Medo - Dany Lima


Eu tenho medo de altura, mas já me joguei de muitos precipícios quando mandou meu coração. 

Eu tenho medo de lugares fechados, no entanto me tranquei diversas vezes dentro de mim mesma para não magoar alguém. 

Tenho medo do desconhecido, porém já me doei sem reservas para qualquer um que atravessasse o meu caminho com um sorriso. 

Eu tenho medo de tantas coisas... Mas nunca tive medo de ser eu mesma. E de me jogar nos abismos das minhas emoções. Nem de fazer o que tive vontade, por medo de Sofrer. Também pudera... Eu nunca fui razão. 

Clarice Lispector me define bem quando diz que "eu tenho medos bobos e coragens absurdas".

Dany Lima


NOITES SIMULTÂNEAS - Maurício Melo Júnior

SOBRE A OBRA:
Editora Bagaço
ISBN: 978-85-8165-339-6
Título: Noites Simultâneas
Gênero: Romance
Categoria: Literatura nacional
Páginas: 176
Edição: 1ª
Tipo de capa: Brochura
Ano: 2017
Idioma: Português
SINOPSE: Na trama, o protagonista, filho de uma família de proprietários rurais que vai para a capital para se formar em medicina, é atraído pela namorada para participar da militância contra a ditadura. Neste romance, o pernambucano Maurício Melo Júnior, por meio de um improvável casal, representa a luta de toda uma geração de militantes que viveu sob a tirania da ditadura militar de 1960 e 1970, pela reconquista das liberdades democráticas.

RESENHA
Amados leitores, estou aqui hoje para falar a respeito da brilhante obra do autor Marcelo Melo Júnior, “NOITES SIMULTÂNEAS”. Trata-se de uma verdadeira jóia, uma leitura cheia de fôlego e densidade, repleta de crítica e poesia, crueza e sensibilidade, é assim, mergulhado em profundas emoções que o autor se sente no decorrer na narrativa. Estruturada em capítulos curtos, nota-se o cuidado com a força do significado de cada palavra, cada construção de frase e parágrafo para o desenvolvimento dinâmico da narrativa.

Em uma narrativa em que se alternam suave e habilidosamente diversos pontos de vista: ora o narrador é onisciente, ora em primeira pessoa, ora em discurso indireto livre, o autor nos apresenta a aventura de toda uma geração que viveu sob a ditadura militar. Essa juventude é analisada e representada com toda a força por meio de personagens que não têm nome, e que assim são o símbolo de todos os militantes que se entregaram totalmente à luta pela reconquista das liberdades democráticas. Da mesma forma, os locais onde a história ganha vida não são revelados explicitamente, pode-se inferir, no entanto, que a narrativa acontece no Nordeste, passando por Brasília.

Nosso protagonista — o moço — é filho de uma família de proprietários rurais e a contra gosto dos pais vai para a capital para se formar em medicina. Apaixonado pela namorada — a moça — é atraído pela mesma para participar da militância contra a ditadura. O moço acaba se envolvendo no movimento de forma intensa, até mesmo inconseqüente, ignorando sua própria origem, humilde, mas ainda assim privilegiada. Diante de grandes adversidades, seus companheiros sugerem uma retirada estratégica, para que possam se recolher e estudar, esperando o momento certo para voltar a ativa, o moço se recusa e vê partir a namorada, que permanecerá em seus pensamentos por toda sua vida.

O moço toma para si a perigosa tarefa de conscientizar os trabalhadores para a luta armada na zona rural. É preso e torturado. Ao sair da prisão, procura antigos companheiros de luta e volta à militância. Mas abala-se profundamente, quando assiste ao desbaratamento de um ponto em que morrem vários participantes de uma reunião na qual ele deveria estar, e resolve viver na clandestinidade. De posse de uma nova identidade, começa a trabalhar em uma fábrica, onde se vê frustrado ao tentar mobilizar os trabalhadores para uma greve.
“ (...) O rubro do sangue se desenha nas paredes, no chão, a vivacidade escura da morte doma a sala e todos tombam das cadeiras, caem no assoalho imprimindo nos rostos surpresa, dor e finitude. Calam-se os tiros. (...) ” pág. 107
Em um crescente surpreendente, a narrativa vai traçando então a trajetória do amadurecimento do protagonista, suas reflexões:
“(...) Carrego o fardo da experiência, trago a pele marcada de conseqüências, fui jovem e tive a cabeça emprenhada. Um dia me rebelei e, jogado na vida sem pai nem mãe nem cachorro, era necessário solidariedade pelos companheiros caídos, precisava construir um muro entre o sonho e o real, mas nunca nos ensinaram a manejar a pá, todos os cimentos enrijeceram antes que assentássemos os tijolos, tudo muito confuso, nunca quis ser herói ou exemplo, quando assim pretendi, meu destino estava defendendo ideários que já não me pertenciam, e toda cabeça girava em torno do que pensavam os outros, girava num universo sem um espaço meu, daí a angústia, pois, se falei, falei para paredes e, determinado, caminhei para a nova vida.(...)” p. 166
Em uma obra envolvente, impactante e duramente verdadeira, o autor com maestria e elegância constrói com a quantidade certa de poesia um conteúdo importante e valioso, que nos leva a refletir sobre a história do nosso país, sobre o período que estamos enfrentando hoje, sobre o valor da luta e da democracia e também sobre o amor, terror, sonhos e pesadelos, encontros e desencontros, utopias e desilusões. É uma leitura edificante e inadiável, de uma honestidade e profundidade emocionantes. 

Recomendo fortemente! 

Até breve! Beijos.

SOBRE O AUTOR: Maurício Melo Júnior
Imagem:http://oasyscultural.com.br

Nasceu em Catende, Pernambuco. Diplomado em Comunicação Social e pós-graduado em Ciência Política e Economia, é escritor, jornalista, crítico literário e documentarista. Foi crítico literário e repórter de cultura do Correio Braziliense entre 1989 e 1999. Escreveu resenhas literárias para o Jornal do Brasil (RJ) e Zero Hora (RS). Escreveu e publicou diversos livros infantojuvenis, além de uma novela e um volume de crônicas. Tem contos publicados em diversas antologias. Participou, como palestrante, de diversos eventos literários como a
Jornada Literária de Passo Fundo (RS), em 2007, a Balada Literária (São Paulo/SP), em 2008, a Bienal do Livro de Alagoas, em 2009 e 2013, o 2º Festival Internacional da Leitura (Campinas/SP), em 2010, a FLIPORTO – Festa Literária de Pernambuco (Olinda/PE), em 2011, 2012 e 2013, e a FLIMAR – Festa Literária de Marechal Deodoro (AL), em 2010, 2011, 2012 e 2013. Foi júri em diversos concursos literários, como o 19º Concurso de Contos Luiz Vilela (Ituiutaba/MG, 2009). É jornalista da TV Senado, onde, desde 2001, dirige e apresenta o programa Leituras, dedicado à literatura brasileira. Escreve resenhas literárias para o jornal Rascunho (Curitiba/PR) e crônicas semanais para o blog Jornal da Besta Fubana
(Recife/PE).

Essa Resenha foi em parceria com Oasys Cultural.

By: Thaisa Salvador



O que mais dói em crescer - Dany Lima


Mas ainda, o que mais dói, em crescer, é descobrir que as pessoas não sentem como você, com a mesma frequência, a mesma vibração nem a mesma sintonia. E decidir que precisa lidar com isso. 

A intensidade é sua, de mais ninguém. E por não conseguir ser diferente, você se afoga, nas próprias incompreensões, na própria frustração de não ter retorno. Sofre demasiadamente e de forma absurda com o que para os outros, é natural. 

Ser sensível requer força. Porque tem horas que não cabe no peito. Nada é brisa, tudo é vendaval. Imediatismo do coração. Pressa de reciprocidade. Dificuldade para desfazer laços e para simplesmente aceitar que dentro dos outros, não é igual. E nem por isso eles não sintam. Apenas sentem diferente. Perceber isso já é bastante libertador. O desafio está em não perder a delicadeza da borboleta, sua beleza e sensibilidade, no entanto aprender a voar sozinha.
Dany Lima





Bela Gratidão - Corey Ann Haydu


ISBN-13: 9788501110947
ISBN-10: 8501110949
Ano: 2017 / Páginas: 432
Idioma: português
Editora: Galera Record
Sinopse:
Um romance sobre amadurecimento e a dureza de crescer em uma cultura que exige das mulheres nada menos que a perfeição. Corey Ann Haydu explora as complexidades da família, os limites do amor e quão duro é crescer em uma cultura que premia a beleza acima de qualquer outra coisa e cobra das mulheres nada menos que a perfeição. Uma leitura atual que dialoga direta e honestamente com a multiplicidade de questões enfrentadas por adolescentes e jovens no mundo todo – a confusão do primeiro amor, os dramas familiares e a construção da própria identidade no meio de toda essa loucura. O livro está cheio de personagens realistas, que tropeçam nos próprios medos e cometem erros com alguns dos quais é impossível não se identificar. Montana e sua irmã Arizona têm um pacto desde que a mãe as deixou: São elas duas contra todo o mundo. Com o pai sempre imerso em relacionamentos tóxicos e uma sucessão de madrastas essa foi a maneira que encontraram de seguir em frente. Mas agora que Arizona foi para a faculdade Montana se sente deixada pra trás e perdida, mergulhando em uma amizade vertiginosa e empolgante com a ousada Karissa. No meio disso tudo, Montana encontra uma distração em Bernardo. Resta saber se Montana têm a confiança necessária no que sentem um pelo outro para encaixar Bernardo na sua vida imperfeita.


Resenha:
Montana é uma menina de 17 anos que foi abandona pela mãe quando tinha cinco. Depois disso seu pai começou a ter diversos relacionamentos, na busca pela mulher ideal. Ela e a irmã se unem então para sobreviver às diversas madrastas e às inúmeras separações. 

Porém, quando Arizona vai para a faculdade, Montana perde sua companheira e sente-se perdida e sozinha. Além disso, ela tem um grave problema de auto-estima, jáque seu pai é cirurgião plástico, e tenta transformar as mulheres e as filhas na mulher perfeita. 

Mas então ela conhece Karissa, uma amiga um pouco mais velha, 23 anos, mas que consegue enxergar nela uma beleza e outros valores que até ela mesma desconhecia. Ela também conhece Bernardo, que se apaixona por ela do jeito que ela é, com todos os seus defeitos e sua família complicada. Mas então seu pai a surpreende com uma nova madrasta, e seu mundo desaba quando ela descobre que Karissa será a próxima esposa. 

Ela sente-se traída quando descobre que tudo que elas viveram juntas era mentira. 

Porém, ela agora está diferente, e conseguirá passar por mais essa esposa de uma maneira diferente, ela e a irmã irão em busca do passado e descobrirão juntas que tudo pode ser diferente.
Sobre a autora:

Corey Ann Haydu
autora de Uma História de Amor e TOC, Life By Committee e Making Pretty e seu próximo livro de estreia Rules for Stealing Stars. Se formou na NYU’s Tisch School of the Arts e The New School’s Writing for Children MFA program.


Corey mora no Brooklyn com seu cachorro e namorado.

By: Cristina Daitx



Mudar é preciso - Dany Lima



Mudar é preciso, sempre. Faz parte da evolução humana. Mas nem sempre é fácil abrir mão do próprio egoísmo para passar a enxergar o outro.

Porque mudar consiste em, primeiramente, se olhar por dentro e se perceber como alguém que erra e machuca quem está do lado. 

Porque quem culpa sempre o outro se sente vítima do mundo. E isso impede que ele tenha a humildade de assumir-se falho, responsabilizando-se por seus próprios atos. 

Muitas vezes o que falta para amadurecer é simplesmente uma sobra excessiva de egocentrismo.

Querer que o mundo gire ao seu redor e que todos façam as suas vontades é cansativo para quem convive com você e frustrante para o seu crescimento.

A mudança de fora começa dentro de você!!!!

Dany Lima



CUIDA BEM DE MIM - Patrícia Brito

 Maurício Jesus Fotografia

Categoria(s): Literatura Nacional
Idioma: Português
Edição/Ano: Primeira Edição/2018
Numero de paginas: 158
Peso: 264
Tipo de Capa: Capa cartão
Acabamento: Brochura com orelha
Papel: Offset 90g
Formato: 14 x 21 cm
Miolo: Preto e branco 
SINOPSE:
Cuida bem de mim! narra os altos e baixos vivenciados pelo jornalista Pedro Mota, morador de Salvador, pai da pequena Marina e que acaba de perder a mulher de sua vida, Gabriele, a Gabi. Dominado por uma crise profunda de luto, o protagonista sofrerá bastante e percorrerá um longo caminho para, no final, superar a perda e voltar a ser feliz. Portanto, esta é uma história de sofrimento, mas também de alívio, de dor mas também de superação. Logo, uma leitura bastante aconselhável. E inadiável. 


RESENHA
 Meus amores vocês não imaginam a alegria e a imensa satisfação que é estar aqui hoje para falar um pouquinho da obra “Cuida bem de mim!” da nossa amiga, parceira queridíssima Patrícia Brito. Já começamos com um carinho no coração da autora que nos presenteia com Vinícius de Moraes e seu Soneto da Separação, assim logo de cara “(...) de repente, não mais que de repente. Fez-se de triste o que se fez amante. E de sozinho o que se fez contente (...)”. Preparemo-nos então para uma jornada nessa história de amor, sofrimento, luto, altruísmo e superação.

A história se passa na capital baiana, onde nosso protagonista Pedro Mota tem um vida estável e feliz ao lado de seu grande amor, Gabriele, sua “Gabi”  e sua filha Marina, uma linda garotinha com uma inteligência e sensibilidade notáveis e encantadoras. No entanto toda a leveza e alegria acaba quando Gabi é diagnosticada com um tipo de câncer raro e agressivo. Corajosa, Gabi luta por sua vida, com o apoio incondicional de Pedro e toda a família. Apesar de toda a batalha, de ter sido feito tudo o que era possível, Gabi não pode mais suportar a doença que lhe devastou por completo e falece, deixando Pedro e Marina.

Pedro mergulha no luto, um dolorido, constante e duradouro luto. Negligencia seu trabalho, que tanto lhe trouxe satisfação um dia, e mais tristemente, afeta a pequena  Marina, que com sua sensibilidade aflorada e grande perspicácia para a idade, sente na pele a dor do pai, além da própria dor, a saudade da mãe e a necessidade de se sentir cuidada e amada. Pedro mantém um relacionamento amoroso com Liza, uma mulher inteligente, compreensiva, mas que também quer e precisa ser amada e cuidada como qualquer mulher merece ser amada por completo. 

O relacionamento vive em uma permanente corda bamba, pois Liza sabe que Pedro jamais conseguiu superar Gabi, até que a situação se torna de tal forma insuportável que até mesmo a mais tolerante e paciente das mulheres decidiria por abrir mão do relacionamento. Pedro, então, perde Liza, o que o abala profundamente.

Pedro entra então em uma espiral descendente de depressão e tristeza, deixando de viver, apenas se arrastando pelos dias, deixando-se dominar pela dor profunda, pela não aceitação e pela angústia. Tudo está prestes a desmoronar, mas Pedro conta com o apoio da mãe e da sogra, esta lhe chama para a realidade, faz com que ele questione a postura que está tomando perante a vida e a filha, que está sendo afetada por todo esse turbilhão. 

Pedro se compromete a tomar uma atitude, aos poucos vai se reencontrando, recuperando sua essência, seu trabalho, retomando o contato com os velhos amigos e percebendo que é necessário viver, encarar e sentir a dor, mas que essa dor vai dar lugar a uma saudade. Saudade que não vai passar, mas que vai ocupar um lugar tranqüilo e calmo em seu coração e na sua mente.

Quando finalmente acontece uma fantástica viagem à Irlanda, acertada por seu grande amigo e chefe Chicão, Pedro se vê diante da oportunidade perfeita de se livrar das amarras que não permitem que ele seja feliz. Inebriado pela beleza desse país maravilhoso, de natureza exuberante, cultura que transborda e de povo receptivo e alegre, Pedro se entrega ao momento.

Enfim, é uma leitura apaixonante, emocionante, na qual a autora habilmente nos leva a refletir muito sobre a nossa própria espiritualidade, quão profunda, ou quão rasa e superficial é nossa compreensão a respeito da vida, da perda de alguém que amamos de forma precoce, dolorosa e abrupta. Somos fortes o suficientes para aceitar e seguir a vida? Seríamos capazes de suportar a dor? Esse livro nos ajuda a ter esperança, a acreditar que temos sim força, que somos sim capazes de lutar e enfrentar as sombras do luto, da depressão com o devido apoio, com amor, ouvindo verdades que podem machucar mas que nos fazem acordar para a vida. 

Então, respire fundo, deixe a caixinha de lenços ao lado e embarque nessa jornada junto com Pedro. Eu amei! Beijos e até breve meus amores.

***
AUTORA:
Patrícia Brito
É natural de Teixeira de Freitas/BA, graduou-se em Turismo, Ciências Contábeis e Letras com MBA em Comunicação Corporativa. A sua paixão por marketing e escrita é imensa, ao ponto de sempre estar dedicando seu tempo em cursos e treinamentos, como: Edição de texto; Jornalismo Literário; SEO Marketing de conteúdo - Redator Hacker; Marketing Digital; Produção de Conteúdo; Escrita Criativa. O próximo investimento é o MBA na área de Marketing e claro!, participação ativa em simpósios e congressos por todo o Brasil.


Como autora, ela também vem desenvolvendo seu trabalho com entusiasmo, de maneira que desde 2015 marcou presença em várias antologias. Estreou como autora solo com seu livro: Decidir os caminhos da vida - publicado pela Editora Saramandaia em 2017. Em 2018, pela Editora PerSe, brindou seus leitores e admiradores com a obra Cuida bem de mim!, ganhando lançamento na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo e homenagem da Academia Teixeirense de Letras. Ela também cultiva alguns prêmios literários como: Prêmio Castro Alves de Literatura, Comenda Benfeitor Cultural da Humanidade e, em 2019 sente-se honrada por mais uma conquista, ser Membra Efetiva da Academia Teixeirense de Letras, com a cadeira 22.
Atuando na área de assessora de marketing, em breve nasce o seu mais novo projeto - o próprio site - a escritora atuará como editora e produtora de conteúdo no universo business com uma equipe de qualidade. O site ainda encontra-se em contrução com previsão de estreia em Março deste ano.  
***
BY: Thaísa Salvador

Nova Integrante no Leituras Plus - Dany Lima


Dany Lima mora em Conceição do Coité e é Romancista e apaixonada pela literatura desde sempre. Aos 16 anos, foi convidada pelo seu professor de português, depois de ler uma das suas redações, a escrever em uma coluna do seu jornal, chamado Estrela. Logo depois, trabalhou em outro Jornal Local, denominado Jornal Nossa Terra, onde era repórter e redatora, tendo uma página sua que era voltada para o entretenimento: Passarela da Moda.
Decidiu então, escrever seu primeiro livro, “De lagarta à borboleta - quando o amor se transforma”, que ela publicou, este ano, na Amazon e, após três dias de publicação, já foi o mais vendido na sua categoria.  Atualmente, está escrevendo o segundo livro e pretende, ainda este ano, além das plataformas digitais, lançar o seu livro físico. 

Faz parte do Conselho de Cultura da sua cidade, representando a Secretaria de Administração. Cursa Serviço Social e é voluntária no Projeto Cuidando de Gente, que ajuda famílias carentes.

Suas páginas no insta são: @danygabriel2005 e @delagartaaborboleta, mesmo nome do livro e da sua página no facebook, onde escreve seus textos.

E agora é integrante do Leituras Plus.
Apreciem sem moderação.
Att.
Editora

Ainda Sou Eu - Jojo Moyes


Como Eu Era Antes de Você # 3
ISBN-13: 9788551002810
ISBN-10: 8551002813
Ano: 2018 / Páginas: 400
Idioma: português
Editora: Intrínseca
Sinopse:
Sequência dos romances Como Eu Era Antes de Você e Depois de Você, que arrebataram o coração de milhares de fãs, Ainda Sou Eu conta, pela perspectiva delicada e bem-humorada de Lou Clark, uma história comovente sobre escolhas, lealdade e esperança.


Lou Clark chega em Nova York pronta para recomeçar a vida, confiante de que pode abraçar novas aventuras e manter seu relacionamento a distância. Ela é jogada no mundo dos super-ricos Gopnik - Leonard e a esposa bem mais nova, e um sem-fim de empregados e puxa-sacos. Lou está determinada a extrair o máximo dessa experiência, por isso se lança no trabalho e, antes que perceba, está inserida na alta sociedade nova-iorquina, onde conhece Joshua Ryan, um homem que traz consigo um sopro do passado de Lou.

Enquanto tenta manter os dois lados de seu mundo unidos, ela tem que guardar segredos que não são seus e que podem mudar totalmente sua vida. E, quando a situação atinge um ponto crítico, ela precisa se perguntar: Quem é Louisa Clark? E como é possível reconciliar um coração dividido?

Resenha:

No terceiro livro da série, Louisa Clarck finalmente resolve seguir os conselhos de Will e vai trabalhar em Nova York para viver uma vida totalmente diferente da que tem agora. Quando chega na cidade, ela encontra com Nthan, o antigo enfermeiro de Will, ambos vão trabalhar com os Gopnick. 

Nathan atende como terapeuta e Sr. Gopnick e Lou será a assistente pessoal da Sra. Gopnick, Agnes. Essa mulher, linda e aparentemente perfeita, se revela uma mulher amarga e cheia de segredos. Como é típico de Louisa, ela se entregará de corpo e alma a esse emprego e as vontades de Agnes, mas desta vez, ela é acusada de algo muito grave, e Agnes não terá por ela o carinho e amizade que ela esperava receber. Além de todos esses problemas, Louisa briga com Sam, o paramédico que estava namorando na Inglaterra, e conhece Josh, uma cópia física perfeita de Will, mas muito mais egoísta e ambicioso. 

Ela também faz uma grande amiga, a Sra. De Witt, que a acolhe e a ajuda a realizar seu sonho de trabalhar com moda. E assim, Louisa vai crescendo e descobrindo que pode fazer algo por si mesma, e que não precisa se anular para ajudar as outras pessoas. Mas seu último desafio será resgatar o seu relacionamento com Sam, que ela descobre que ama, mas que desta vez terá que mostrar a ela que está disposto a mudar, pois ela não abandonará seus sonhos por mais ninguém.

Neste livro a autora consegue resgatar a verdadeira essência de Louisa Clarck, e que ela use a experiência de tudo que viveu para seguir em frente, mas desta vez da maneira correta. Claro que há muita confusão, mal entendidos e meias listradas, afinal, essa é a verdadeira e única, Louisa Clark!
Sobre a autora:
Jojo Moyes 
nasceu em 1969 e cresceu em Londres. Trabalhou como jornalista por dez anos, nove deles no jornal The Independent, de onde saiu em 2002 para se dedicar integralmente à carreira de escritora. Como Eu Era Antes de Você, seu romance de maior sucesso, ocupou o topo da lista de mais vendidos em nove países e foi adaptado para o cinema. Com mais de 20 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Jojo Moyes é uma das poucas escritoras a ter emplacado três livros ao mesmo tempo na lista de best-sellers do The New York Times. A autora mora em Essex, na Inglaterra, com o marido e os três filhos.

By: Cristina Daitx







A vida, embora pareça um campo de batalha, nada mais é do que um grande teatro, no qual podemos ser quem quisermos. Tudo é ilusório e o mal não existe. O Universo nos presentou com a capacidade de realizarmos o mais profundo dos nossos sonhos, com nada mais que a nossa própria consciência.



Então... vibre a cor do dia, o cheiro das flores, a alegria de ser o que você deseja... aceite as limitações, percorra outros caminhos, tudo irá se encaixar. Nada está errado. Tudo está como precisa estar. 



Amadureça, floresça e outros cardumes surgirão, novas águas e enfim... o Novo irá surgir!

Priscila Goes

O VESTIDO DE ÉPOCA – JULIANA MARINHO


Origem:  NACIONAL
Editora: Editora Gregory
Edição:  1
Ano de Edição: 2018
Ano:  2018
Assunto: Literatura Nacional - Romance
Idioma: PORTUGUÊS
País de Produção: BRASIL
Código de Barras:  9788583811817
ISBN:  8583811814
Encadernação:  BROCHURA
Altura: 21,00 cm
Largura: 14,00 cm
Comprimento: 2,00 cm
Peso: 0,46 kg
Complemento:  NENHUM
Nº de Páginas:  240

SINOPSE: Era o ano de 1919. Bertbury Park sofria com as consequências do pós Primeira Guerra e o conde Philippe Powell resiste com afinco para sobreviver. Ele recebe o importante apoio de sua esposa, a condessa Sophie Powell, enquanto seus dois filhos, Charlize e Daniel, promovem uma briga acirrada pelo poder. O andar de baixo dessa mesma propriedade fervilha sentimentos conturbados, intrigas e até mesmo um amor verdadeiro brota entre os criados. O romance dá continuidade ao livro Quatro Estações. O Vestido de Época narra, em detalhes, o presente e o passado da família Harner.

RESENHA

            Meus amores, estou passando aqui hoje para indicar para vocês o livro “O Vestido de Época”, da autora Juliana Marinho. Logo que li a sinopse já fiquei totalmente interessada na história, afinal adoro um enredo cheio de intriga, segredos, muito romance e surpresas e posso dizer que o livro não decepciona em nenhum aspecto, de imediato já me apaixonei e estava completamente envolvida pelas personagens.

        A história se passa no interior da Inglaterra, ano 2016, em um cenário bucólico e paradisíaco maravilhosamente descrito em detalhes pela autora, que consegue nos transportar para o pequeno castelo transformado em hotel em que vivem Isabelle Fantini, seu marido Christopher Harner e a filha Julia. Isabelle é uma personagem carismática, inteligente, muito bem definida e equilibrada psicologicamente, doce e ao mesmo tempo consegue ser forte e determinada, administrando com maestria o hotel. 

           Christopher, que herdou o castelo, é o marido carinhoso, prestativo e muito presente, sempre apoiando a esposa e a adorada filha Julia. A pequena Julia, com seus quase quatro anos, é a alegria onde quer que esteja, educada e perspicaz, protagoniza os momentos de descontração e leveza na narrativa.
            
      A autora alterna o tempo presente com uma jornada ao passado turbulento da propriedade que agora Isabelle e Christopher possuem, descrevendo uma Inglaterra pós Primeira Guerra Mundial, mais precisamente o ano de 1919, fazendo com que viajemos em uma época de grandes bailes, mordomos, muitos criados, ostentação (apesar das conseqüências do pós Guerra), luxo, casamentos arranjados, mulheres submissas e mulheres impetuosas e fortes, como Charlize, filha do conde Philippe Powell e da condessa Sophie Powell. A fraqueza de caráter de Daniel, irmão de Charlize, poderá destruir tudo o que a família tem de mais precioso.

             Um vestido de época e algumas obras de arte encontradas por Isabelle, em um depósito úmido do castelo, por puro acaso, simbolizam o encontro entre o passado e o presente e contam uma história que Isabelle está determinada a descobrir. Intrigada, Isabelle decide ir a fundo a respeito das origens daquele maravilhoso vestido e das obras de arte, e acaba descobrindo muito mais do que pretendia a respeito da família de Christopher. Em um enredo instigante, com uma narrativa fluida e deliciosa, uma escrita impecável, confesso que me emocionei com a história e não conseguia abandonar a leitura. 

         É maravilhoso poder prestigiar autores nacionais, especialmente com tamanha habilidade para contar uma história como esta, forte, cheia de conflitos, momentos de grande impacto, intercalados com momentos de grande delicadeza, leveza e bom humor. Recomendo fortemente a leitura, que não deixa nada a dever aos aclamados best-sellers de autoras americanas e britânicas. Espero que tenham gostado! 

Até breve! 
BEIJOS!
SOBRE A AUTORA: 
      Juliana Marinho 
      É autora do romance “Quatro Estações”. É formada em Relações Públicas pela Faap e cursou Civilização Francesa na Université de la Sorbonne, em Paris. Sua maior inspiração para escrever vem de suas viagens à lugares românticos, envolvendo-se na história do local e apreciando os diferentes costumes. “O Vestido de Época” é seu segundo livro publicado baseado em seus estudos de narratologia. Ela nasceu no interior de São Paulo e hoje mora na capital com a filha e o marido.
BY: Thaisa Salvador

Eternidade Por Um Fio - Ken Follett


O Século # 3
ISBN-13: 9788580412918
ISBN-10: 8580412919
Ano: 2014 / Páginas: 1072
Idioma: português
Editora: Arqueiro
Sinopse:
Durante toda a trilogia O Século, Ken Follett narrou a saga de cinco famílias americana, alemã, russa, inglesa e galesa. Agora seus personagens vivem uma das épocas mais tumultuadas da história, a enorme turbulência social, política e econômica entre as décadas de 1960 e 1980, com a luta pelos direitos civis, assassinatos, movimentos políticos de massa, a guerra do Vietnã, o Muro de Berlim, a Crise dos Mísseis de Cuba, impeachment presidencial, revolução... e rock and roll!

Na Alemanha Oriental, a professora Rebecca Hoffman descobre que durante anos foi espionada pela polícia secreta e comete um ato impulsivo que afetará sua família para o resto de suas vidas.

George Jakes, filho de um casal mestiço, abre de mão de uma brilhante carreira de advogado para trabalhar no Departamento de Justiça de Robert F. Kennedy e acaba se vendo não só no meio do turbilhão da luta pelos direitos civis, como também numa batalha pessoal.

Cameron Dewar, neto de um senador, aproveita a chance de fazer espionagem oficial e extraoficial para uma causa em que acredita, mas logo descobre que o mundo é um lugar muito mais perigoso do que havia imaginado.

Dimka Dvorkin, jovem assessor de Nikita Khruschev, torna-se um agente primordial no Kremlim, tanto para o bem quanto para o mal, à medida que os Estados Unidos e a União Soviética fazem sua corrida armamentista que deixará o mundo à beira de uma guerra nuclear.

Enquanto isso, as ações de sua irmã gêmea, Tanya, a farão partir de Moscou para Cuba, Praga Varsóvia e para a história.

Como sempre acontece nos livros de Ken Follett, o contexto histórico é brilhantemente pesquisado, a ação é rápida, os personagens são ricos em nuances e emoção. Com a mão de um mestre, ele nos leva a um mundo que pensávamos conhecer, mas que nunca mais vai nos parecer o mesmo.

Resenha:

No terceiro livro da trilogia as cinco famílias enfrentarão novos desafios, juntamente com as novas gerações. Os americanos enfrentarão a segregação racial, algo que traz muito sofrimento a milhares de pessoas, e também a morte de seu principal líder na luta contra a hegemonia racial, Martin Luther King. Além disso, a transição política e assassinato de seu presidente, Jonh F. Kennedy, abalará a vida dos americanos, principalmente porque os sucessores desse amado presidente, não tem sua sensibilidade e generosidade.

A família alemã enfrentará a divisão da Alemanha, e também a divisão de sua própria família após a construção do muro de Berlim. A família ficará dividida por quase 30 anos, e após muita saudade, sofrimento e repressão, finalmente conseguem se reencontrar. 

Na família inglesa, finalmente o conde Fitz, após tantos anos, reconhece seu filho com Eth, e demonstra seu arrependimento por tudo que não viveu com a mulher que sempre amou. Mostra-se também arrependido por ter rompido com sua irmã Maud, mas infelizmente é tarde demais, e ele só consegue revê-la em seu funeral.

Na família Russa, o neto de Grigori Peshkov, Dimka, torna-se acessor do Kremlin. Ele está presente quando Kruschev é deposto e tudo que isso representou para o país. Ele e sua irmã gêmea Tanya, acompanharão de perto a sucessão de Mickhail Gorbachev ao poder, e como suas ações influenciaram o mundo, principalmente o fim do comunismo na Polônia, país onde vive a quinta e última família, os Pawlak e também os Gorski.

E assim, esse brilhante autor nos brinda com os principais fatos da história mundial, e nos emociona com essas famílias fictícias, mas que representam milhares de famílias que sofreram com todos esses conflitos. E para fechar com chave de ouro essa trilogia, ele nos narra a posse do presidente Barack Obama e o que esse presidente representou mundialmente para todos aqueles que nunca deixaram de acreditar, e que assim como Martin Luther King, tinham um sonho...
Sobre o autor:
Kenneth Martin Follett 
é um escritor formado em Filosofia pela University College, de Londres. Seu primeiro best seller foi O Buraco da Agulha (Eye of the Needle), vencedor do Edgar Award como melhor romance de 1978. Encorajado pela excelente recepção, escreveu nos anos seguintes uma sequência de sucessos como O Triângulo, A chave de Rebeca, Na Toca do Leão, O Homem de São Petesburgo, Uma Fortuna Perigosa, O Vôo da Aguia e o Terceiro Gêmeo, rapidamente criando um público fiel e entusiamado. O tema primordial de seus livros é a ação de espionagem e de guerra, com ritmo rápido e abundância de situações-clímax, que tende a prender até mesmo os leitores mais casuais. Seus livros regularmente dão origem a séries televisivas e filmes, caso de O Buraco da Agulha e A Chave de Rebeca. Em 1989 lança o seu livro de maior sucesso, Os Pilares da Terra (The Pillars of the Earth) que foge a regra dos seus temas usuais, por se tratar de um romance histórico passado na idade média européia; ironicamente o livro não foi um grande sucesso na altura do seu lançamento, apenas ganhando popularidade ao longo da década de noventa, quando entrava regularmente nos mais diversos círculos e clubes de leitura graças à propaganda boca-a-boca. A obra ganhou uma sequência em 2007: Mundo Sem Fim (World Without End).

BY: Cristina Daitx


© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo