempo a fazer algo que ajuda as pessoas, incentivando pessoas, como muitos já me incentivaram, continuem com seu excelente trabalho.
E aqueles que estão começando agora, como nós, muito respeito com os colegas, trabalhar duro e não desistir, se você ama o que faz, nunca deixe de acreditar que você pode fazer a diferença com seu trabalho.

Alice: Nunca deixem seus blogs parados, precisamos de vocês ativos porque suas resenhas e seus blogs são demais e não importa se vocês tem muito ou pouco seguidores, oque importa é se vocês são felizes lendo e sendo esses blogueiros maravilhosos que vocês são.

25. Qual mensagem você deixa para quem ama ler. E para quem acaba de descobrir o gosto pela leitura.

Tamy: Para quem ama ler, digo se controlem e não comprem todos os livros que veem pela frente, mas continuem lendo muito.
Para quem acaba de descobrir o gosto pela leitura, digo o mesmo.

Alice: Nunca parem de ler, por que a leitura é sabedoria, conhecimento e vai sempre te levar muito longe, então sempre lendo.

26. Deixe seu recado sobre seu blog? Alguma novidade, promoção, resenha, quais as novidades que podemos esperar.


Tamy: Nosso blog, meu e da Alice, o Livroteca das Gurias, ainda esta gatinhando, é bem novinho, mas temos muitas ideias em mente, por enquanto colocamos resenhas semanalmente, mas queremos fazer muitas outras coisas, uma delas é sorteios, então para os interessados, acessem nossa página no facebook, nos sigam no instagram e no Twitter.

Alice: Ultimamente lançamos uma campanha no instagram para nossos seguidores concorrerem a 1 livro de até 30 reais nas livrarias Saraiva ou no Submarino. Mas temos muitas ideias em mente e ao longo do tempo vamos botar em prática.


"Obrigada meninas! Por abraçar essa ideia. Por serem carinhosas e paciente em todos meus contatos. 
Parabéns pela amizade de vocês. Parabéns pela família! E pelo orgulho de ter a vó Diva. 
Eu continuo aqui fã do blog de vocês e acompanhando tudo."

"Continuo fã do mundo das blogueiras literária. 
E fã de perceber que cada vez mais, é maior o número de Jovens que no mundo cheio de facilidades ainda apreciam o habito mais antigo e promissor.
       O DA LEITURA!!"
Leia Mais ››

BLOG LIVROTECA DAS GURIAS - Entrevista (II)



"Nós as gurias do blog "Livroteca das gurias" somos parentes, eu, Alice sou sobrinha da Tamires, dá pra acreditar? Não consigo chamar ela de tia, pois ela é muito nova pra mim. Bom a Tamy era a pessoa que eu mais amava brincar de Barbie quando criança, pois víamos RBD e imitávamos elas, era demais, sempre fomos muito próximas!!!

Mas agora principalmente por que eu cresci e falamos das mesmas coisas e saímos, e do mesmo jeito fazemos coisas de adolescente sabe, como fazer brigadeiro e ver filmes tristes ou de terror, vamos no cinema, trocamos livros e foi assim que começamos a ver que temos alguns ideais iguais e ai surgiu nosso blog, desde então conversamos muito mais ...


...e ela não é só uma tia, ela é minha amiga!"


11. Tem algum carinho especial por alguma editora? Explique o porque.

Tamy: Na verdade gosto e adimiro todas as editoras, eu gosto de ler e se o livro que quero foi lançando, não me importa a editora, o importante é estar bem revisado e traduzido (no caso de ser literatura estrangeira).

Alice: Admiro todas as editoras, tenho um grande amor por todas elas (rsrs).

12. Você lê todos os livros que compra?

Tamy: Queria dizer que sim, mas não consigo ler todos, até porque vive lançando livros que quero e então compro e leu esses primeiros, deixando outros na estante esperando sua vez, mas quero ler todos os livros que tenho, foi por isso que comprei, para ler.

Alice: Infelizmente não, como eu estou no colégio ainda, preciso fazer trabalhos e provas então as vezes deixo os livros que compro guardados e quando tenho tempo começo a ler eles.

13. Você já teve e abandonar alguma leitura? Conte para nós a experiência.
Tamy: Já teve sim, e não foi somente um, tem dois que tentei ler, mas não consegui, "Um Dia" do escritor David Nicholls, tentei muito ler esse livro, até porque falaram coisas muito boas sobre ele, mas pra mim não deu, não li nem mais de a metade do livro, achei muito monótona, nada acontecia, e abandonei a leitura, pretendo um dia dar outra change a história (o filme eu gostei).
O outro livro que abandonei, foi "Cidades de Papel" do escritor John Green, muitas pessoas adoram, mas eu não gostei não, no início a história é boa, mas depois de alguns capítulos, nossa fica muito chato, e não conseguir ler mais, pretendo dar outra chance também, até porque terá filme, e gosto de ler os livros antes de assistir ao filme.

AliceSim, tive que abandonar um livro “Dezesseis Luas” não conseguia entrar na história. Ainda não vi o filme, pois quero tentar terminar de ler o livro. 

14. Com relação as crianças e jovens, como você acha que esta a relação deles com os livros
atualmente no Brasil?

Tamy: Acho que esta péssima, eu fui uma criança e adolescente que leu muito pouco, ficava horas e horas assistindo televisão, e com a evolução, não é só a TV, tem a internet, que esta em todos os lugares, vejo crianças pequenas, de uns 4 anos com Tablet na mão, não vou generalizar, acredito que muitos pais incentivam seus filhos a leitura, e acho que devem incentivar, não obrigar a ler, cada criança, jovem ou adulto tem seu tempo, e muitas vezes as leituras que são apresentadas não são de seu gosto, e deixam a impressão que leitura é chata, mas digo que não é, que ninguém deve parar de ler porque uma história foi chata, deve continuar, porque tem muitas histórias maravilhosas para serem descobertas.

Alice: Bom, 40% da minha turma lê algum livro, mas boa parte só esta interessada em redes sociais e jogos online. Infelizmente livros são caros e jovens e até mesmo crianças preferem um celular ou tablets de presente e assim se esquecem dos livros.

15. Quanto a mídia, como você ver a relação da mídia com a literatura?

Tamy: Um exemplo, na TV aberta o que você vê de incentivo a leitura,  nada, pelo menos eu nunca vi. Claro que existem muitos blogs e sites, mas isso você tem que procurar, não vem até você.
Teria que haver mais incentivo nas escolas, incentivar a ler, mas dando escolhas aos alunos, dar escolhas de vários tipos de leitura, desde literatura clássica a literatura moderna.

Alice:  Para mim ela não ajuda a influenciar as pessoas á ler, nunca vi nenhum comercial a não ser falando sobre a feira do livro, para que falassem de livros ou venda de livros.

16. Como você vê as feiras atualmente? Já foi em alguma? Se sim, Conte para nós como foi a
visita?

Tamy: Adoro feiras de livros, já fui sim, na Feira do Livro de Porto Alegre, fui ano passado, e pretendo ir novamente este ano.
As feiras de livros são uma possibilidade de muitas pessoas terem acessoas aos livros, só acho que os valores dos livros deveriam ser mais acessíveis, alguns livros ficam até mais caros do que são (por exemplo, em sites de livrarias ou sites que vendem livros, os valores são bem mais em conta) então porque nas feiras de livros não podem ser.
Claro que você encontra promoções de livros nas feiras, mas ou são livros antigos ou são livros que não vendem muito.
"Gente, é minha opinião".

Alice: Sim, desde pequena vou na feira do livro de Porto Alegre. Ano passado fui com minha mãe e minha vó, e é um mundo mágico para todos que são apaixonados por livros, infelizmente uns livros são bem mais caros, mas sempre tem promoções boas. Estou ansiosa para a feira deste ano.

17. Você já teve vontade de escrever algum romance?Livro?

Tamy: Já tive e até comecei a escrever, isso na adolescência, mas nem sei onde foi parar minhas dez páginas.

Hoje tenho mais vontade de escrever, até tenho em mente um história, que acho que ficará boa, mas não tive tempo para escrever, esta tudo na minha cabeça, a história toda.

Alice: Sim, meu sonho é ser escritora, quero seguir este caminho e já escrevi várias histórias para mim e para minhas amigas, onde nós somos as personagens principais. Estou com a ideia de escrever um romance, já falei sobre ele com a Tamires e ela adorou a ideia.



Leia Mais ››

BLOG LIVROTECA DAS GURIAS (I)

A Entrevista da semana é especial. Proprietárias do Blog Livroteca das Gurias, Tamires e Alice, irá contar um pouco do amor delas pelo mundo literário. Segue abaixo, divirtam-se, como eu me diverti. 



"Olá, me chamo Tamires, mas podem me chamar de Tamy, tenho 24 anos, sou gaúcha, tenho o segundo grau completo, pretendo fazer faculdade de Letras.
Espero que gostem das minhas respostas, fui totalmente sincera em todas"

"Me chamo Alice, tenho 15 anos, sou gaúcha, estou cursando o ensino médio."



1. Conta para nós como surgiu seu amor pela leitura? Alguem incentivou?

Tamy: Na verdade minha relação com a leitura começou faz pouco tempo, claro que já tinha lido alguns livros quando criança e na adolescência, mas faz uns dois anos que me apaixonei pela leitura, sem incentivo, só que encontrei o livro certo, que abriu caminho para mais e mais histórias.

Alice: Bom, meu amor pela leitura começou desde cedo,sempre ganhei muitos livros da minha família, mas principalmente da minha vó Diva e ela fazia vários livros pra mim. Ela quem me influenciou a ler; e agradeço a ela sempre por isso.

2. Qual foi o primeiro livro que você leu? Como foi essa experiência?

Tamy: Nossa, não lembro qual foi meu primeiro livro, mas quando li a pergunta pela primeira vez, veio em mente dois livros "Branca de Neve e os sete anões" e
'O soldadinho de Chumbo", esse último foi tema de um trabalhinho do colegio, fiz meu primeiro resumo, isso com uns 9 anos de idade.

Alice: O primeiro livro não lembro muito bem, mas um livro que lembro que li muito quando criança foi o livro “A Casa Sonolenta”, amava esse livrinho e no pré até fizemos um teatro,  foi muito legal. 

3. Qual livro mais emocionante que você leu? Conte essa experiência.


Tamy: Eu já li tantos, que me emocionaram de jeitos diferentes, não consigo falar somente um, então digo que todos as histórias que já li e leio, me passam mensagens, algumas marcaram mais, outras menos, mas todas me passam algo.

Alice: O mais emocionante, são dois:  “o melhor de mim” do Nicholas Sparks, eu amei a história e me identifiquei muito com os personagens. E o livro “Doce Vingança” da Nora Roberts, o livro me tocou demais e foi muito surpreendente, simplesmente amei. 


4. Já teve algum livro que você leu e te decepcionou? Conte sua experiência.

Tamy: Vou falar de uma que li a pouco tempo, "O Melhor de Mim" do Nicholas Sparks, muitas pessoas vão me odiar por dizer isso, mas não gostei da história, no início estava gostando, mas no decorrer da história, foi ficando mais e mais chato, o final nem se fala, fiquei com raiva por ter terminado daquele jeito, queria outro final para os personagens.

Alice:  Talvez o livre “Um homem de sorte” pois ele não foi oque eu esperava, do resto que li todos foram demais.

5. Te alguma escritor (a) brasileiro (a) que você ama? Ou que ama a escrita ou algum livro
especial?

Tamy: Gosto muito da escritora Martha Medeiros, recomendo o livro "Coisas da Vida" que é composto de várias crônicas.

 
Alice:    Amo a Thalita Rebouças, ela é ótima, os livros dela são aconselhados para todas as idades, mas principalmente para os adolescentes. As histórias dos livros “Fala sério...” são muito boas, super engraçadas  e tão reais. Aconselho a todos que leiam os livros dela, vão se apaixonar que nem eu.

6. Qual escritor internacional que você ama? Porque?

Tamy: Essa pergunta é difícil, até porque, o que me chama atenção num livro é a história, e as vezes um escritor pode lançar vários livros, mas nem todos eu venha gostar.
Admiro muitos escritores, principalmente de livros de fantasia, como J. K. Rowling (Harry Potter), Suzanne Collins (Jogos Vorazes , Veronica Roth (Divergente), Cassandra Clare (Os instrumentos mortais) e muitos outros, queria ter um pouquinho da imaginação e talento delas, elas são demais, claro que existem muitos outros autores que gosto, mas escolhi elas como exemplo de grandes escritores.

Alice: Não tenho nenhum preferido, mas gosto dos romances do Nicholas Sparks, do jeito da escrita do Jonh Green e dos suspenses de Markus Zusak. Eles são todos ótimos.

7. Já conheceu algum escritor pessoalmente? Se sim, conte como foi seu dia de fã.

Tamy: Infelizmente não, mas quero conhecer vários, e vou conhecer.

Alice: Infelizmente ainda não, mas quero muito conhecer a Thalita Rebouças e o Jonh Green.

8. Já leu algum clássico? Se sim, qual? Gostou?


Tamy: Eu gosto muito de Machado de Assis, já li alguns contos e li os romances "Dom Casmuro" e "Quincas Borba", gostei bastante, já faz um tempo que li, mas quero reeler e ler novas histórias desse escritor admirável.

Alice:   Não, sinto até vergonha da minha resposta, mas ainda quero ler os clássicos brasileiros e internacionais também.

9. Quais estilos de livro você curte?
Tamy: Gosto praticamente de todos os estilos, mas amo romances (bem escritos) e amo distopias, gosto de histórias que te envolvem do início ao fim, odeio histórias muito óbvias.

Alice: Gosto de livros com senso de humor, livros de romance e de suspense. 

10. Qual estilo de livro e leitura que você não gosta?
Tamy: Como falei na resposta anterior, odeio histórias obvias, com finais óbvios, gosto de história que me surpreendam, e não gosto também de histórias que não se desenvolvem, isso torna a leitura massante.

 Alice:   Não gosto de livros de ficção cientifica.




"Não posso deixar de falar minha admiração pela avó da Alice. Gente!!! Isso é atitude mais linda e nobre que um avó pode fazer ou que um ser humano pode fazer ao próximo. Fica aqui minha admiração por D. Diva. Que Deus dê muitos anos de vida e que seja exemplo a ser seguido". (Patrícia Brito Souza)

DICA DA SEMANA: Vovó Diva merece ir para o Fantástico!!


Leia Mais ››

CÃES DE BABEL - CAROLYN PARKHRST


Autora: Carolyn Parkhrst
Editora: Objetiva
Ano: 2004
Paginas: 271

SINOPSE:
O professor universitário Paul Iverson leva uma vida tranqüila ao lado da mulher Lexy, uma talentosa artista. Um dia, porém, seu mundo vem abaixo: ao voltar para casa, ele encontra seu quintal coalhado de policiais e sua mulher morta depois de ter caído de uma árvore. A morte de Lexy, totalmente inesperada, cai como uma bomba na vida de Paul. Teria ela caído? Ou teria se jogado? Solucionar essa dúvida torna-se um verdadeiro tormento para ele. Numa narrativa moderna, em que as lembranças do passado se misturam com os acontecimentos do presente, a escritora americana Carolyn Parkhurst constrói um extraordinário romance de estréia. Escrito com sóbria elegância e um profundo conhecimento dos descaminhos do amor, 'Cães de Babel' busca entender a incerteza e a dor que acompanham a perda de uma pessoa amada e o caminho que conduz à aceitação de suas limitações e, finalmente, ao perdão.


RESENHA


O livro mais louco que já apreciei a leitura. 

A sinopse, parece ser um romance simples. Um cara que perde sua mulher, a mulher que ama muito e com isso sua vida se transforma radicalmente. De fato é normal, pois dor é dor, enlouquece, nos perturba e deixa fora de si. Quem se controla tem sorte e sobrevive, quem não consegue enlouquece.

Por um instante leitores podem pensar que o personagem Paul enlouquecerá. Pela atitude inconcebível. Em meio a sua dor e luto ele tenta fazer o seu cachorro "única testemunha da morte da sua mulher" a falar. Mas esse é apenas o impacto inicial. 

O livro na verdade em todo seu trajeto narra a dor de um viúvo que só quer a verdade sobre a perda da sua mulher. O livro trás uma dúvida; se foi uma morte acidental ou suicídio. Confesso que uma hora achava que foi acidente, outra hora achava suicídio. 

É uma história insólita, onde a cadela Lorelei torna-se a principal do livro. E que juro! Pelo andar da trajetória leitura, o leitor pensa que a qualquer momento o "cachorro-testemunha" irá sair falando. Livro profundo que no decorrer desvenda os mistérios e nos surpreendendo com o rumo final da história. 

A narrativa ocorre na primeira pessoa, pelo Paul, é uma escrita simples, mas poética, profunda. Portanto por mais simples nas palavras, tem sim emoção e dor em outras palavras. Os capítulos são curtos, e as Letras grandes ambos facilitando e estimulando o apreço a leitura.


Reforço, a história é inicialmente maluca, mas é gostosa. É surpreendente essa  ideia de colocar o cachorro para falar, é torturante e por um instante você começa a acreditar que isso é possível. Recomendo: Livro com mistério e dor. Tem humor, mesmo que pequeno. Acho que vale a pena investir nessa maluca leitura.

Patrícia Brito


Leia Mais ››

ENTRE A MENTE E O CORAÇÃO




Ficha técnica
Editora: Danprewan
Ano Edição: 2011
Coleção/Série: Coleção Despertares
Qtde. Páginas: 323
Site: http://www.lyciabarros.com.br/obras_detalhes_Entre_a_mente_e_o_coracao.html
SINOPSE
Rico sempre foi um cara com muitas facilidades. Lindo, charmoso e inteligente, sempre conseguiu tudo que desejava até sofrer o seu primeiro grande baque amoroso. Ao perder Angelina, ele deseja recomeçar a sua vida do zero, com uma mudança completa, tanto de fé quanto na sua postura. Porém, sua trajetória não será tão fácil quanto ele imagina. Há algumas tentações e fraquezas que ainda o perseguem. Como Amália, sua ex. Rica, deslumbrante e poderosa, Amália não está nem um pouco disposta a desistir de tê-lo de volta. Mas Rico está decidido a retomar as rédeas da sua vida.O que ele não contava, é que iria se apaixonar novamente durante a sua jornada por uma missionária, e que iria ser lançado num desafio inimaginável por causa do segredo que Ana carrega. Será uma batalha entre a mente e o coração, que, se vencida, fará Rico transpor enormes barreiras e compreender finalmente o significado do amor e fé verdadeiros.
Resenha:

Segundo a própria autora, o personagem Rico fez tanto sucesso no livro Despertar – A Bandeja,  que fez-se necessário escrever a versão dele.
E já aviso, se no primeiro você se apaixona por ele, no segundo vocês irão amar. 

Neste livro, a narração ocorre em primeira pessoa, pelo Rico, que não é mais misterioso como no primeiro. O Rico de "Entre a mente e o coração", encontra-se arrependido pelas cabeçadas e ajustando sua vida de uma forma mais honesta, independente.

O Livro inicia no casamento de Natasha, onde Rico recebe outro "Fora" de Angeline. Mesmo mudado, mais amadurecido, Angeline deixa claro que não tem mais interesse no amor como casal, deixando para Rico apenas o amor fraterno. Sendo assim, Angeline apresenta Ana, como um alternativa de Rico compreender seus sentimentos e reajustaR melhor sua vida amorosa. E assim, inicia uma nova estória; que não será nada fácil, pois  é a vez da Ana ser a personagem misteriosa.

Ana uma jovem que aparece na metade do livro Desperta – A Bandeja, e neste livro, encontra-se como a principal junto com Rico. Juntos tentarão engatar um namoro de altos e baixos. E Por mais que seja honesta, religiosa, missionária, o mistério dela deixa Rico intrigado e às vezes enciumado e inseguro.


No decorrer da estória Lycia trabalha com muita perfeição o significado da amizade, do perdão. É uma forma de você perceber que na vida, quando se tem boas amizades e quando você consegue perdoar, por algo "trágico" ou por algo que muda sua vida completamente, o resultado leveza na alma. Outro tema abordado e muito interessante, é  como foi tratado  o preconceito, as dificuldades de Ana e, mesmo sendo revelado o mistério quase no final, ainda assim, o leitor sente o drama dela.

Para alguns, esse problema pode ser simples de ser resolvido no mundo de hoje ou comum para modernidade, para outros, por mais que a pessoa mostre, coragem, liderança, amadurecimento, sabe-se que não somos 100% perfeitos e  qualquer ser humano tem sim suas fraquezas ou medos. Se para alguns acharão esse mistério um exagero, para outros acharão a bordagem perfeita, pois consegue compreender que o preconceito primeiro vem de nós e depois da sociedade.

Outro ponto favorecendo uma boa leitura, é como Lycia enfatiza a importância de que  "mudanças" tem que partir de você, sem se isolar ou fazer papel de vítima.  O Livro de uma forma linda mostra o valor que se tem quando ajudamos ou queremos ver a felicidade do próximo. Hoje isso é muito importante para sociedade em que vivemos. Precisamos ser menos egoísta e atentar na felicidade de terceiros. fazer o bem ao próximo.

Portanto, a amizade, o amor ao próximo, são fundamentais na vida, mesmo convivendo com nossos problemas, medos, lutas ou dificuldades. Na vida, desafios serão diários, não podemos fazer deles empecilhos para ver o próximo feliz.

Lycia consegue trabalhar mais uma vez a Fé, os ensinamentos de Deus de uma forma gostosa, sem ser extremista. E isso faz com que o livro seja não somente uma diversão de leitura e sim uma diversão com ensinamentos. Não importa qual seu segmento e crença, o livro trabalha de uma forma leve, mostrando a importância da Fé, da sua crença. Assim, como o primeiro livro, neste também ela trabalhou magnificamente esse assunto.

O gostoso do livro são as aventuras, as viagens, os passeios, fazendo. O leitor sente intímo do Rio de Janeiro, ao ver os personagens passeando pela cidade.

Destaco O Amadurecimento do Rico no decorrer da história. Os passeios dos personagens. 
Recomendo Pois você lendo, o Desperta – A Bandeja, vai poder ver de uma forma especial o amadurecimento do Rico e também pode trabalhar o preconceito, quando é revelado o mistério de Ana  no final, que é uma delicia e surpreendente.... (a cara da Lycia Barros).


Patrícia Brito
Leia Mais ››


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo