Uma Longa Jornada Para Casa - Saroo Brierley


Para saber quem somos, é preciso saber de onde viemos.
ISBN-13: 9788501108425
ISBN-10: 8501108421
Ano: 2017 / Páginas: 240
Idioma: português
Editora: Record

Sinopse:
A história que deu origem ao filme Lion: uma jornada para casa, com Dev Patel.
Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade onde ele passava os dias em busca de dinheiro e comida. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia. Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano.

Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os Brierleys lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga nas imagens de satélite os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade. Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.


Resenha:
  O livro conta a história pessoal do próprio autor. Um relato pessoal e emocionante de sua trajetória desde o dia em que se perdeu de seu irmão, na Índia, e entrou em um trem para nunca mais voltar para casa. Com apenas cinco anos, Saroo viveu nas ruas por semanas, sentiu fome e frio, correu perigos inimagináveis, até que foi resgatado e encaminhado para um abrigo de menores em uma cidadezinha indiana. 

Apesar dos esforços para encontrar sua família, ele foi considerado um menor abandonado e entregue para a adoção a um casal australiano. Com essa família, ele encontrou o amor e uma estabilidade financeira que nunca sonhou encontrar. Porém, depois de adulto, mesmo com todo o carinho que o rodeava, ele começou a sentir falta de algo e resolveu começar uma busca por sua família indiana. 

Com o total apoio de seus pais adotivos, ele retorna a Índia e reencontra sua mãe e os irmãos que tanto amava. Finalmente ele encontra paz para retomar sua vida, sempre salientando que o amor que sente por sua família australiana é incontestável, mas que nunca mais quer perder o contato com sua família biológica. Ele os visita sempre que pode, e tem a oportunidade de reunir suas duas mães em um encontro emocionante.

No final, o autor compartilha com os leitores um mapa de todo o caminho que supostamente fez quando se perdeu, e ressalta a importância dos órgãos responsáveis por encaminhar milhares de crianças indianas a adoção. E como é necessário que se diminua a burocracia e que o processo seja simplificado, para que todas essas crianças não tenham que esperar tanto para serem encaminhadas a essas famílias dispostas a esse grande gesto de amor.



Sobre o autor:
  Saroo Brierley é um empresário australiano-indiano. Ele se perdeu de sua família quando criança, tendo sido levado a um orfanato, de onde foi adotado por um casal australiano. Após 25 anos, reencontrou sua mãe biológica na Índia. Escreveu suas memórias, que foi adaptado para o cinema com Dev Patel e Nicole Kidman (LION - Uma longa jornada para casa, nomeado a 6 Oscars em 2017).

***

                                                                               BY:
Saber Mais - Clique Aqui


ACADEMIA TEIXEIRENSE DE LETRAS – FERNANDO LAGO

Fernando recebendo Prêmio Castro Alves de Literatura 2018
Fernando Lago é poeta, contista e titular da Cadeira 11 da Academia Teixeirense de Letras (ATL), da qual é patronesse a saudosa professora Lenice Amélia de Sá Martins.

Natural de Porto Seguro/BA, ele vive em Teixeira de Freitas desde o início dos anos 2000. Aqui se graduou em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e se especializou em Docência do Ensino Superior pela Universidade Cândido Mendes (UCAM), do RJ. Atualmente cursa Filosofia no Claretiano Centro Universitário (Batatais/SP).

Fernando leciona nos ensinos fundamental e médio, respectivamente, nas redes de ensino municipal e estadual. Ele também atua como músico em atividades culturais diversas em Teixeira de Freitas e região.
Caricatura do poeta e contista Fernando Lago

O acadêmico desenvolveu o gosto pela leitura e pela escrita bem cedo, de sorte que seus textos começaram a ganhar vida e repercutir, primeiro nos cadernos de folhas de papel, e depois nos blogs e redes sociais.

Entre 2010 e 2011, ele publicou poemas e contos nos meios eletrônicos, escreveu para textos para o site Digestivo Cultural e para o blog coletivo Ordinários. Também manteve uma coluna no periódico teixeirense Jornal Independente.
"Nudus", primeiro livro de poemas do confrade 

Em 2014, pela Editora Penalux, finalmente, publicou seu primeiro livro de poemas – “Nudus” (“Nu” em latim). Ele marcou presença também na antologia “ATL em Verso e Prosa!” – volumes I e II, editada pela ATL, com os textos “A ladeira do senhor bispo” e “O flagelo dentário de tio Ezequiel”.

Na 2ª edição do Prêmio Castro Alves de Literatura, Fernando brilhou com o texto “O dia de Raulzinho”, ficando em 1º lugar na Categoria Crônica/Conto, na versão interna, do referido concurso literário.

Em 2016, ele teve o nome incluído no Mapa da Palavra, a saber, um projeto que cadastrou os artistas da palavra baianos e suas obras, organizado pela Fundação Cultural da Bahia (Funceb) com o apoio da Secretaria Estadual da Cultura (Secult/BA).

De modo bem-humorado, o próprio Fernando se definiu nestes termos: “Tento ser poeta, tento ser inteligente, tento ser bonito, tento ser dócil... Enfim, de um modo geral sou um sujeito tentador. Nas horas vagas, sou eu mesmo”.

Acesse a página do confrade Fernando Lago na plataforma virtual do Mapa da Palavra AQUI.
***
Presidente da Academia Teixeirense de Letras
 Almir Zarfeg - Saber Mais
                                                 
BY: Patrícia Brito - Saber Mais
                                     









Entre Laços e Conflitos - Helô Delgado


ISBN-13: 9788553270620
ISBN-10: 8553270629
Ano: 2018 / Páginas: 329
Idioma: português
Editora: Coerência

Sinopse:
  Já imaginou o que aconteceria se você tivesse um terrível segredo e, de repente, precisasse revelá-lo? Aos dezesseis, Natália viu sua vida ser despedaçada. Sem alternativa, juntou o que considerava importante e se mudou para a casa dos tios a quilômetros de distância. Deixou tudo o que conhecia para trás. Nunca mais viu nem conversou com ninguém que fez parte do seu passado. Nenhuma pessoa soube que ela enfrentava o que acreditava ser o momento mais difícil da sua vida.
Anos depois, chegou a hora de encarar. Uma situação fora do controle faz com que arrume as malas às pressas e volte para a cidade em que nasceu. Desesperada e correndo contra o tempo, precisa reunir forças para enfrentar sua nova realidade.

Resenha:
 Aos dezesseis anos Natália não poderia estar mais feliz. Uma relação muito agradável com o pai, uma amizade especial com Elisa, e namorando o menino dos seus sonhos, Igor, ela sente que não há nada que possa estragar tal felicidade. Porém, durante uma festa, o pior acontece. Ao aceitar uma bebida de um amigo, ela acaba sendo violentada por ele. Danilo é melhor amigo do seu namorado e também namorado de sua amiga Elisa. 

Desesperada, sem saber como agir, Natália se isola de todos e termina seu namoro com o menino que ama, pois tem medo de ser julgada por ele. Como se já não bastasse todo o seu sofrimento, ela descobre que está grávida, e que o filho é fruto do abuso que sofreu. 

Transtornada, ela se abre com seu pai e este, sempre amoroso e compreensivo, ajuda sua filha a seguir em frente e a apoia a ir embora da cidade para começar uma nova vida com seu filho em outro lugar. 

Mesmo achando que esta foi a melhor decisão que já tomou, 16 anos depois Natália é obrigada a retornar e procurar pelo pai de seus filhos, e implorar que ele a ajude a salvar a vida de um deles, pois o menino está muito doente. 

Mas esse retorno não será fácil, pois Danilo e Elisa se casaram, Igor ainda mora na cidade, e somente ela e Danilo sabem o que realmente aconteceu no passado, e por mais que todos pensem ao contrário, Natália não traiu ninguém. 

Diante de todos esses problemas e acusações, ela mostra-se forte e decidida, e a pressão e o julgamento que sofre não a impedirão de lutar pela vida de seu filho, e nem de talvez reconquistar seu primeiro e grande amor.


Sobre a autora:

 Helô Delgado mal acredita que é chamada de autora e que suas histórias são lidas por aí. É mineira e já passou de três décadas de vida. Divide seu tempo entre ler, escrever e se dedicar à família. Ama seu marido e se aventura na maternidade com um filho pequeno e um adolescente. Formada em Psicologia, pós-graduada em Psicanálise e Tradução, é apaixonada por literatura desde criança, principalmente por romances. Demorou muito para acreditar que conseguia escrever algo interessante. Nesse meio tempo, participou de blogs e revistas literárias, dando pitaco nos livros que lia. 

Levou o maior susto quando seu primeiro conto foi selecionado para uma antologia e mergulhou de cabeça na nova carreira. Dilacerada é seu primeiro livro. Entre Laços e Conflitos ganhou o concurso de publicação tradicional da Editora Coerência e será lançado na Bienal de São Paulo. Contos de sua autoria podem ser encontrados por aí: Enclausurada no Inferno; Mãe e Filha, Juntas na Vida e na Morte; Um Médico Exemplar; Um Desejo Concedido; e O Baile (Ir)Real.

***
                                                                                BY:
Saber mais - Clique Aqui

Som da rima - Priscila Goes

Sempre acostumada sobre tantas histórias falar,
Hoje quero mais uma lhe contar:
Era uma vez um bebê que nasceu com o cabelo indomável,
Tal como sua personalidade forte, um guerreiro mui amável.
Nasceu com uma estrela e à medida que crescia
 Seu brilho expandia.

Chegou ao mundo com uma missão:
De ajudar o próximo com o toque de suas mãos e a palavra
Bem dita, no som da rima, ao tocar-lhe o coração.
Transmitindo alegria contagiante,
Tornou-se, já crescido, um homem brilhante,
Com sabedoria e experiência
Ensinando com leveza aos seus semelhantes.

No som da pureza, com toda certeza, já nasceu poeta.
E sobre o seu legado, sempre alertou:
"no fim tudo dá certo, e se não deu,
É porque o fim ainda não chegou."



Clique e conheça a autora

ACADEMIA TEIXEIRENSE DE LETRAS – FABIANA PINTO

Recebendo o Prêmio Castro Alves de Literatura 2018

Fabiana Pinto
é professora, escritora e titular da Cadeira 20 da Academia Teixeirense de Letras (ATL), cuja patronesse é a saudosa Geny Abutrabe Guerra Pessoa.

Ela é natural de São Paulo, mas vive em Teixeira de Freitas desde o final dos anos 80, onde concluiu os estudos, inclusive graduando-se em letras pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e tornando-se professora dos ensinos fundamental, médio e superior, nas redes privada e pública de ensino.

O contato de Fabiana com a leitura e, portanto, com os livros remete à infância, quando frequentava a Biblioteca Hans Christian Andersen, no Tatuapé, na capital paulista, bem em frente ao restaurante da família.

O nascimento de sua filha Pérola, em 2004, marcou a publicação das primeiras crônicas de Fabiana Pinto nas redes sociais. Isso é mais que coincidência, uma vez que Pérola se tornaria personagem de algumas das tantas histórias infantojuvenis escritas pela mãe escritora.
Pérola e Fabiana Pinto, filha e mãe 
Mas aquilo que não passava de hobby tornou-se uma questão de vida ou morte, digamos assim, quando Fabiana se descobriu portador de lúpus, enfermidade autoimune, em estado avançado. A partir daí escrever deixou de ser passatempo para virar uma necessidade de fazer frente às dificuldades impostas pela doença.

O ato de escrever passa a ser, enfim, o “momento de gritar seus sentimentos e dizer, sem pudor nem medo, aquilo em que acreditava, falar sobre a vida em todos os seus aspectos, permitindo-se emocionar, gritar, chorar, silenciar, acordar e adormecer”.

Assim, em 2011, sua estreia na literatura aconteceu duplamente com a publicação dos livros “Do amor à sabedoria” e “Uma dose de amor, por favor”, ambos de crônicas.

Inspirada pela filha, em 2012, Fabiana publicou seu primeiro livro infantil intitulado “Pérola e suas amigas vencendo os medos”. Em 2015 e 2016, a autora seguiu com a temática infantil publicando “Pérola e a lua do mar” e “Saberdolândia”. Reuniu também crônicas em “Coração Bordado de Flor”.

A propósito de “Saberdolândia”, Almir Zarfeg escreveu: “Aqui, magistral e intencionalmente, Fabiana brinca com a tradição dos contos de fadas e/ou fabular, dialogando com La Fontaine...”

A confreira ainda é autora das obras inéditas “Pérola se aventura em Cumuruxatiba” e “Eldorado”, que devem sair em papel em breve.

Graças à sua dedicação e talento, Fabiana vem conquistando prêmios aqui e acolá. Em 2013, por exemplo, ela recebeu duas menções honrosas pelas crônicas “Dá-me tua mão” e “O menino e a pipa”, concedidas pela Associazione Culturale Ennio Flaiano e pela Pensieri in Parole, respectivamente.

Em 2014, também na Europa, foi premiada na França e na Espanha. No Brasil, brilhou no Prêmio Castro Alves de Literatura, edições 2017 e 2018, com as crônicas “Recanto” e “A vida é de repente”.

Para a autora, escrever é um exercício que conjuga esforço, disciplina e prazer ao mesmo tempo. Segundo ela, o texto nasce com as palavras “caindo no papel como se fossem lágrimas, dançando à minha frente, risadas desgovernadas saltam do meu peito, sons querendo gritar”.

E conclui: “São tantos os ais da alma transformados em períodos que fica praticamente impossível sem a tal folha de papel”.
                                                 ***
PRESIDENTE DA ACADEMIA TEIXEIRENSE DE LETRAS - SABER MAIS
                                                 ***
                                                                                   BY:
SABER MAIS



Quais as alternativas de compras para um bom leitor? – Cupom Válido – Patrícia Brito


O Brasil é um país que não lê porque o livro é caro ou é caro porque é um país que não lê? Seja como for, os brasileiros leem pouco — apenas um livro por ano de forma espontânea. (O americano lê, pelo menos, seis.) O problema é cultural, sem dúvida, mas o preço dos livros atrapalha ainda mais.” (Pequeno Guru - http://www.pequenoguru.com.br/2013/03/os-5-melhores-sites-para-comprar-livros-no-brasil/)
O preço, a falta de incentivo do Poder Público e, mais ainda, a falta de estímulo da própria sociedade, quando acham que ler é falta de tempo, ou não tem tempo.
“Acredito que as pessoas que não leem não tiveram o devido exemplo ou incentivo durante sua infância e adolescência. Porém, nunca é tarde. A vontade de ler arrebata quando o livro certo encontra a pessoa certa (e vice-versa)”. Cilene Resende – Leitora Compulsiva e Advogada.
Cilene é Leitora compulsiva, advogada e mãe. Com uma rotina agitada, ler, para ela, é um hábito natural e acha que exemplo é essencial para que esse hábito nobre ganhe seu tempo na rotina peculiar. Profissionais da área também têm uma certa repulsa quando esse tema é abordado.
“São pessoas que vivem no senso comum, infelizmente.”Priscila Goes – Letróloga e Escritora.

"Posso dizer com propriedade que as pessoas que não leem são as que mais tem dificuldades nas tarefas básicas. Quem lê interpreta melhor, fala melhor, escreve melhor, tem maior senso crítico. Pode parecer clichê, mas trabalho com isso diretamente e quem lê se sobressai o tempo todo, em diversar áreas do conhecimento. E quando realmente nos dá prazer, sempre encontramos tempo para ler" - Cristina Daitx
É fato que a cultura individual prejudica a rotina de um futuro novo leitor, mas quando o assunto mexe com o bolso, vêm novas revoltas e muitas alternativas.
“É preciso lembrar que o Brasil é um dos países onde livros custam mais baratos, devido à isenção de diversos impostos desde à impressão até o papel. Mas quando um título passa dos R$50,00 nas livrarias podemos recorrer a site de cousing, sebos, sites como Amazon que façam muitas promoções, e principalmente – o que as pessoas têm esquecido – lembrar que existem bibliotecas públicas!” Cilene Resende – Leitora Compulsiva e Advogada.
 Existem aqueles que usam os benefícios da era digital para o vício.
"A leitura é muito importante para mim, mas realmente os preços altos das livrarias impede que as pessoas leiam mais. Geralmente não compro livros nas papelarias, compro mais na internet, onde os preços são mais razoáveis. E leio muitos livros digitais, e não me incomodo nem um pouco com eles. No meu caso, o leitor de livros digitais foi um excelente investimento". Cristina Daitx
“Costumo comprar e-books que são mais baratos” Priscila Goes – Letróloga e Escritora
Claro! Além da era digital, existem vários sites com promoções, sejam relâmpagos; de alguns dias; ou até as mais longas, de semanas. Existem até aqueles sites que tem dias e mês certos para as ofertas.

Os leitores compulsivos sempre esperam e ficam atentos. Alguns fazem sua poupança, na esperança de comprar aqueles livros desejados, que sempre têm valores altos.
A realidade é que diante de um momento de crise, este que o país atravessa, a alternativa é sempre saber o momento correto para comprar ou escolher o melhor caminho para o objeto tão desejado.

Então qual seria a melhor alternativa?


O CupomValido é uma ótima alternativa para os leitores compulsivos e/ou compradores de plantão.

Ele é um site que engloba promoções e cupons de desconto com o propósito de facilitar a economia em compra online.

Em julho de 2017, o CupomValido entrou na lista dos sites como um dos melhores sites para compras gratuitas.

O site é totalmente seguro, pois apenas divulgam as promoções e cupons, a compra em si é sempre feita diretamente no site da loja que o comprador escolhe.

E o mais importante, todos os cupons são gratuitos e não precisa nem de cadastro para utilizar.

Ao acessar o site, percebemos a qualidade do seu trabalho. São infinitas empresas ligadas, para todos os gostos. Ao clicar na loja escolhida, é possível ter acesso ao cupom sem mais nenhum mistério.

Para os leitores, encerro com dicas de cupom específico, para alimentarmos nosso vício sem mistério.

SARAIVA CUPOMVALIDO - Clique Aqui

           By:
Saber mais


Beija-flor. Priscila Goes



Faceira, cheia de cor, sorriso gaiato,
Contente igual beija-flor

Simplória 
Sem pressa, com ritmo e destreza
Sorrindo espanta a tristeza
Alcança vitória

Caminhando com energia, gratidão, alegria
Junto a estrela-do-norte
Na conquista da sorte 

Clique e conheça a autora




É Proibido Sorrir - Esther Lya


O sorriso de uma mulher representa uma ameaça, pois é considerado uma poderosa arma de sedução. Quando uma mulher é flagrada sorrindo, os Vis, soldados do governo, costuram seus lábios em praça pública, para que sirvam de exemplo.

Viagens na Ficção
ISBN-13: 9789895164660
ISBN-10: 9895164661
Ano: 2016 / Páginas: 212
Idioma: português
Editora: Chiado Editora


Sinopse:
Baingani vive há século num sistema, a Política Vermelha manda e ponto final. Mas embaixo da sua cidade, embaixo da Praça Vermelha que já viu tanto sangue, embaixo das pessoas que já ouviram tantos gritos de tortura, se encontram os túneis. Túneis tão secretos quanto seus donos e a origem das Políticas. E são nesses túneis que se encontram as respostas. É em cada símbolo azul, que se encontra a resistência que lutará pela liberdade.

Em um mundo onde homens lideram, o que você fará? O que fará quando está confinado à uma Política Vermelha, onde o mais simples ato de sorrir é completamente proibido?

Resenha:
Layla, Joanne e Brandon vivem em uma cidade comandada pela Política vermelha, ou seja, comandada pelos homens. Ali, as mulheres são completamente submissas às ordens de seus donos, que têm autorização de seu líder para fazer com elas tudo que for necessário para que sejam obedientes. Isso inclui violência física, tortura, e o pior de tudo, o que elas mais temem, tornar-se uma Costurada. Isto porquê, a mulher é proibida de sorrir. 

O sorriso de uma mulher representa uma ameaça, pois é considerado uma poderosa arma de sedução. Quando uma mulher é flagrada sorrindo, os Vis, soldados do governo, costuram seus lábios em praça pública, para que sirvam de exemplo.

 Brandon, que é filho do suposto líder da política vermelha, não se conforma com a vida que as mulheres levam, não suporta assistir os atos de violência de seu pai contra sua mãe, e tem esperanças de um dia reencontrar Joanne, seu primeiro amor, que foi vendida por seu pai. Quando Brandon completa a idade para ir até o mercado e comprar uma mulher, ele tem esperança de encontrar Joanne. Porém, isso não acontece, e ele acaba comprando Layla.

Layla ama Leonard, e Brandon amam Joanne, e os dois tornam-se parceiros na luta pela liberdade das mulheres ao lado da Política Azul, o partido que luta pela igualdade dos direitos entre os gêneros.

O que eles não imaginavam é que seu companheirismo e amizade se transformaria em amor. Mas no dia em que ele a pede em casamento, Joanne reaparece em sua vida, e agora Brandon terá que provar a Layla que é com ela que ele quer se casar. Além disso, os dois estão prestes a descobrir que Layla é uma peça fundamental na luta para a libertação de todas as mulheres que sofrem com este terrível regime de opressão.
Sobre a autora:

Esther Lya é natural de Porto Alegre, mas sempre viveu em Torres, no Rio Grande do Sul. Os livros sempre fizeram parte de sua vida e, assim, começou a escrever. Influenciada pelos livros de Harry Potter, escreveu suas primeiras fanfics. Aberta a sugestões, sonha em inspirar pessoas por meio de seus textos e usar a literatura como ferramenta de transformação.

***

                                                                                      BY:


Receita de amor - Priscila Goes



A paixão é traiçoeira
Boa até passar uma rasteira
Queima feito brasa, 
e corrói como uma traça

Machuca o coração
Pra sarar é um tempão
Dói feito castigo
Coloca gelo, faz curativo 

É sentimento arredio, vendar os olhos é do seu feitio
pra virar amor só tem um jeitinho 
Ir cuidando de mansinho 

Usa o tempo como aliado e não o deixa desraigado
Coloca os pés no chão
É lidar com carinho, paciência e atenção 


ACADEMIA TEIXEIRENSE DE LETRAS – CÁSSIA OZ


Recebendo Prêmio Castro Alves de Literatura

Maria de Cássia Pereira Sousa Dias ou, simplesmente, Cássia Oz.

Ela ocupa a Cadeira 28 da Academia Teixeirense de Letras (ATL), cujo patrono é o saudoso José Henrique dos Reis.

Natural de Itanhém – especificamente do distrito de Batinga, na divisa entre Bahia e Minas –, Cássia Oz e seus familiares vivem em Teixeira de Freitas/BA há muitos anos. Aqui, além de esposa e mãe, ela atua como educadora e poeta.
"Via Vida", de Cássia Oz
Seu livro de estreia – “Via Vida” – acaba de sair pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores (CBJ), do Rio de Janeiro. A obra reúne cerca de 80 poemas que a acadêmica produziu nos últimos anos. Ela marcou presença também no volume II da antologia “ATL em Verso e Prosa!”, de 2017.

Há um bom tempo, contudo, poemas de sua autoria vêm sendo publicados na internet, como no portal teixeirense “Tirabanha” e nas redes sociais, como na página pessoal da poeta no “Facebook”.

Os poemas da confreira “Sou Frida” e “Ausência” figuram entre os vencedores do Prêmio Castro Alves de Literatura, versão interna, edições 2017 e 2018, respectivamente.  Realizado pela ATL, o concurso literário premia tanto os membros (versão interna) quanto o público em geral (versão externa).

A frase “Viver é estar posto diante de fronteiras” expressa um pouco da estupefação que Cássia Oz sente diante do mundo e da vida:

“Do muito que te quero
Não me sobra outro querer

Do muito que te lembro
Não me sobra outro lembrar

Tenho-te tão aninhado
Tão diluído e dento
Que pouco me sobra de mim.
Eu em ti, um não lugar”

[In: Via Vida, poema “Não lugar”]

***
                                                                                    BY:
Saber mais - Clique Aqui



Dias de Despedida - Jeff Zentner

"[...]Quando os corpos de seus três únicos e melhores amigos são resgatados do acidente que tirou suas vidas, ela estava lá, no telefone do Mars, seu amigo que estava dirigindo[...]" 
ISBN-13: 9788555340635
ISBN-10: 8555340632
Ano: 2017 / Páginas: 392
Idioma: português
Editora: Seguinte
Sinopse:
"Cadê vocês? Me respondam."
Essa foi a última mensagem que Carver mandou para seus melhores amigos, Mars, Eli e Blake. Logo em seguida os três sofreram um acidente de carro fatal. Agora, o garoto não consegue parar de se culpar pelo que aconteceu e, para piorar, um juiz poderoso está empenhado em abrir uma investigação criminal contra ele. Mas Carver tem alguns aliados: a namorada de Eli, sua única amiga na escola; o dr. Mendez, seu terapeuta; e a avó de Blake, que pede a sua ajuda para organizar um “dia de despedida” para compartilharem lembranças do neto. 

Quando as outras famílias decidem que também querem um dia de despedida, Carver não tem certeza de suas intenções. Será que eles serão capazes de ficar em paz com suas perdas? Ou esses dias de despedida só vão deixar Carver mais perto de um colapso — ou, pior, da prisão?

Resenha:
Uma simples mensagem de texto, enviada aos amigos, e que gera consequências que Calver jamais poderia imaginar. Quando os corpos de seus três únicos e melhores amigos são resgatados do acidente que tirou suas vidas, ela estava lá, no telefone do Mars, seu amigo que estava dirigindo. Uma mensagem inacabada, uma resposta à mensagem enviada por Calver: “Cadê vocês? Me respondam”. Mas essa mensagem ficou sem uma resposta. E Calver terá que lidar com todos os fatos que sucedem esse acontecimento. A solidão, a culpa, um processo criminal, ataques de pânico e dor. 

Uma imensa dor que parece que nunca vai abandoná-lo. Porém, ele tem que ser forte pela vovó Betsy, ser forte por Jesmyn, e por todos os outros familiares, que o culpam, mas que somente encontrarão as respostas que os farão seguir em frente em Calver, e nos dias de despedida. Os dias de despedida que também ajudarão Calver a amenizar a dor, para que também consiga seguir em frente. E para isso ele contará com o apoio de Georgia, com o apoio de seus pais, e com o apoio que vai além de uma relação profissional que ele estabelece com o Dr. Mendez, seu terapeuta. 

Eles têm muita coisa em comum, muito mais do Calver possa imaginar. E os dois aprenderão juntos que a dor nunca irá passar. Mas que dia após dia, eles continuarão a viver, e lidar com a imensa saudade, da melhor maneira possível. E sempre lembrando de seus amigos, e de fatos e ações, que nunca poderão mudar.
Sobre o autor:
JEFF ZENTNER começou escrevendo músicas. Cantor e guitarrista, já gravou com Iggy Pop, Nick Cave e Debbie Harry. Passou a se interessar pela literatura jovem adulta depois de trabalhar como voluntário em acampamentos de rock no Tennessee. Morou no Brasil por dois anos, na região da Amazônia, e hoje vive em Nashville com a esposa e o filho.

***
                                                                                                               BY:
Saber mais - Clique Aqui




© BOLG DA MARY - 2015-2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: MARY DESGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo